Organoclorados são compostos geralmente encontrados nos agrotóxicos

Inicio » Agronegócio » Organoclorados são compostos geralmente encontrados nos agrotóxicos
20/10/2020 Por
Organoclorados são compostos geralmente encontrados nos agrotóxicos

Os compostos chamados de organoclorados possuem ao menos um átomo de cloro com ligação covalente. Estes compostos são também conhecidos por organocloretos, hodrocarbonetos, organocloros ou organocarbonos, dependendo da aplicação.

Estes organoclorados são principalmente encontrados em pesticidas, podendo também aparecer em vernizes, tintas, plásticos, entre outros. São sempre ligados a uma cadeia de carbonos, basicamente compostos de cloro, carbono e hidrogênio.

Organoclorados

O que são organoclorados?

Organoclorados são substâncias geralmente encontradas em agrotóxicos e sua função é ajudar na viabilidade produtiva. Desta forma, esse composto atua defendendo as plantações contra o ataque de pestes, facilitando o crescimento e desenvolvimento das plantações.

No entanto, ao serem usadas na agricultura, estas substâncias permanecem ativas durante longos períodos, danificando os ecossistemas. São capazes de contaminar não só o solo, mas também o ar, a água, os alimentos e os organismos vivos.

Através da chuva, os agrotóxicos organoclorados são transportados até os lençóis freáticos, córregos, rios, lagos e acabam chegando até os mares. Pelo fato de serem usados em sementes, sem dúvidas isso contribui para contaminar mais facilmente o solo.

Outro fato é que cerca de 25% destes compostos chegam ao mar via atmosfera. Por conseguinte, acabam contaminando e prejudicando a cadeia alimentar do oceano. Os seres pequenos contaminam os maiores e assim sucessivamente. Enfim, pudemos entender o que são organoclorados.

A história dos organoclorados

Esses compostos começaram a expandir-se em território nacional a partir de 1970. Neste ano, a chamada política de incentivo ao crédito agrícola tinha enfoque total na exportação de nossa agricultura. Desta forma, os agricultores eram obrigados a usarem pacotes tecnológicos.

Em tais pacotes, estavam contidos os pesticidas que deveriam ser utilizados mesmo que não houvesse ocorrências de pragas agrícolas. Por consequência deste incentivo, o uso acabou sendo demasiado, prejudicando o meio ambiente.

Os compostos organoclorados atingiram altos níveis de contaminação em todo o planeta, e hoje pode-se localizar essa substância até mesmo nas neves do Alaska. Com este exemplo, é possível perceber como o composto permanece no ambiente.

Organoclorados

Intoxicações por organoclorados

Tanto pequenos peixes como grandes animais marinhos, como os golfinhos, podem sofrer com a contaminação, que impacta diretamente na reprodução destas espécies. Até mesmo aves como a águia e o falcão acabam sofrendo os impactos.

Pelo fato destas substâncias não serem diluídas em água, elas acabam ficando alojadas na gordura dos organismos de animais diversos. Igualmente, nossos corpos possuem altas quantidades de gordura e expelem água, fazendo com que a substância permaneça alojada no corpo.

Os seres humanos podem absorver os organoclorados de diferentes formas, podendo ser através do ar, da pele, da manufatura industrial ou até mesmo da exposição. Tal exposição pode se dar através do contato com vernizes, plásticos, em paredes e por ingerir alimentos contaminados.

As reações podem variar conforme a quantidade da substância absorvida e o tempo de exposição. Ou seja, uma curta exposição a uma quantidade alta pode causar reações imediatas. Tais efeitos podem ser controlados pelo atendimento médico, assim como pode ser fatal.

No caso de a absorção ser o oposto do exemplificado anterior e tiver uma longa exposição com dosagens baixas, os sintomas podem não aparecerem e os danos serem irreversíveis. Veja abaixo quais os danos que podem ser causados pela substância:

  • Danos nos rins;
  • Fígado;
  • Danos cerebrais;
  • Cardíacos;
  • Danos na medula óssea;
  • Problemas no córtex da glândula suprarrenal;
  • Danos no DNA, podendo causar câncer.

Além disso, os danos podem atingir também o sistema reprodutivo, trazendo uma série de problemas para o caso de uma gestante. Como resultado, podem ocorrer problemas com o feto, como diversas complicações no desenvolvimento e até risco de aborto.

Particularidades da mulher

Conforme mencionado anteriormente, os organoclorados são solúveis em gordura e se alojam na gordura corporal dos animais e humanos. Desta forma, o corpo da mulher é mais suscetível à armazenagem desta substância.

No corpo feminino, a gordura possui um percentual que pode ser cerca de 5% a mais do que o corpo masculino. Ademais, isso se deve ao fato de a mulher possuir nas mamas um tecido predominantemente adiposo, que é ausente no homem, além do índice geral do corpo e tecidos.

Além de possuírem um índice de gordura corporal superior, a mulher possui uma variação hormonal mais intensa. Isso faz com que, ao longo dos anos, a mulher acumule mais volume de organoclorados em seu corpo.

Isso reflete na maior incidência de casos como o câncer de mama. Além disso, pode causar outras doenças como a fibromialgia, fadiga crônica e alergias em geral. Casos assim são reflexo da maior absorção dos organoclorados.

Organoclorados

Em que locais é possível encontrar organoclorados?

Outras fontes de gordura na alimentação podem também conter os organoclorados. Podemos encontrar também no leite e nas carnes, altas concentrações desta substância. Isso porque a ração que alimenta estes animais é feita com soja contaminada.

Desta forma, os veganos possuem um índice de ingestão de organoclorados bem menor do que as pessoas que consomem carnes e leite regularmente. Desta forma, isso é também um ponto positivo para a popularização do veganismo nos dias atuais.

Um jornal escandinavo chamado Acta Paediatrica publicou um estudo mostrando que o leite materno de mulheres onívoras possui mais agrotóxicos do que o leite de mulheres vegetarianas. Assim sendo, isso influenciará diretamente na saúde dos recém-nascidos.

Uma alternativa que vem ganhando mais popularidade atualmente é o consumo de alimentos orgânicos. Com o fim de amenizar os impactos na saúde, uma quantidade crescente de pessoas está optando por consumir produtos da agricultura orgânica.

Além dos agrotóxicos, podemos também encontrar a presença dos organoclorados no DDT (inseticida), no plástico PVC, no dodecacloro (inseticida), no clorometano (usado antigamente nos refrigerantes), entre outras substâncias.

O Brasil está entre os líderes mundiais em consumo de agrotóxicos. No ano de 2017, nosso país utilizou cerca de 540 toneladas de produtos agrícolas para controle de pragas, segundo dados do IBAMA, e isso resultou em quase R$ 36 bilhões.

Conforme pudemos ver, os organoclorados são substâncias tóxicas. Possuem grande efetividade como defensores na agricultura, em contrapartida, são altamente prejudiciais à saúde. Estão presentes em nosso dia a dia de formas diferentes e devemos ter todo o cuidado possível.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo