Milho é extensivamente cultivado e utilizado como alimento e ração

Inicio » Agricultura » Milho é extensivamente cultivado e utilizado como alimento e ração
11/07/2019 Por
Milho é extensivamente cultivado e utilizado como alimento e ração

O milho supre grande parte das necessidades energéticas

Muito consumido no Brasil, o milho é fonte de proteínas, amido, fibras, gorduras, celulose, carboidratos, vitaminas A, aminoácidos e complexos B e E. Além disso, é rico em sais minerais, tais como zinco, fósforo, ferro, cálcio e potássio. Devido a esta potência, o cereal sozinho é capaz de suprir a extensa maioria das necessidades nutricionais e energéticas do homem adulto.

Antes da chegada dos portugueses ao Brasil, o milho já era plantado e cultivado pelo povo indígena. No entanto, seu consumo cresceu largamente após a colonização. Juntamente da mandioca, ele compôs a base da dieta dos escravos africanos no Brasil. Devido a esta relação com a fonte alimentar dos animais e populações mais humildes, o grão foi alvo de preconceito na Europa durante muitos anos.

Milho

O que é milho?

Milho é um cereal cultivado e popularmente conhecido ao redor do mundo. Seja como ração animal ou fonte da alimentação humana, o grão é amplamente consumido em razão de suas propriedades ricas e nutritivas.

Origem

De acordo com evidências científicas, tudo leva a crer que a origem do milho é mexicana. Segundo as descobertas do homem, a domesticação do grão se iniciou na zona central do México, por volta de 7.500 a 12.000 anos.

De fato, é sabido que a espiga mais antiga do mundo da qual se tem registro remonta, em média, há sete mil anos antes de Cristo. A descoberta arqueológica foi localizada na Guatemala e na área central do México, em um lugar chamado Vale do Tehuacán.

O milho que consumimos hoje é resultado de um processo de domesticação e seleção realizado pelo homem através da gramínea de nome teosinto. Anteriormente à intervenção do homem, os grãos cresciam do lado de fora da casca, ficando assim expostos.

Ao longo de muitos séculos, os povos olmecas, maias, incas e astecas encontraram no milho a base da sua sobrevivência. Tal fato pode ser observado no significado do nome milho, que originalmente pode ser traduzido como “sustento de vida”. Por esta razão, o grão foi reverenciado em rituais religiosos e artísticos dos ameríndios.

Em seu retorno à Europa, no ano 1493, Cristóvão Colombo levou da América uma extensa variedade de sementes e grãos. Em razão disso, ao final do século dezesseis, o cereal já se encontrava espalhado pelos mais diferentes continentes e adaptado aos diversos climas e ambientes.

Tipos de milho

Milho Híbrido

No ano de 1932, o Brasil foi o segundo país a adotar o processo de melhoramento do milho híbrido. Contudo, muitos ainda se perguntam qual a diferença do milho transgênico para o híbrido.

Ao contrário do que se pensa, não são implantados genes de outras espécies no grão híbrido. Sua produção é realizada através do cruzamento entre dois genitores de linhagem pura. O resultado disso são grãos com alto vigor de produtividade.

Milho

Milho de Pipoca

Junto do milho doce (ou verde), o milho de pipoca se classifica entre um dos mais comuns e consumidos pela população.

O milho para pipoca tem algumas variações em comparação às outras variedades. Uma dessas variações, por exemplo, e a resistência de sua casca e a sua concentração de água – fato que permite que seu grão estoure em uma pipoca.

Em outras palavras, ao ter a semente exposta ao calor, a quantidade de água concentrada no lado de dentro evapora e incha o grão. A pressão causada por essa reação resulta no rompimento da casca e no “pulo” da pipoca.

Milho Branco

O milho branco é uma variedade mais clara e bastante conhecida no Brasil. Sua demanda atinge o ápice em junho e julho, período em que ocorrem as Festas Juninas.

Essa variedade da semente pode ser encontrada principalmente na canjica, prato doce e muito popular no país.

Verde

O milho verde é certamente o mais popularizado no Brasil. Entretanto, ao contrário do que muitos pensam, o nome não diz respeito à cor.

Esse grão que, na verdade, é amarelo, leva esse nome por mérito do seu ponto ideal de maturação. Ao contrário de muitos alimentos, o milho, quando colhido enquanto verde, é considerado mais saboroso e macio.

Benefícios do milho

  • Benefícios para as vistas

Isso mesmo! A sementinha amarela é boa para a vista! Seus antioxidantes carotenoides (especificamente, zeaxantina e luteína) protegem a área interna da retina das agressões causadas pela exposição à luz.

  • Benefícios ao coração

Do mesmo modo, a saúde cardiovascular pode ser fortalecida por intermédio do óleo de milho, fonte de ômega 3 e ácidos graxos. Essa combinação tende a normalizar as elevações na pressão arterial e nos níveis do colesterol ruim.

  • Benefícios ao sistema imunológico

A proteção do corpo contra bactérias, vírus e demais ameaças está intimamente ligada ao fortalecimento do sistema imunológico. Devido aos carotenoides em sua composição, o grão fornece reforços à imunidade contra doenças, além de proteger também pele e olhos.

  • Benefícios para diabéticos

O milho é capaz de auxiliar na liberação e regulação da insulina no sangue, precavendo, assim, a ocorrência de pico glicêmico. Essa qualidade é possível devido a sua quantidade de fibras, além de sua fonte de complexo B e vitaminas.

Milho

  • Benefícios à dieta

Alguns se preocupam em saber se, com tantos benefícios energéticos e nutricionais, o milho engorda. A verdade é que o grão é um alimento equilibrado, com valor calórico moderado e muitas fibras. O maior determinante é o acompanhamento ou o modo como é preparado.

De modo geral, aqueles que estão de dieta ou tentando controlar o peso podem inserir o grão na alimentação, contanto que não consumam em excesso. Em suma, o cereal tende a prolongar a sensação de saciedade, mantendo a fome longe por mais tempo.

  • Benefícios ao bolso

Além de todas as vantagens citadas à saúde do corpo e perda de peso, o preço do milho é também um benefício a ser mencionado. Acessível, versátil e barato, esse grão é uma boa alternativa para o bolso.

Receitas com milho

Para lá de versátil, esse grão popular no mundo inteiro entra em uma variedade infinita de receitas. O milho dá amplo espaço à imaginação, podendo compor pratos salgados (como polenta de farinha de milho, milho cozido e milho assado, bem como saborosas sobremesas (doce de milho-verde, canjica, croquete-de-milho, bolo-de-milho).

Na internet, você encontra um amplo catálogo de tutoriais e receitas para aproveitar o milho, esse rico ingrediente, das formas mais deliciosas e criativas!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo