Marcadores moleculares geram carnes mais macias na pecuária de corte

Home » Pecuária » Marcadores moleculares geram carnes mais macias na pecuária de corte
27/09/2019 by
Marcadores moleculares geram carnes mais macias na pecuária de corte

Marcadores moleculares resultam em maior produtividade da pecuária de corte

Os marcadores moleculares representam a evolução do melhoramento genético de animais, principalmente bovinos destinados a pecuária de corte. Por meio do seu estudo, é possível , por exemplo, criar um boi que terá uma carne mais macia.

Os marcadores moleculares são as sequências de DNA que estabelecem as características herdáveis e que também distinguem cada indivíduo.

Marcadores moleculares

O que são marcadores moleculares?

Os marcadores moleculares determinam as diferenças hereditárias em um trecho de DNA. Portanto, por meio deles, identificamos o genótipo, ou seja a composição genética de um indivíduo e de suas células.

As sequências de DNA são ferramentas importantes para realização de mapeamento genético e de clonagem a partir deste mapeamento. Além disso, contribuem com estudos de multiplicidade genética e ajudam na seleção e novos cruzamentos dentro de uma mesma geração.

Os marcadores moleculares contribuem também na identificação daqueles genes que resistem a pragas, insetos e doença e para melhorar geneticamente os pais dos híbridos. Fora que assistem os testes que avaliam a pureza genética do indivíduo e estudos que indicam como é a interação entre o genótipo e o ambiente.

Tipos de marcadores moleculares

Quando se trata de marcadores moleculares, existem diferentes tipos. Confira um pouco mais sobre cada um deles.

  1. RLFPs ou Polimorfismo no Comprimento dos Fragmentos de Restrição: um dos primeiros a serem desenvolvidos, sendo portanto, os mais utilizados. Seu principal ponto negativo e o uso da mão-de-obra de maneira intensiva e o período que é necessário para analisar o genoma.
  2. PCR ou Reação em Cadeia pela Polimerase: esses marcadores moleculares foram desenvolvidos apenas nos anos 80. Mas, devido as suas características, atingiram rapidamente outros ramos da biologia. A técnica do PCR é utilizada para aumentar sequências características de nucleotídios. Além disso, muitos marcadores se desenvolveram a partir do método.

Marcadores moleculares do tipo RAPD (Polimorfismo do DNA Amplificado ao Acaso), SSR (Sequências Simples Repetidas) e Polimorfismo de Comprimento de Fragmentos Amplificados (AFLPs) basearam seu desenvolvimento na técnica PCR.

Qual a contribuição dos marcadores moleculares na pecuária de corte?

Como vimos, os marcadores moleculares são as sequências de DNA que determinam as características do indivíduo. Logo, entende-los é de interesse de zootecnistas e produtores, uma vez que elas facilitarão o desenvolvimento econômico da atividade. Mas como isso acontece? Simples, os trechos de DNA aprimora o conhecimento sobre a genética de cada animal do rebanho.

Marcadores moleculares

Dessa maneira, o produtor pode utilizar os marcadores de DNA como uma ferramenta ágil para tomar decisões ao selecionar e manejar o animal. Sendo assim, ele ganhará tempo e irá acelerar ganhos genéticos. Além de que, seu uso garantirá segurança e maior certeza ao escolher os bois reprodutores.

Usar os marcadores moleculares serve também para aumentar eficiência produtiva, produzir carne mais macia, para tomar decisões sobre ordenha e compra e venda.

Do ponto de vista econômico, os marcadores moleculares são responsáveis por agregar valor final ao produto originado pela pecuária de corte. Além disso, servem para garantir a rastreabilidade e certificação de origem do animal.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo