Micélio é opção de matéria prima sustentável para produção de plástico

Home » Agronegócio » Micélio é opção de matéria prima sustentável para produção de plástico
29/09/2019 by
Micélio é opção de matéria prima sustentável para produção de plástico

Micélio é um grande aliado de ciências como engenharia, arquitetura e biologia

Prevenir doenças, atuar como biopesticidas e até promover a limpeza de solos poluídos: estas são algumas das funções do micélio; defendidas pelo micologista Paul Stamets. A própria Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço, a NASA, dos EUA estuda essa parte do fungo para construir edificações em Marte.

O micélio se refere a um conjunto de filamentos, ou melhor, hifas emaranhadas de um determinado fungo. Esses filamentos possuem uma versatilidade tão grande que outros cientistas vêm aprofundando seus conhecimentos para diminuir, por exemplo, quantidade de plástico lançado na atmosfera.

micelio

Qual diferença entre micélio e hifas?

As hifas são os filamentos (pequenos fios) de comprimento longo e que apresenta ramificações. O micélio, por sua vez, se formam quando as hifas se juntam”. E este pode ser do tipo vegetativo, aéreo e reprodutivo.

O que é micélio?

Os tipos de micélio podem ser vegetativo, aéreo e reprodutivo. Confira o que diferencia cada um deles:

  • Micélio vegetativo: seu desenvolvimento acontece dentro do substrato e ele é responsável por sustentar e absorver nutrientes;
  • Micélio aéreo: se dá quando o micélio se lança na superfície e cresce sobre o local de cultivo;
  • Micélio reprodutivo: acontece quando o micélio aéreo se distingue a fim de dar sustentação aos corpos de  frutificação que são responsáveis pela reprodução de fungos.

Vantagens do micélio

Utilizar o micélio como um alternativa sustentável a diversos materiais e produtos é vantajoso. Isso porque utilizá-lo reduz os danos ao meio ambiente, a saúde humano e o desmatamento.

Estes conjuntos de hifas podem servir como biopesticidas, na prevenção e tratamento de vírus, na restauração ecológica, na produção do combustível econol. Além disso, são uma solução para diminuir os números da fome em nível mundial e ainda para proteger as abelhas. Todas as possibilidades são apontados pelo cientista Stamets, que defende o alto potencial dos fungos.

Do ponto de vista do cientista, os fungos podem atuar como biopesticidas porque existem algumas espécies que são capazes de atrair insetos e pragas. E assim que eles se alimentam dos fungos, como por exemplo, os cogumelos, eles morrem e deles brotam um novo fungo. Logo, seria uma alternativa ao uso de pesticidas mais agressivos.

Outro exemplo citado foi a prevenção e tratamento de vírus, isso porque possuem propriedades contam com propriedades antivirais e antibacterianas.

Utilidade do micélio

O micélio é estudado por diversos cientistas como uma fonte alternativa e sustentável para a fabricação de embalagens de plástico. Isso porque eles formam uma espécie de cola à medida que crescem e se ramificam. Diversas empresas realizam pesquisa para compreender como utilizar o conjuntos de hifas como uma matéria prima viva.

micelioNão só a Nasa, mas outros instituições renomadas, como o Instituto Real de Melbourne (Austrália) analisam a possibilidade de usar o micélio nas construções.

Os cientistas australianos têm um motivo a mais para optar por “tijolos de fungos”. Ou seja, eles encontraram na matéria prima, uma forma de evitar a proliferação de cupins, que podem até destruir uma casa. Designers de moda também tem demonstrado interesse no micélio, principalmente voltado à fabricação de couro para botas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo