Óleo mineral traz benefícios mas deve ser utilizado com moderação

Inicio » Meio Ambiente » Óleo mineral traz benefícios mas deve ser utilizado com moderação
31/07/2019 Por
Óleo mineral traz benefícios mas deve ser utilizado com moderação

Óleo mineral destaca prós e contras e pode trazer muitos benefícios se utilizado de maneira correta

Também chamado de parafina líquida, o óleo mineral é amplamente utilizado e comercializado. Entretanto, muitas pessoas não sabem a verdade suas propriedades e acabam utilizando o produto com imprudência.

O óleo mineral é uma substância obtida a partir do refinamento do petróleo. Geralmente ela é bem gordurosa e não possui uma cor muito bem definida, sendo caracterizada por muitas pessoas como transparente. O óleo apresenta diversas propriedades e benefícios, entretanto é necessário saber a forma correta de utilizá-lo.

Óleo mineral

Como o óleo mineral é obtido?

Conforme explicado ao falar sobre o que é óleo mineral, ele é obtido através da destilação do petróleo. O grande detalhe é que o procedimento deve ser realizado com o petróleo em seu estado bruto, em pressão atmosférica. Assim, são liberadas diversas substâncias, como por exemplo uma mistura complexa de hidrocarbonetos, de onde sai o óleo mineral.

Em seguida, ele deve ser refinado e está pronto para a utilização, sendo comercializado em farmácias, mercados e feiras de produtos naturais. O preço do óleo mineral varia bastante, de acordo com a marca do produto. Entretanto, ele não é muito caro. Em média, 100 ml do produto custam entre 10 e 15 reais.

Classificação do óleo mineral

Geralmente, quando não utilizados em seu estado bruto, os óleos minerais são utilizados como base para outros produtos. Até mesmo por isso, ele é conhecido por muitas pessoas como óleo base. E, nos óleos base, encontramos dois grupos distintos, sendo eles:

  • Lubrificantes

Estes são utilizados como base para óleos de motores, óleos para engrenagens, fluidos de transmissão, fluidos hidráulicos, entre outros. Eles são considerados como lubrificantes pois possuem a característica de formar uma película protetora entre duas superfícies, diminuindo o atrito entre as partes e facilitando a movimentação.

  • Não lubrificantes

Já os não lubrificantes são largamente utilizados como óleos base para sprays agrícolas, tintas para impressão, óleos de pneu, cosméticos, fármacos, alimentos, entre outros produtos. A grande verdade é que os óleos minerais são muito conhecidos por suas aplicações em cosméticos, medicamentos e alimentos e por isso são bastante utilizados com essa finalidade.

Benefícios do óleo mineral

Chegou a hora de falarmos sobre as principais propriedades do óleo mineral. Ele apresenta uma série de propriedades medicinais, sendo encontrado em vários remédios. Entre as suas principais características estão o poder de hidratar a pele e atuar como um laxante natural. Que tal nos aprofundarmos um pouquinho mais no assunto?

  • Hidratação da pele

Figurinha carimbada em cosméticos hidratantes, o óleo mineral é capaz de gerar uma película protetora quando entra em contato com a nossa pele. Assim, ele evita o ressecamento do órgão. Por isso, é largamente utilizado no tratamento de pele seca.

  • Efeito laxante

Quando ingerido, seja em pílulas ou em sua forma líquida, ele chega ao intestino formando uma barreira lubrificante, assim como faz em nossa pele. Entretanto, nessa situação esta barreira não funciona como proteção e sim como um laxante natural.

Sendo assim, ele ficou conhecido como óleo mineral laxante e é bastante utilizado para combater problemas como a prisão de ventre e promover o esvaziamento do cólon previamente a exames. Entretanto, a utilização por um longo período não é recomendada, uma vez que ele pode irritar a mucosa do intestino, prejudicando nossa saúde.

Óleo mineral

Além disso, o óleo mineral ainda possui outras aplicações, tais como:

  1. Tratamento contra a caspa: o óleo mineral para cabelo pode trazer muitos benefícios. Além de combater a caspa, ele deixa o nosso cabelo mais saudável e hidratado;
  2. Utilização como base de medicamentos: os óleos minerais são bastante usados como base para medicamentos importantes, como o paracetamol e o hidróxido de magnésio por exemplo.

Malefícios do óleo mineral

A resposta para esta pergunta é sim. Isso porque o óleo mineral não é uma substância disponível naturalmente ao ambiente e aos seres vivos. Assim, ao entrar em contato com uma substância “desconhecida ou que temos pouca afinidade, nosso organismo pode enfrentar algumas consequências.

Assim, algumas pesquisas apontam que a exposição constante aos óleos de origem mineral podem contribuir para o desenvolvimento de complicações de saúde. Entre os malefícios que esse tipo de exposição pode causar, podemos citar, por exemplo:

  • Pneumonia

Pesquisas apontam a relação do óleo mineral com a pneumonia. Por meio da aspiração do óleo vegetal, o mesmo pode se depositar nos pulmões e provocar severas doenças pulmonares (como pneumonia) e, consequentemente, a morte.

  • Deficiências de vitaminas

Alguns estudos indicaram que o uso oral de óleo mineral pode provocar doenças causadas por deficiências de provitamina A, e de vitaminas A, D e K, pois o óleo interfere na absorção dessas vitaminas no trato digestório, o que interfere na absorção de cálcio e fósforo.

  • Câncer

O óleo mineral é fortemente ligado ao aumento do risco de desenvolvimento de câncer em animais. Porém, também existem pesquisas em humanos realizadas em diferentes épocas, e que mostraram que trabalhadores que eram expostos constantemente a vapor de óleo mineral, tiveram um aumento do risco de desenvolvimento de câncer.

Óleo mineral traz benefícios mas deve ser utilizado com moderação

Alternativa para o óleo mineral

Como o óleo de origem mineral pode trazer muitos problemas para nossa saúde, principalmente quando utilizado de forma constante, existem algumas alternativas ao seu uso, que podem minimizar os danos e riscos proporcionados por ele.

A principal saída se dá a partir dos óleos vegetais, que podem proporcionar a hidratação de nossa pele e cabelo, implicando em riscos muito menores. Entre eles, podemos citar:

  • Óleo de café verde;
  • Óleo de semente de uva;
  • Óleo de amêndoas;
  • Óleo de jojoba;
  • Óleo vegetal de arroz;
  • Óleo de copaíba;
  • Óleo de coco.

O ideal é que você sempre utilize óleos 100% naturais, evitando o contato de qualquer substância artificial ou nocivo com o seu organismo. Estas, geralmente são encontradas em cosméticos, portanto o ideal é sempre ler a bula e se atentar aos detalhes.

Agora você já conhece as aplicações do óleo mineral e todos os benefícios que ele pode nos trazer. Contudo, lembre-se de usar o produto com moderação e, ao notar qualquer anormalidade, consulte um profissional da saúde de confiança para ser melhor diagnosticado.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo