Queijo emmental e o seu processo de produção no mundo

Inicio » Agronegócio » Queijo emmental e o seu processo de produção no mundo
23/05/2019 Por
Queijo emmental e o seu processo de produção no mundo

O queijo emmental é de origem suíça e muito popular no mundo todo. A sua principal característica são os seus furos e o sabor único. Esse tipo de queijo é muito utilizado na culinária em diversas receitas; desde o fondue até cremes brancos, sendo muito explorado em receitas brasileiras.

O comércio do queijo emmental é muito forte no mundo todo por conta da popularização. Além de muito saboroso, ele é também rico em proteínas benéficas para o organismo. Contudo, ele é também um queijo muito calórico e, por isso, seu consumo pode ser equilibrado.

  1. O que é queijo emmental?
  2. Curiosidades sobre o queijo emmental
  3. Tipos de queijos suíços
  4. Principais queijos suíços
  5. Queijo raclete
  6. Tête de Moine
  7. Berner Alp-und Hobelkäse
  8. Como saborear queijos suíços?
  9. Como escolher o melhor queijo suíço?
  10. Comercialização de queijo emmental e outros queijos suíços
  11. Por quê os queijos suíços possuem versões brasileiras?
  12. Receitas com queijo emmental

O queijo emmental é conhecido pelos furos

O que é queijo emmental?

O queijo emmental é originário da Suíça, por isso, no Brasil é também conhecido como queijo suíço. Ele é fabricado a partir do leite de vaca pasteurizado e da aplicação da bactéria propiônica e sua característica mais conhecida são os furos que contém. Em outras parte do mundo este queijo pode ser encontrado pelo nome emmentaler ou emmenthar.

O seu sabor é suave e levemente doce e é considerado um dos melhores queijos para derreter; sendo um dos mais usados no preparo de fondues e cremes de queijo.

Além disso, quanto maior de tempo dedicado para a cura do queijo, ou seja, maturação, mais picante é o seu sabor. Ele pode pesar até 130 kg em seu formato completo, com diâmetro de 70 cm e 1 metro de espessura. O consumo deste tipo de queijo acontece o ano todo no país, ele é comumente consumo acompanhado de vinho branco frutado e de caráter suave.

No início da produção desse tipo de queijo, os seus furos eram considerados sinais de imperfeições pelos produtores; eles tentavam evitar a cada nova remessa, entretanto, o formato foi se popularizando e tornou uma marca registrada, identificando como um legítimo “swiss cheese”.

Ele é também muito confundido com o queijo gruyere por conta das características semelhantes. Quase metade do queijo é composto por gordura, portanto, não é um alimento de baixo teor calórico e seu consumo pode ser moderado. Este queijo é geralmente combinado com omeletes, fondues e também molhos brancos.

Além do sabor apreciado em muitas parte do mundo, este queijo também contém diversas propriedades benéficas. Os probióticos que são encontrados no queijo suíço podem auxiliar no processo de diminuição de sintomas anti-inflamatórios e, por consequência, aumenta a imunidade. Além disso, estas mesma características podem ajudar a melhorar sinais de expressão e evitar o envelhecimento precoce.

Curiosidades sobre o queijo emmental

Antigamente, os cientistas acreditavam que os furos nos queijos eram provocados pelo dióxido de carbono que a bactéria injetada produzia. No entanto, em 2015, após muitas pesquisas, foi descoberto que a origem dos furos tão característicos é por conta dos gases; que são produzidos por minúsculas partículas de feno durante o período da fermentação do queijo.

Vale dizer que os furos desse queijo também podem indicar características especificas sobre o sabor do queijo e, ; quanto menores e mais arredondados eles forem, mais forte será o sabor.

A maturação do queijo emmental leva, em média, 30 dias em uma câmara fria; e depois mais 15 em uma câmara quente. Este processo de fabricação é de origem suíça e é reproduzido no mundo todo. A fabricação desse queijo é feita desde a Idade Média por povos da França.

Após conhecer o que é queijo emmental e ver suas principais características, saiba que os queijos suíços são altamente populares em território brasileiro, fazendo com que, independente do tipo, sejam altamente solicitados em muitos supermercados e diversas casas de queijo, especialmente o queijo emmental.

O queijo emmental é também chamado de queijo suíço

Tipos de queijos suíços

Primeiramente, os queijos suíços são considerados categorias de queijos. Isso significa que incluem uma série de variedades e tipos de queijo. Muito além do queijo tipo emmental, muitos outros também oferecem benefícios à saúde e se destacam por conta de seus sabores e peculiaridades.

Porém, é comum que, de todos os queijos suíços, somente quatro consigam se destacar de forma realmente eficaz em território brasileiro, já contando o queijo emmental. É possível fazer um apanhado de motivos.

Entre eles, por exemplo, está a questão do paladar brasileiro para o alimento. Muitas vezes, é possível encontrar um paladar quase que infantil para sabores, fazendo com que temperos fortes e diferenciados de outros países não tenham tanta popularidade.

Entretanto, outro motivo muito comum pela ausência de outros tipos de queijos suíços no país é por conta da importação. Em geral, os queijos importados são caros, ainda mais os suíços, que possuem uma enorme fama em diversos países.

Dessa maneira, o prazo de validade, por conta da exportação longa, é um dos principais problemas. Logo, os tipos de queijos suíços chegam ao Brasil com um prazo de validade muito apertado. Isso, logicamente, faz com que muitos importadores fiquem com medo de adquirir o queijo e causar algum problema para a saúde dos consumidores.

Principais queijos suíços

Entre os principais tipos de queijo suíços, pode ser citados:

  • Raclete;
  • Tête de Moine;
  • Berner Alp-und Hobelkäse.

Queijo Raclete

Entre os tipos de queijo, o raclete se apresenta na região dos Alpes. Em suma, ele possui uma textura mais firme e a massa mais lisa que os demais. Além disso, uma das principais características é que possui um sabor extremamente intenso, fazendo, até mesmo, que o consumidor sinta um gosto amargo no final.

Uma das principais vantagens do queijo raclete é que ele é extremamente lucrativo para quem o comercializa. Até mesmo porque, em épocas frias do ano, ele é muito procurado para fazer raclete. A raclete (além do queijo de nome raclete), é um prato em que as pessoas sentam-se em frente a um fogão e aguardam o queijo derreter.

Além disso, o preço médio desses queijos é de R$ 283,00 quando importados. Porém, na sua versão nacional, ele custa entre R$ 90,00 e R$ 120,00.

Queijo emmental em receita com macarrão

Tête de Moine

O Tête de Moine é caracterizado por ter um sabor muito intenso e um aroma pungente. Além disso, a sua consistência é muito firme, o que faz com que ele seja ideal para raspar e criar, até mesmo, formatos decorativos para pratos culinários.

Além disso, esse queijo também é utilizado como um aperitivo. Como é elaborado em peças grandes, chega a ter quase 600 gramas. Uma característica curiosa sobre esse queijo é que o seu nome significa, literalmente, “cabeça de monge”.

Contudo, ele é o único queijo suíço que não possui sua versão nacional no comércio. Por conta disso, acaba tendo um preço um pouco maior quando necessário comprar em maiores quantidades e com maior frequência. Em geral, seu preço pode chegar a R$ 230,00.

Berner Alp-und Hobelkäse

Além do queijo emmental, um dos queijos de sabor diferenciado é o Berner Alp-und Hobelkäse. Esse é um queijo do tipo suiço produzido diariamente durante toda a época do verão. O seu ingrediente principal é o leite de vaca.

Aliás, as vacas leiteiras são alimentadas das pastagens abundantes que podem ser encontradas durante o verão alpino. Dessa maneira, o leite encontra-se processado em tachos de cobre e é aquecido indiretamente ou diretamente em fogo a lenha.

Após isso acontecer, ele passa por um processo onde é untado com sal e com uma espécie de água fortificada. Essa água fortificada pode se apresentar na forma de pimenta e outros temperos, por exemplo.

