Meteorologia estuda a atmosfera com foco na previsão do tempo

Inicio » Meio Ambiente » Meteorologia estuda a atmosfera com foco na previsão do tempo
21/09/2019 Por
Meteorologia estuda a atmosfera com foco na previsão do tempo

A meteorologia é essencial para a agricultura

A meteorologia está entre os homens há mais tempo do que imaginamos, e é muito importante para a sociedade. Já em 600 a.C., a Tales de Mileto emitia previsões meteorológicas para suas colheitas. A partir destas previsões, o antigo matemático e astrônomo empreendeu e fez sua fortuna.

No entanto, é de Aristóteles o primeiro livro sobre o assunto, intitulado simplesmente como meteorologia. Hoje, o livro é considerado o primeiro relato e elucidação verdadeiro a respeito dos sistemas climáticos.

Meteorologia

O que é meteorologia?

Meteorologia é um estudo de base científica a respeito dos fenômenos atmosféricos. De fato, apesar de sua impopularidade, essa é uma das ciências mais importantes para o desenvolvimento da sociedade.

Em suma, quando tocamos no assunto, nosso pensamento imediato é a sua utilidade na previsão do tempo. No entanto, essa ciência abrange todos os aspectos da atmosfera, incluindo a física e a química atmosféricas.

A humanidade sempre teve – e sempre precisou ter – interesse no clima. Contudo, hoje, esse interesse abrange muito mais do que prever padrões climáticos.

Seus usos mais determinantes são na previsão do tempo de modo geral, isto é, na observação de fenômenos como temperaturas localizadas, níveis umidade, flutuações na pressão atmosférica, direção do vento e muito mais.

Em resumo, ele procura prever o que um sistema climático fará, mesmo quando aparentemente instável e irregular. Assim, pode determinar como serão as condições nos próximos dias ou semana. A previsão pode ser local, regional e até nacional.

Tais previsões, aparentemente simples, às vezes têm implicações enormes para os trabalhadores de muitos campos como, por exemplo, os agricultores, que precisam confiar nas previsões para o bem das suas colheitas.

De modo geral, a meteorologia está frequentemente correta. Por outro lado, às vezes pode cometer equívocos na previsão climática. Isto demonstra, por sua vez, o quão dependentes estamos de entender o clima ao nosso redor.

Apesar disso, cada vez mais as ferramentas e métodos meteorológicos apontam para um alto nível de precisão. Constroem, desse modo, uma ciência que beneficiará ainda mais a população, sobretudo os profissionais dependentes dela.

Significado de meteorologia

O significado de meteorologia deriva da palavra grega meteōrología, isto é, “tratado ou pesquisa sobre os fenômenos e corpos celestes”.

Meteorologia

Origem da meteorologia

A meteorologia é uma das mais antigas ciências atmosféricas. Afinal de contas, há uma excelente razão para esse pioneirismo. De fato, os agricultores das civilizações primitivas precisavam entender os padrões climáticos para praticar suas atividades agrícolas.

Isto é, os agricultores dependiam das condições climáticas adequadas para o plantio e para a colheita. Assim como ocorre hoje, um clima apropriado é decisivo para uma cultura e colheita saudável.

Não é de surpreender, portanto, que os primeiros textos que descrevem e tentam entender aspectos meteorológicos datem de 3000 a.C.. Estes textos são oriundos do Vale do Indo, berço de uma das primeiras civilizações humanas.

De fato, este documento é chamado de Upanixade. Embora seja um texto sagrado para hindus, jainistas e budistas, suas observações sobre os sistemas climáticos foram bastante notáveis.

Além disso, o conhecimento do Egito Antigo era insuperável de várias maneiras. Não é de se admirar que esse povo também tenha se aventurado nas previsões meteorológicas para crescer. Por lá, o clima foi dividido em três estações – todas focadas em eventos meteorológicos.

O primeiro foi o período de inundação do Nilo. Eles observaram essa inundação anual para especular sobre a influência nas culturas e nas colheitas. Assim, descobriram que pouca inundação criou fome. Porém, muita inundação levou à perda de colheitas.

No entanto, eles não entendiam os processos meteorológicos que causavam as inundações no Nilo. No entanto, eles entenderam a importância das mudanças de estação. Sem dúvida, há evidências em todo o mundo que civilizações antigas valorizavam as estações e eventos meteorológicos.

Desenvolvimento da meteorologia

O século XX foi um dos séculos mais importantes para expansão da ciência meteorológica. Afinal, mudanças na tecnologia incluíram o surgimento do rádio. Este aparelho foi útil para transmitir previsões meteorológicas públicas e avisos meteorológicos para eventos climáticos extremos, permitindo, assim, que todos se beneficiassem da ciência.

Mais tarde, a telemetria seria capaz de transmitir informações instantaneamente de várias estações meteorológicas para o crescente número de meios de comunicação. Além disso, pela primeira vez, os princípios matemáticos começaram a se aplicar à meteorologia, melhorando a previsão nas previsões.

Apesar disso, a Teoria do Caos, que mais tarde viria a sustentar a natureza errática do clima, não chegou até a década de sessenta. Essa ciência se tornou necessária para o avanço da agricultura intensiva no mundo desenvolvido. Afinal, assim os trabalhadores agrícolas puderam tomar as decisões e medidas certas para o seu trabalho.

Meteorologia

Meteorologia agrícola

Poucas indústrias e áreas de nossas vidas são tão dependentes de mudanças nas condições climáticas quanto a agricultura. Culturas para alimentação e roupas são necessárias para se viver e para os negócios, fornecendo meios de subsistência para quem cultiva. Isto inclui não apenas alimentos, mas também algodão e café.

A meteorologia agrícola determina quando os agricultores devem semear, quando devem colher e que medidas serão necessárias para proteger as plantações do clima irregular.

Por exemplo, eles podem precisar se engajar na mitigação de inundações ou no gerenciamento eficaz da água durante a seca. Essas medidas são essenciais para proteger as plantações e evitar a perda das colheitas.

Da semeadura à colheita, os agricultores e trabalhadores agrícolas devem se envolver no gerenciamento adequado das colheitas. Isso significa rega ou drenagem efetiva, mas também inclui garantir que os nutrientes certos permaneçam no solo. Isso garante, afinal, uma colheita satisfatória e saudável.

No entanto, também servem de base os rendimentos previstos nas condições climáticas, bem como para a rapidez em eles podem responder às mudanças nos padrões meteorológicos.

Mas a ciência não se aplica somente ao manejo de culturas, muito pelo contrário. A gestão de animais para a produção de leite também depende das condições climáticas. Afinal, alguns usam a meteorologia agrícola como ciência aplicada para determinar as relações entre um ambiente local, culturas, perfil do solo e entender quais culturas podem ou não crescer em determinados tipos de solo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo