Mastite bovina é um dos principais problemas nas fazendas brasileiras

Inicio » Veterinária » Mastite bovina é um dos principais problemas nas fazendas brasileiras
12/03/2019 Por
Mastite bovina é um dos principais problemas nas fazendas brasileiras

Mastite bovina atrapalha a produção do gado leiteiro, podendo levar ao óbito do animal

A mastite bovina é uma das principais doenças que afeta as fazendas de todo o mundo. A bactéria se propaga de tal forma que ataca os animais no seu sistema produtivo, de modo no qual atrapalha a economia dos fazendeiros.

mastite bovina tem prevenção e formas de ser diagnosticada durante o seu estágio inicial. Desse modo, é necessário que o responsável pelos animais siga a periodicidade no acompanhamento de suas respectivas saúdes, para evitar transtornos.

Doença mastite bovina em animais do gado de leite

O que é mastite bovina?

É uma doença que afeta diretamente a glândula mamária do gado de leite. De modo na qual prejudique a sua produção. Entretanto, a higienização do local onde os animais ficam e o manejo de forma incorreta são dois dos principais causadores da vírus.

Por consequência consequência do vírus, a saúde humana também pode ser afetada. Por isso, o consumo de leite que possua mastite bovina pode levar ao óbito.

Embora a doença seja letal quando atinge o seu estágio principal, os sintomas da mastite bovina podem ser identificados de modo na qual haja uma solução para salvar a produção de leite e, consequentemente, os lucros do fazendeiro. Assim, as formas da doença são:

  • Mastite clínica: é o seu estágio inicial, onde a doença já pode ser identificada para ser combatida. O gado de leite que tenha a doença pode apresentar sintomas como:
  1. Perda de apetite
  2. Queda produtiva
  3. Fraqueza
  4. Machucados pelo corpo
  5. Dor
  6. Diminuição do leite em modo gradativo

Apresentando esses sintomas, é necessário que o cuidador procure assistência médica para dar entrada ao tratamento animal. Visto que, a demora pode acarretar numa rápida piora.

  • Subclínica: a importância de exames periódicos está relacionamento a essa mastite, pois ela ataca o animal de modo silencioso. Hoje, no Brasil, a maioria das perdas estão relacionados a mastite silenciosa.
  • Crônica: o gado de leite afetado pela bactéria crônica deve ser direcionado para o abate, evitando que outros animais do rebanho sejam contaminados. Neste caso, a doença já atingiu o seu ápice e o tratamento em busca de cura é descartado.

Mastite bovina

Tratamento da mastite bovina

Os animais diagnosticados com a doença devem passar por um processo de secar o órgão reprodutor de leite. Desse modo, sendo aplicado remédio para atacar diretamente a raiz do problema.  O processo de tratamento é mais fácil quando o animal está livre do alimento.

Após a remoção do leite, o veterinário entra com os antibióticos que farão o processo de eliminar as bactérias ali presentes. Porém, durante as próximas etapas do tratamento é necessário que o fazendeiro faça todo o trabalho de limpeza e aplicação dos remédios.

Gados de leite que se caracterizem portador do vírus, devem ser afastados dos outros animais para que o tratamento seja iniciado. De modo na qual o vírus não ataque outros bichos.

Por isso, a alimentação das vacas são de suma importância não só para o sistema produtivo do animal, mas também da imunidade contra bactérias; como as que causam a mastite bovina. Isso porque, assim como os seres humanos, os animais precisam de uma alimentação controlada e balanceada para evitar contaminações e prejuízos no futuro.

Agro20 | Portal Vida No Campo