Durante a sua fabricação, esse queijo se mantém duas semanas em estio e somente pode ser vendido após um processo de maturação que dura em torno de 4 meses e meio.

Ademais, todo esse queijo é finamente selecionado e possui um processo rigoroso de armazenamento. A intenção, assim, é que ele seja diferente dos outros.

Como saborear os queijos suíços?

Em geral, os queijos suíços, incluindo o queijo emmental, agradam com mais naturalidade as pessoas que possuem apreço por alimentos com tempero forte e diferente. Como a intenção é justamente oferecer um sabor típico da Suíça, eles mantêm as características do seu lugar de origem.

Além disso, uma das dicas para saboreá-los é sempre saber com o que eles combinam. Em alguns tipos de queijo, por exemplo, o vinho branco suave é a melhor opção. Já, em outros, pães e outros tipos de bebidas combinam ainda mais.

A vantagem de combinar os sabores dos queijos suíços com outras iguarias e alimentos é justamente alterar o sabor e realizar combinações amplamente agradáveis e diferenciadas. Tudo isso faz com que sejam devidamente saboreados e agradem com maior facilidade aquelas pessoas que não estão acostumadas com o sabor acentuado e diferente.

Como escolher o melhor queijo suíço?

Além da grande procura pelo queijo emmental, existem alguns parâmetros para saber qual outro tipo de queijo escolher. É comum que os queijos suíços tenham uma aparência instigante, fazendo com que os consumidores os escolham pela beleza, mas sem saber, de fato, suas características.

Portanto, é sempre interessante saber como escolher um queijo suíço e assim analisar com o vendedor qual o melhor tipo para cada situação e pessoa.

Podem existir estabelecimentos que cobram mais caro por queijos que não são exatamente queijos suíços ou queijos novos e frescos. Por conta disso, até mesmo para escolher o queijo emmental, o mais indicado é sempre prestar atenção nas características que eles apresentam.

De uma forma geral, é comum que os queijos possuam colorações diferentes. Entretanto, no caso do queijo emmental e demais tipos de queijo suíços, observar uma cor muito brilhante e lustrosa pode ser um sinal de grande quantidade de corantes.

A coloração brilhosa da gordura é diferente da coloração brilhosa de um corante. Em seguida, observe os buracos. O emmental é um dos pioneiros por popularizar a imagem do queijo furado em diversos filmes e desenhos animados.

Portanto, observar os furos é uma boa forma de saber se ele está em dia com sua qualidade. Lembre-se que, como dito anteriormente, os queijos suíços importados possuem um prazo de validade muito apertado. Logo, estar atento é fundamental.

Para isso, basta observar se há presença de cheiros estranhos, placas brancas, mofos, líquidos estranhos, etc. Logicamente, existem tipos de queijos que são naturalmente mofados e por isso não se enquadram no exemplo.

Além disso, uma das melhores formas de testar a qualidade do queijo é justamente observando o toque. Ao tocá-lo, é indispensável que ele esteja agradável. Um queijo gosmento, inchado ou pegajoso pode ser um sinal ruim.

Por fim, uma das melhores dicas é sempre experimentar o queijo. Afinal, quando o queijo emmental está em boa qualidade, ele não fará ranger os dentes, não terá nenhum gosto tóxico (amônia, ácido, etc) e também não será salgado demais.

  • Saiba que tipo de sabor prefere

Praticamente tudo gira em torno do sabor em relação aos queijos suíços, inclusive em relação ao queijo emmental. Mesmo que todos eles possuam, em geral, sabores bem acentuados, é possível procurar por sabores mais suaves.

Como dito anteriormente, quanto menores os furos em um queijo suíço, mais forte ele se apresenta. Logicamente, isso não é regra, mas é uma das maneiras de saber como escolhê-los.

  • Escolha um acompanhamento

Seja para degustar com alimentos doces, vinhos, torradas, entre outros, é preciso saber para qual acompanhamento ele vai servir. No entanto, se a intenção é somente utilizá-lo como um complemento para o café da tarde, é possível escolher um queijo suíço mais simples e sem grandes aspectos a serem analisados.

Porém, se a intenção é servir um jantar especial, junto a uma bebida e uma receita diferente, é preciso escolher bem o sabor. Além disso, nesses casos, também é preciso levar em conta se haverá mais de uma pessoa para degustá-lo.

Afinal, é comum encontrar pessoas que podem divergir muito em relação aos gostos. Por conta disso, escolher um queijo que se adeque à vontade da grande maioria das pessoas presentes é fundamental para não criar desconforto.

Queijo emmental armazenado

  • Decida uma margem de preço

Escolher entre os tipos de queijo envolve estar com o bolso preparado. Os queijos suíços geralmente possuem um valor um pouco mais agregado que o restante. Tais valores pedem que os consumidores tenham uma faixa de preço mais atualizada e dentro das características que procuram.

Em geral, mesmo não sendo tão caros, é mais indicado comprar um queijo suíço mais simples para comer sozinho ou com a família durante o dia a dia, e deixar para desembolsar um valor maior na hora de comprar um queijo suíço para uma quantidade maior de pessoas.

  • Consistência

Em relação à consistência, também é preciso saber o seu gosto ou das pessoas que dividirão o queijo. Isso porque os queijos suíços se apresentam desde os extra duros, até os queijos moles. Por conta disso, é essencial saber qual o favorito.

Os queijos de consistência média geralmente são os mais escolhidos. Afinal, são os favoritos de muitas pessoas para serem colocados em meio às tortas salgadas, omeletes, souflés, etc. Além do mais, a preferência pela consistência é algo muito pessoal, visto que há pessoas que preferem queijos mais moles, enquanto outras preferem variedades mais duras.

Em geral, indica-se que os queijos moles sejam utilizados para alguma receita especial, enquanto os queijos extra duros também. Por fim, os queijos com a consistência média são mais utilizados para o dia a dia e para receitas mais tradicionais e simples de serem feitas, como é o caso da muçarela, por exemplo.

Comercialização de queijo emmental e outros queijos suíços

O mercado de queijos oferece imensas vantagens para a economia do país, principalmente para os estados onde há muita procura, como o Rio Grande do Sul. Em geral, esses queijos são mais caros que o normal, mas também mais populares e conhecidos pelo sabor único e agradável.

Tudo isso faz com que sejam muito procurados. No entanto, infelizmente não são todos os queijos suíços que estão presentes em território brasileiro e menos ainda que possuem a sua versão nacional de preparo.

Mas muitos fatores influenciam para que isso aconteça, e a grande maioria tem a ver com a importação dos queijos e também com o paladar do brasileiro para determinados alimentos.

De qualquer maneira, para quem está pensando em vender ou para quem já vende os queijos suíços, incluindo o queijo tipo emmental, é possível obter ótimos lucros e garantir uma boa quantidade de venda do queijo.

Queijo emmental

Por quê os queijos suíços possuem versões brasileiras?

Como explicado, um dos maiores problemas em relação a uma grande maioria dos queijos suíços é a data de validade que apresentam.

Dessa maneira, a opção encontrada por muitos produtores, empreendedores e demais queijeiros, foi justamente reproduzir as receitas dentro do país com ingredientes que, caso não sejam os mesmos, se aproximem aos utilizados para elaborar queijos suíços.

Isso faz com que seja possível degustar um alimento saboroso, nutritivo e extremamente semelhante aos queijos suíços.

Além disso, é importante citar que a versão nacional desses queijos também é muito mais segura em termos de consumo, já que não possui a questão dos riscos oferecidos pela data de validade.

Assim, os queijos suíços, incluindo o queijo emmental, podem ser amplamente consumidos e comercializados dentro do padrão de paladar da população brasileira, bem como oferecer maior segurança para os apreciadores de queijos importados.

Receitas com queijo emmental

Uma das maiores vantagens de adquirir o queijo tipo emmental é justamente a versatilidade que ele oferece para o preparo de muitas receitas. Com isso, é possível adquirir o queijo emmental para fazer sanduíches, cremes, fondues, molhos e mais uma série de pratos saborosos e ricos em diferencial.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo