Paiol pode ser um armazém ou depósito, utilizado para vários fins

Inicio » Agronegócio » Paiol pode ser um armazém ou depósito, utilizado para vários fins
30/10/2019 Por
Paiol pode ser um armazém ou depósito, utilizado para vários fins

Paiol é um tipo de construção importante para o agronegócio

Esse é um nome pouco conhecido pela maioria das pessoas. Acontece que essa espécie de armazém é muito utilizada por pequenos produtores rurais. Foi criado com o intuito de manter as pragas e pequenos roedores longe das culturas de milho.

Atualmente o paiol se tornou uma construção utilizada como depósito de produtos provenientes da lavoura. Os diferentes tipos de cultivo do homem do campo são armazenados nesses locais para então serem confeccionados ou produzidos. Eles são muito utilizados pelos pequenos produtores, pois é uma maneira rápida e acessível de evitar insetos e roedores nos depósitos.

paiol

O que é paiol?

Paiol é, na verdade, uma palavra que possui alguns significados distintos. Ela pode se referir tanto a um balaio de milho ou um bunker da época da Segunda Guerra Mundial, que atualmente é utilizada para armazenamento agrícola.

O paiol de telha, ou paiol de milho, foi criado por produtores de milho localizados no estado de Minas Gerais que possuíam uma grande demanda de sua cultura. Então, desenvolveram o paiol, uma estrutura simples, mas muito bem elaborada.

Essa estrutura mantinha os roedores longe do cultivo, que ficava muito bem armazenado. Assim, esse armazém ganhou popularidade rapidamente entre os produtores rurais.

Essa construção foi inventada apenas em 2007 no Brasil pela empresa Embrapa e rapidamente difundida entre os pequenos cultivadores.

Paiol de milho

O paiol de milho apresenta inovações que antes não eram vistas pelos lavradores. Trata-se de uma estrutura simples, mas muito tecnológica, que garante um milho de melhor qualidade. Essa construção reduz os custos nos recursos de combate ao caruncho do milho.

De maneira direta, isso proporciona uma redução dessa praga, gerando um melhor produto. Representa, portanto, maior saúde para os consumidores, para o agricultor e maior rendimento dos animais a um custo mais baixo.

Embora o paiol de milho seja extremamente comum, ele também pode ser usado para armazenar outras colheitas, entre elas o paiol de uva, que tem sido utilizado para armazenar essas frutas em grandes quantidades.

paiol

Desenvolvimento do paiol

O paiol de milho também pode ser chamado de balaio de milho. Essa invenção surgiu através de uma parceria entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais, a Emater-MG, e a Embrapa Milho e Sorgo, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, ligada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Essa invenção proporcionou a substituição por tecnologias de controle de pragas tradicionalmente conhecidas no meio agrícola. Isso só foi possível pois exige baixo investimento em mão de obra. O maior diferencial do paiol é que a construção exige baixíssimo custo do material utilizado.

Vantagens do paiol

Além dos benefícios já citados como custo mais baixo, o paiol também possui outras vantagens. Ele controla muito bem os roedores, pois conta com uma placa de metal que impede a entrada dessas pragas.

Depósito de pólvora e apetrechos de guerra

Em resumo, o paiol nada mais era do que uma construção de arquitetura militar do período das grandes guerras. Esses locais, antigamente, eram fortificações utilizadas para guardar explosivos e munições. Claro, com acordos de reservas previamente estabelecidos.

Essas construções foram realizadas durante o período da Segunda Guerra Mundial. Serviam como depósitos de munições e armas que seriam utilizadas nas guerras.

Existiam três modelos de paióis com esses propósitos:

  • Paiol de superfície: é uma estrutura de arquitetura militar feita totalmente acima do solo;
  • Paióis semienterrados: tratam-se, também, de uma estrutura militar, porém, tem parte de seu projeto construído abaixo do solo;
  • Paiol enterrado: nesse caso trata-se de uma estrutura militar projetada totalmente abaixo do solo. Também é conhecido como bunker.

Todos esses modelos arquitetônicos eram utilizados como edificações de estruturas defensivas. Visavam apenas levar vantagem em combate. Essas construções tiveram muita importância durante aquele período.

Entretanto, hoje em dia são utilizados principalmente no setor agrícola. Atualmente servem como armazéns e ajudam o agricultor como depósito de suas culturas.

O paiol então se torna, nesse cenário, qualquer compartimento que seja destinado a guardar ou armazenar materiais de qualquer gênero ou espécie de cultura. São locais com áreas que permitem depositar uma grande quantidade de produtos.

Como construir um paiol?

Com uma capacidade que permite armazenar até oito toneladas de produtos, o paiol se torna uma solução barata, segura e fácil até mesmo de construir. É importante construir seu paiol em um local seco e que não haja umidade.

Passo a passo de como fazer um paiol

A construção deve ser realizada em um terreno aplainado. Cave dez buracos com 20 cm de diâmetro e 60 cm de profundidade. Para a porta, em uma lateral, deixe um espaço de 80 cm entre os dois buracos.

Firme uma estaca de madeira de 2,80 m em cada. Em uma distância de 45 cm em volta do paiol, o ideal é fazer 4 buracos de 60 cm de profundidade com 25 cm de diâmetro. Após isso, prenda os mourões de 2,10 m neles. Estes formarão a base para a sustentação do telhado.

paiol

O próximo passo é distribuir um fio de arame galvanizado por todo o perímetro do seu paiol, grampeando nos mourões. Lembre-se de deixar um espaço de 50 cm entre as linhas para que a tela fique sustentada. Será necessário colocar nas laterais e amarrá-la com arames. Apenas a abertura da porta deverá ficar solta.

Prenda uma placa de zinco na lateral do paiol, assim como nos outros quatro mourões que suportam a telha. Lembre-se que a área da porta deve continuar livre.

Agora, em cada um dos lados da porta, crave duas ripas de madeira, com 3 cm de distância uma da outra. Essa será a canaleta vertical. Ponha uma porta sobre a outra para fechar a porta do silo.

Agora, o telhado. Nessas medidas ele terá 5 m de comprimento por 4 m de largura. Basta colocar as telhas, de preferência de amianto, com 20% de declive mínimo.

Na área central do paiol, aplique uma camada de 12 cm de brita, com uma distância de 50 cm do telhado. Ali será armazenado o milho ou outra cultura. Essa pedra absorverá a água da chuva, evitando a entrada de roedores.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo