Ordenhadeira facilita a rotina dos produtores de leite

Inicio » Pecuária » Ordenhadeira facilita a rotina dos produtores de leite
28/10/2020 Por
Ordenhadeira facilita a rotina dos produtores de leite

A ordenhadeira é exemplo de tecnologia, e esta avança constantemente. No campo, o homem também se beneficia deste avanço. Ademais, a ordenhadeira é um bom exemplo da importância que a tecnologia possui no dia a dia, seja nos centros urbanos ou zonas rurais.

A ordenhadeira pode ser vista como um grande facilitador dos produtores de leite. Além disso, as vantagens são inúmeras, entre elas, o aumento da produtividade e otimização do tempo. Não apenas o homem do campo se beneficia disto, mas sim a sociedade como um todo.

Ordenhadeira

O que é ordenhadeira?

Ordenhadeira é um equipamento mecânico que automatiza a ordenha manual. Desta forma, a máquina simula como se um pequeno bezerro estivesse mamando. Isso faz com que a vaca aceite a ordenhadeira mais facilmente.

Este processo de ordenha mecânica agiliza a produtividade, e isso não altera as propriedades do leite. É importante que os equipamentos corretos sejam usados e igualmente higienizados. Assim sendo, os benefícios são diversos para o produtor.

Para melhor entender o que é ordenhadeira, é preciso analisar as suas ventagens e demais detalhes. Levando em conta a necessidade do produtor, o seu uso pode ser de grande auxílio para todos os envolvidos.

Vantagens da ordenha mecânica

Acompanhe abaixo a lista de benefícios que uma ordenhadeira de leite pode agregar:

  • Agilização no tempo da ordenha;
  • Economia na mão de obra;
  • Evita o estresse do animal;
  • É possível ordenhar mais de um animal simultaneamente;
  • Facilidade de operação do processo;
  • Rotina com horários estabelecidos.

Como pode ser observado, a ordenhadeira mecânica facilita muito a vida do produtor, isso porque aumenta a produtividade e baixa custos e ainda assim organiza mais o processo. Se conduzida corretamente, alia produtividade e qualidade.

No caso da ordenha tradicional, o processo é feito manualmente. Por conta disso, um operador só pode ordenhar um animal por vez. Com a máquina, o mesmo operador pode ordenhar diversos animais ao mesmo tempo, e isso otimiza a mão de obra.

É importante que a máquina seja devidamente higienizada, a fim de evitar que o leite seja contaminado com micro-organismos. Também é importante que o produtor analise a demanda e quantidade de animais, para ver se é viável a aquisição da ordenhadeira.

Ordenhadeira

Detalhes da ordenhadeira

A ordenhadeira, por se tratar de uma máquina, precisa ser operada de forma correta e deve ter suas manutenções preventivas feitas periodicamente. Certamente, isso fará com que a produtividade não seja prejudicada e que a máquina apresente os melhores resultados possíveis.

Existem praticamente quatro tipos de ordenhadeira mecânica: o balde ao pé, canalizada linha alta, canalizada intermediária e canalizada linha baixa. Assim sendo, é necessário que o produtor analise a melhor opção para atender as suas condições.

O equipamento é geralmente composto pela estrutura descrita abaixo:

  • Bomba de vácuo;
  • Regulador;
  • Reservatório;
  • Frasco sanitário;
  • Vacuômetro;
  • Tubulação de vácuo.

A máquina, como podemos ver, possui diversos sistemas. É imprescindível que o operador tenha conhecimento técnico para poder usar o equipamento de forma adequada. Desta forma, a produção vai unir qualidade e produtividade.

A ordenha conduzida de maneira irregular pode prejudicar a produtividade e a rentabilidade, assim anulando as vantagens da ordenha mecânica. Isso pode inclusive adoentar o animal, causando o aparecimento de mamite.

A importância de um profissional capacitado é enorme, fazendo toda a diferença na hora de usar a ordenhadeira canalizada ou até mesmo a ordenhadeira balde ao pé. A ordenhadeira balde ao pé e a mais simples e pode também ser chamada de ordenhadeira manual ou ordenhadeira portátil.

Outro ponto importante é a manutenção periódica dos equipamentos. É necessário que as manutenções sejam feitas de forma preventiva por um técnico de confiança, a fim de evitar danos à saúde do rebanho e prejuízos financeiros.

Ordenhadeira

Qual a melhor opção de ordenha?

Devemos compreender que cada caso é um caso. Além disso, o produtor precisa analisar todas as variáveis antes de decidir qual o melhor investimento. Desta forma, o retorno será mais sólido e isso evitará imprevistos desagradáveis.

Na hora de decidir, o produtor deverá levar em conta informações como: a infraestrutura que ele possui, a quantidade de animais para ordenha, a produtividade dos animais e o número de funcionários.

Os funcionários precisam saber operar as ordenhadeiras escolhidas. Ademais, caso estes não possuam tal conhecimento técnico, é igualmente importante que sejam capacitados através de treinamentos operacionais.

A ordenhadeira balde ao pé é a mais prática e de baixo custo. Exatamente por isso, ela é indicada para a ordenha de animais individuais, facilitando assim o processo manual. É o sistema ideal para pequenos produtores.

No caso de grandes produtores, o sistema utilizado é o chamado ordenha em linha. Este sistema se utiliza das ordenhadeiras canalizadas, sendo assim o ideal para grandes produtores que possuem infraestrutura e um grande rebanho.

Neste sistema, são utilizados os equipamentos chamados de ordenhadeiras canalizadas linha reta, intermediária e linha baixa. A ordenhadeira ideal será detectada conforme a infraestrutura que o produtor possui, mediante análise da mesma.

A canalização também pode ser simples ou dupla. Tanto a simples como a dupla possibilitam que duas vacas sejam ordenhadas simultaneamente pelo operador. A diferença é que o sistema duplo possui tubulação independente para cada animal, enquanto o simples divide o mesmo sistema.

Impacto da ordenhadeira

Podemos constatar então que as ordenhadeiras mecânicas possuem um grande impacto econômico para os produtores. Além disso, os efeitos do processo mecânico atingem o consumidor final, pois com maior produtividade é possível reduzir custos.

Além disso, a indústria de laticínios, em 2011, estava pagando uma pequena porcentagem extra ao produtor que utilizasse a ordenha mecânica. Isso porque o processo efetiva a produção e a higiene, diminuindo o índice de contaminação do leite.

Através da ordenha em linha, com as salas devidamente divididas e organizadas, é possível evitar que a mastite se espalhe e contamine todo o rebanho. Desta forma, o animal doente fica isolado, sendo mais fácil de identificar e de tratar.

As vantagens da utilização da ordenhadeira mecânica são muitas, principalmente quando esta é operada de forma correta e mantida dentro das exigências técnicas. As diferenças podem ser sentidas tanto financeiramente quanto na qualidade do produto.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo