Monossacarídeos são tipos simples de carboidratos

Inicio » Agronegócio » Monossacarídeos são tipos simples de carboidratos
09/12/2020 Por
Monossacarídeos são tipos simples de carboidratos

Considerados tipos simples de carboidratos, os monossacarídeos possuem algumas características que os diferenciam de outros carboidratos mais conhecidos. Por conta disso, possuem uma quantidade diferente de átomos de carbono.

Além disso, os monossacarídeos também podem ser encontrados em determinados alimentos e são classificados em diferentes tipos. Conhecer um pouco sobre cada um deles, sem dúvida, pode ser uma ótima e vantajosa opção.

Monossacarídeos

O que são monossacarídeos?

Monossacarídeos são carboidratos classificados como simples. O motivo é que não sofrem o tão conhecido processo de hidrólise. Como muitas pessoas se sente confusas em relação ao que significa o processo de hidrólise, entendê-la também pode ser uma boa escolha.

Dessa forma, a hidrólise é o momento exato em que ocorre a quebra das moléculas através da ação da água. Além disso, a hidrólise tem aplicações tanto nas reações orgânicas, quanto inorgânicas. O que, de fato, não pode ocorrer, é confundir a hidrólise com a desidratação.

Logo, os monossacarídeos não são polimerizados, portanto, não passam pelo processo de hidrólise. Por conta dessa característica, é muito comum que os monossacarídeos possuam um sabor mais adocicado e sejam altamente solúveis na água, sem exceção.

Como classificar os monossacarídeos?

Como dito anteriormente, os monossacarídeos são carboidratos simples e, além do mais, realizam combinações muito eficazes entre si. Dessa forma, toda a sua estrutura molecular acaba sendo ligada ao carbono.

Nessa ligação, é importante frisar que não é possível existir menos de 3 ligações, já que sua forma se resume em (CH2O)n.

Já os átomos de carbono, por sua vez, auxiliam na classificação dos monossacarídeos e fazem com que o indivíduo possa reconhecê-los com maior facilidade. Além disso, os números atômicos, nomes e fórmulas também mudam.

Para melhor compreensão, são eles:

  • Triose: número de carbono 3, fórmula C3H6O3.
  • Tetrose: número de carbono 4, fórmula C4H8O4.
  • Pentose: número de carbono 5, fórmula C5H10O5.
  • Hexose: número de carbono 6, fórmula C6H12O6.
  • Heptose: número de carbono 7, fórmula C7H14O7.

A classificação é uma ótima forma de entender melhor o que são monossacarídeos e como classificá-los.

Monossacarídeos

Principais tipos de monossacarídeos

Presentes em uma série de alimentos, os monossacarídeos podem ser classificados e se mostram em diferentes tipos. Os principais são a frutose, glicose, galactose e ribose. Independente dos tipos de monossacarídeos, é válido afirmar que eles desempenham um papel de grande importância na vida do ser humano.

Um exemplo é a ribose que está inserida na molécula de RNA. Já a frutose pode ser encontrada nas frutas e serve como uma imensa fonte de energia para muitas pessoas. Além disso, é uma forma muito mais saudável de açúcar e que, quando consumida da forma correta, agrega uma série de resultados positivos.

No caso da glicose, muitas pessoas ainda não sabem que ela se trata de um monossacarídeo. No entanto, não somente é um monossacarídeo, como também é o mais popular entre os seres humanos. Afinal, está presente em uma série de alimentos e serve como a principal fonte de energia para seres anaeróbicos e aeróbicos.

Contudo, também é importante a galactose. Mesmo que pouco conhecida, é de grande importância na síntese de lactose na glândula mamária em lactação. Afinal, ao ocorrer a condensação entre a glicose e a galactose, origina-se a lactose.

Esses, provavelmente, são os melhores e mais conhecidos exemplos de monossacarídeos.

Vantagens dos monossacarídeos

Os carboidratos, como um todo, fornecem grande energia para o corpo humano. Com isso, são fornecedores constantes de energia que faz com que o ser humano tenha força e vontade para desempenhar determinadas funções. Por conta disso, são essenciais para manter o corpo funcionando de forma perfeita e com grande vitalidade.

Mesmo que muitas pessoas pensem que os carboidratos em geral, incluindo os monossacarídeos, sejam muito prejudiciais à saúde, muitos médicos provam o contrário.

Isso porque, quando consumidos da forma correta e na dose certa, podem agregar uma série de aspectos realmente vantajosos para o corpo humano. Entre eles, por exemplo, está o aumento da glicose. Isso significa que, quando a glicose está baixa, a tontura e a fadiga serão sintomas corriqueiros. Dessa forma, basta ingerir os carboidratos para gerar glicose e repor energias.

Outra enorme vantagem é justamente a questão do bom humor. Uma pessoa que não possui monossacarídeos e demais carboidratos no corpo apresenta mau humor e ausência de tranquilidade.

Além disso, também pode ser considerado um imenso auxiliador da memória. Afinal, promove energia ao cérebro e aumenta o potencial de concentração.

Quando as frutas, legumes e o farelo de aveia são consumidos, é possível, também, reduzir o colesterol ruim e agregar fibra ao corpo. Tudo isso garantirá ótimos resultados, podendo ser vistos a curto, médio ou longo prazo.

Monossacarídeos

Carboidrato simples e carboidrato complexo

Como os monossacarídeos se tratam de carboidratos simples, sempre surge a dúvida em relação ao carboidrato complexo. De fato, como dito anteriormente, os monossacarídeos são carboidratos que apresentam uma estrutura química reduzida.

Dessa forma, promovem uma absorção de nutrientes muito mais acelerada. Tudo isso faz com que haja mais energia e demais benefícios, como os citados acima. Porém, no caso dos carboidratos complexos, os polissacarídeos, há uma absorção muito mais lenta de nutrientes.

O motivo é que são mais pesados, por isso, causam aumento gradual da glicemia e ausência dos picos de insulina. Um exemplo muito comum de carboidratos complexos é a batata doce.

Monossacarídeos engordam?

Para a felicidade de muitas pessoas, os monossacarídeos não possuem um histórico tão grande de engorda. No entanto, é sabido que devem ser consumidos com moderação, já que tudo o que é em excesso pode prejudicar o bem-estar e a qualidade de vida.

Até mesmo porque, o consumo exacerbado de carboidratos simples, como os monossacarídeos, pode resultar no desenvolvimento de diabetes tipo 2. Logo, pode levar a enormes picos de insulina no sangue, além de transformar a glicose em gordura.

Essa gordura ficará armazenada no tecido adiposo. Por conta disso, nem mesmo o consumo exagerado de frutas é recomendado, já que a frutose está ligada diretamente com os monossacarídeos.

Ainda assim, os monossacarídeos agregam uma série de benefícios para o corpo e a saúde. Porém, precisam ser consumidos com equilíbrio e atenção.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo