Ovulação é um processo fundamental para a reprodução animal

Inicio » Veterinária » Ovulação é um processo fundamental para a reprodução animal
31/07/2019 Por
Ovulação é um processo fundamental para a reprodução animal

Entenda como a ovulação acontece e quais as suas principais funções

Estro ou cio é o equivalente ao primeiro dia do ciclo estral dos animais. Trata-se do período reprodutivo dos animais, onde a fêmea apresenta uma maior receptividade sexual. Assim, após um certo tempo após o ato sexual, geralmente um período de  12 horas, ocorre a ovulação.

Curiosamente, a duração do cio e da ovulação pode variar entre fêmeas da mesma espécie. Isso se deve tanto a fatores endógenos quanto exógenos. Ainda é importante saber que caso a fecundação não ocorra, o intervalo médio entre dois cios consecutivos é de 21 dias, em média.

Ovulação é um processo importante para a reprodução animal

O que é ovulação?

Ovulação é o processo de liberação de um óvulo pelo organismo da fêmea. Geralmente, este processo acontece durante o período do cio, sendo resultado de alterações naturais do corpo do próprio animal. Dessa maneira, é possível que o espermatozoide encontre o óvulo e ocorra a fertilização.

Quais são as fases do cio?

O cio geralmente é dividido em duas fases.  A primeira é chamada de folicular, e consiste no desenvolvimento do folículo – estrutura presente no ovário que comporta o óvulo e realiza a ovulação.

A segunda é chamada de luteínica, e consiste no desenvolvimento do corpo lúteo, produzindo hormônio encarregado pela conservação da gestação – a progesterona.

Ele é também subdividido em ciclos, sendo eles o anestro, o proestro, o estro e o diestro. Eles são caracterizados pelo comportamento do bicho e alguns sinais específicos apresentados por eles, conforme exposto a seguir:

  • O ciclo anestro é denominado como o período em que a fêmea está agindo normalmente e tem duração diferente de acordo com cada uma;
  • O ciclo proestro pode ter duração entre 3 a 17 dias e é denominado como o período em que a fêmea começa a atrair os machos sexualmente. Nesse período, há dilatação e aumento da vulva, além de corrimento vaginal (uma espécie de menstruação), e a partir disso as fêmeas tendem a recusar os machos, negando a monta;
  • Já o ciclo estral pode durar em média de 3 a 21 dias. Às vezes com corrimento e às vezes sem. É denominada a fase ideal para o cruzamento e reprodução animal. A fêmea passa a aceitar o macho e permitir a monta, ocorrendo a ovulação;
  • Por fim, o ciclo diestro dura em média 70 dias, iniciando-se com a rejeição. Nesse período, quando são fecundadas, as fêmeas ficam prenhas. Há também a possibilidade de que o animal tenha uma gravidez psicológica, quando são mais frágeis. O corrimento fica mucoso e deixa de acontecer, a vulva então volta ao tamanho normal e a fêmea deixa de ser tão atraente ao animal do sexo oposto.

Detalhes sobre a ovulação

Já que você aprendeu um pouco mais sobre o cio e a reprodução dos animais, agora está na hora de entender o que é a ovulação e como ela funciona. Este fase compreende um período de modificações cíclicas na fisiologia e morfologia dos órgãos genitais do animal.

Além disso, como já destacamos, para que o óvulo seja liberado, é necessário que ocorram diversas alterações hormonais no organismo do bicho. Antes de ser liberado, o óvulo passa por um processo de preparação para, posteriormente, ser fertilizado.

Ovulação é um processo importante para a reprodução animal

Ele costuma aumentar de tamanho e seu metabolismo é suprimido por uma série de nutrientes. Durante esta fase, as células sanguíneas da fêmea não entram em contato direto com o óvulo. Ainda neste período, ocorre a formação de uma estrutura chamada de zona pelúcida.

A partir daí, a estrutura está preparada ser fecundada e finalmente o óvulo é liberado do folículo. Assim, a partir de uma onda folicular, o folículo que será fecundado é selecionado por processos ainda não totalmente elucidados pela ciência. Já os que não ovularem e pertencerem a mesma onda acabam sofrendo atresia.

Sinais da ovulação e do momento para reprodução

Alguns sinais denunciam que a fêmea está apta para a monta ou para serem aplicadas as biotecnologias reprodutivas, dentre eles podemos destacar:

  • E emissão de sons característicos do animal. Quando uma vaca está preparada para a monta, por exemplo, é comum que ele fique mugindo por longos períodos;
  • Inquietação;
  • Cauda erguida;
  • Micção frequente;
  • Redução do apetite;
  • Baixa produção de leite;
  • Mucosa vaginal intensificada;
  • Agrupamento em torno do macho.

É importante saber que todas essas características estão também presentes no proestro. Por isso, o principal sinal de uma fêmea em estro é que ela aceita ser montada do macho.

Como identificar o animal no cio

Para que o período do cio seja identificado, alguns produtores optam por técnicas que facilitam na percepção de animais que estão passando por ele.

Por exemplo, há criadores que fazem uso de um touro para poder identificar o cio nas fêmeas. É colocado no touro um tipo de focinheira. Então, quando o touro fica sobre a fêmea, este instrumento irá marcar as costas do animal. A técnica é eficiente pois tem como identificar as fêmeas que deixaram ser montadas.

Ovulação é um processo importante para a reprodução animal

Outro método é utilizar uma espécie de adesivo nos animais, colocado na região das costas. Consiste em um adesivo cheio de tinta, que é estourado quando um animal monta no outro, marcando as costas do bicho.

Há também outros tipos de adesivos que mudam de cor quando o animal permite ser montado. Dessa forma, eles permitem que o pecuarista identifique se a fêmea está no cio. No entanto, são técnicas pouco eficientes pois o adesivo pode estourar ou mudar de cor se o animal apenas encostar em qualquer outro lugar.

Portanto, o recomendado é que o criador observe a rotina do animal e suas alterações, ficando atento à qualquer sinal de mudança comportamental.

Outra técnica comum é o cio induzido, em que os pecuaristas optam pela inseminação artificial nas fêmeas. Isso é feito pois requer menor tempo de observação do bicho, tem mais facilidade e cuidados mais simples com os animais.

O método consiste na aplicação de hormônios em épocas pré definidas. Além disso, garante que haja fecundação sem a necessidade de observar o período do cio. Entretanto, o mais recomendado é sempre esperar o período de ovulação e deixar que os animais se reproduzam de maneira natural.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo