Nutrição animal é fator essencial para ter bons resultados na pecuária

Inicio » Veterinária » Nutrição animal é fator essencial para ter bons resultados na pecuária
18/10/2019 Por
Nutrição animal é fator essencial para ter bons resultados na pecuária

A nutrição animal é um dos pilares mais importantes dentro do agronegócio

Engana-se quem pensa que devemos nos preocupar somente com a nutrição dos seres humanos. No trato com os animais do campo, é preciso prestar muita atenção ao que se dá de comer a eles.

É por isso que o estudo da nutrição animal é tão importante e um assunto que deveria ser mais abordado entre os profissionais da área, tais como veterinários, zootecnistas e agrônomos.

nutrição animal

O que é nutrição?

Nutrição é o processo biológico por meio do qual os seres vivos utilizam os alimentos para obter os nutrientes essenciais para a vida.

Dada a importância do assunto, ele é abordado em diversas fases da formação e estudo básico. Além disso, diversos cursos universitários também possuem disciplinas específicas para trabalhar o tema.

Entre as áreas que abordam conceitos de nutrição, podemos citar:

  • medicina
  • biomedicina
  • enfermagem
  • biologia
  • farmácia
  • agronomia
  • zootecnia

Neste último, o foco é o estudo da assimilação de nutrientes pelos animais, especialmente aqueles da agropecuária.

Os estudos sobre o tema também envolvem questões relacionadas à qualidade da alimentação. A busca por uma boa nutrição é constante, o que acaba criando uma grande variedade de dietas.

Outros aspectos também podem estar relacionados ao estilo alimentar, como a decisão por não comer carne (dando origem ao vegetarianismo) ou qualquer comida de origem animal (dando origem ao veganismo).

Do ponto de vista do agronegócio, a nutrição é um aspecto essencial e que jamais deve ser deixado de lado. Estima-se que a alimentação dos animais seja responsável por 40% a 60% do custo total na pecuária. Portanto, a nutrição animal é um assunto sério.

A importância da nutrição

Por se tratar de um processo biológico essencial para os seres vivos, não há como negar a importância da nutrição para todo e qualquer organismo.

No caso dos seres humanos, um equilíbrio alimentar pode prevenir uma série de enfermidades.

Além de diversas deficiências, uma má nutrição pode estar associada a doenças como:

  • Diabetes;
  • Distúrbios alimentares;
  • Obesidade;
  • Inanição;
  • Desnutrição;
  • Kwashiorkor (conhecida como desnutrição intermediária);
  • Marasmo (conhecida como desnutrição seca).

No meio animal, a negligência da nutrição também pode trazer consequências negativas, além de sérios prejuízos.

Como a agropecuária é uma atividade que visa o lucro, é importante prestar atenção aos aspectos da nutrição para conseguir maximizar os ganhos obtidos. Afinal, esse estudo é uma parte essencial do processo de criação de animais.

Portanto, entender o que é nutrição e sua importância pode fazer toda a diferença no agronegócio.

nutrição animal

Como abordar a questão nutricional da melhor forma

Dentro do universo agropecuário, simplesmente “alimentar” os animais não é mais o suficiente. Essa era uma abordagem que atendia as necessidades quando os animais não eram usados como são hoje.

Atualmente, eles ostentam um status de fornecedores de produtos essenciais para a sociedade, tais como carne, ovos, leite, lã e o trabalho pesado. A partir dessa mudança, as necessidades se tornaram outras.

Além de agora se preocupar com a espécie, a idade, o sexo e o tamanho, os produtores dão atenção especial à alimentação dos animais. O objetivo é obter o melhor rendimento dos nutrientes.

Também é importante destacar a especificidade de cada nutriente.

Um alimento ideal para uma espécie pode não ser indicado para outra. Ou, na pior das hipóteses, o uso incorreto de um substrato pode até ser prejudicial para o animal em questão.

Portanto, a nutrição animal ganhou nos últimos anos o status de uma ciência. Buscar o melhor resultado da alimentação se tornou um objetivo desse estudo.

E tem-se conseguido ótimos resultados recentemente, mostrando que há muito espaço para evoluir nesse sentido.

Os nutrientes essenciais

As descobertas recentes da ciência permitiram uma mudança de paradigma em relação à nutrição animal.

Em vez de se preocupar com o alimento, o foco agora são os nutrientes contidos na ração. Por isso, os profissionais envolvidos na nutrição animal (veterinários, zootecnistas e agrônomos) pensam primeiro nos nutrientes e depois nos alimentos que vão integrá-los.

Na nutrição animal, a seguinte classificação pode ser utilizada para os nutrientes:

  • Nutrientes orgânicos: energéticos (lipídios, carboidratos e fibroso), proteicos e vitamínicos (lipossolúveis e hidrossolúveis);
  • Nutrientes inorgânicos: água e sais minerais (macroelementos e microelementos).

Uma alimentação ideal de animais precisa considerar o uso das duas categorias de nutrientes.

Porém, existe mais uma classificação importante a ser observada. Ela é muito utilizada por conta da abordagem econômica e da busca pela eficácia. Estamos falando da divisão entre alimentos volumosos e concentrados.

Os alimentos volumosos possuem baixo teor energético. Por outro lado, contam com alto teor de fibra ou água, o que garante o seu volume.

Do ponto de vista econômico, os alimentos volumosos são mais baratos, mas seus resultados são menos eficazes. Entre os exemplos, podemos citar as pastagens naturais ou artificiais, e grãos de armazenagem em silos.

Os alimentos concentrados apresentam um baixo teor de água e fibra. O foco, nesse caso, é possuir um alto teor energético, proteico ou ambos.

Por se tratar de uma nutrição mais especializada, o custo de utilização é maior. Contudo, o seu uso traz benefícios claros para a agropecuária, especialmente com relação à efetividade da nutrição.

nutrição animal

Nutrição animal e custos

Como a agropecuária é uma atividade que visa o lucro, é natural querer maximizar os resultados de todo o processo de criação de animais.

Visto que a nutrição é uma parte bastante cara desse processo, muitos têm a tendência de cortar os custos na hora de alimentar os animais. Entretanto, uma abordagem de custo mínimo não é a ideal.

Por outro lado, pensar no lucro máximo seria o correto, pois atenta-se à qualidade também, não somente os gastos. Por isso, as duas premissas básicas precisam ser atendidas:

  • As necessidades nutricionais dos animais;
  • O menor custo possível.

Observados esses dois aspectos, o produtor estará buscando o lucro máximo e não somente o custo mínimo. Essa abordagem é muito mais eficiente e pode trazer os melhores resultados para o agronegócio.

Portanto, percebe-se claramente que conhecer bem a nutrição animal é essencial dentro desse universo. Isso porque, ao fazê-lo, garantem-se os melhores resultados para a atividade agropecuária.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo