Páprica é um bom condimento e tem produção relevante no agronegócio

Inicio » Agronegócio » Páprica é um bom condimento e tem produção relevante no agronegócio
28/08/2019 Por
Páprica é um bom condimento e tem produção relevante no agronegócio

Presente no mercado brasileiro, a páprica é uma iguaria muito popular na culinária

Em diversas regiões do país, a páprica é extremamente utilizada por quem gosta de cozinhar. São muitas as receitas que podem ser acompanhadas por esta iguara, que é facilmente encontrada em feiras e mercados.

Além de ter presença marcante entre os produtos exportados, a páprica também se destaca por uma série de propriedades, podendo beneficiar o corpo em diversos aspectos, independente se picante ou doce. Reunimos nesse artigo as principais informações sobre este elemento. Continue lendo!

Páprica

O que é páprica?

Páprica é uma especiaria derivada de cultivos realizados na América Central e no México, estendendo-se, também, pela América do Sul. Batizada como colorau pelos portugueses, hoje, a iguaria também é extremamente presente em países da Europa, como é o caso da Hungria.

Extremamente semelhante a um pimentão seco ou a uma pimenta, a iguaria se destaca pela coloração avermelhada, que pode chegar a tons amarelos de acordo com o cultivo. Em latim, este item é conhecido como Capsicum annum.

Como principal função, a páprica age diretamente na coloração dos alimentos. Por isso, ao ser aplicado na receita, traz uma nova tonalidade ao resultado. O elemento costuma ser utilizado na preparação de arroz, feijão, legumes e pães.

Sabor da páprica

Por ser um elemento derivado das pimentas e dos pimentões, o seu sabor sempre vai variar de acordo com a origem. Por exemplo: se for gerado a partir de um pimentão doce, que é extremamente comum em várias regiões, o gosto fugirá de uma característica picante.

Isso acontece por conta de uma substância presente na composição dos alimentos, chamada capsaicina. Ela controla a variação de alimentos picantes, precisando estar abaixo dos 0,1% para que o item não seja considerado extremamente ardido.

Há outra característica que deve ser considerada no momento de discutir a definição de sabor. A presença de uma série de elementos nutricionais, como a vitamina C, os ésteres e os ácidos, é importante na definição final.

Presença da páprica no mercado

Em um passado recente, o Brasil contou com duas empresas empenhadas em produzir a páprica em solo nacional. A Fuchs, empresa alemã presente no estado de Minas Gerais, trabalhou com produtores por lá até meados de 2009, quando resolveu encerrar a operação e partir para o mercado asiático.

Ainda em operação, a empresa japonesa Seifun está sediada na Bahia, em uma região muito próxima da divisa com Pernambuco. Hoje, a operação chega a exportar praticamente 40% de toda a produção para a Hungria e o Japão.

Os húngaros costumam usar a páprica tempero na maioria dos casos. O goulash, prato típico da região, possui presença indispensável da iguaria, que enriquece o sabor picante do prato. Por isso, este país procura pelos tipos mais picantes para fazer a compra.

Estima-se que a empresa gera cerca de 58 toneladas de páprica todos os meses, mantendo o segmento extremamente lucrativo para os produtores. Os produtos que circulam no Brasil estão presentes não só no setor culinário, mas também na produção de ração para animais.

páprica

Utilização da páprica

Geralmente aplicada para mudar a tonalidade, a páprica picante é extremamente procurada por quem gosta de pratos mais encorpados. No entanto, essa variação não alcança apenas os pratos simples, como também os complexos (receitas de carnes, tortas e molhos).

Quem utiliza a páprica na cozinha vai muito pela intuição e pela criatividade, gerando resultados bem interessantes em receitas já tradicionais. A principal dica é que o alimento não seja fervido, pois a aplicação da páprica pode deixar um sabor mais amargo.

Nutrientes da páprica

Entre os principais nutrientes da páprica, podemos destacar a presença do complexo B, da vitamina A, da luteína, da vitamina C, do ferro e da zeaxantina. Mas também existem outros componentes vitais para que o elemento seja bem recebido pelo corpo.

A presença de gorduras, fibras e proteínas faz com que a iguaria atue diretamente no bom funcionamento do corpo, fazendo com que todo o sistema digestivo funcione de maneira constante. O potássio também é importante, mas para a saúde dos ossos.

Além disso, a presença das vitaminas E e K também reforça as estruturas corporais e torna o sistema imunológico mais forte. A niacina e riboflavina participam da composição.

Benefícios da páprica

Rendendo grandes benefícios à saúde de seres humanos e animais, a páprica atua como um poderoso antioxidante. Dessa forma, ela é importante para que o corpo crie uma resistência diante de doenças. Ao mesmo tempo, também há uma colaboração para que os radicais livres não se acumulem no corpo.

Já a capsaicina presente na composição é fundamental para que o considerado “colesterol bom” possa permanecer no corpo. A vitamina B6 torna-se fundamental para o excelente funcionamento da circulação sanguínea, rendendo uma saúde melhor ao coração.

A páprica também atua como agente no fortalecimento do corpo. A presença da vitamina C faz com que a absorção do ferro se torne muito mais simples, deixando o organismo saudável com mais frequência. Além disso, há uma evolução no volume de hemoglobina na corrente sanguínea, o que torna a circulação ainda mais eficaz.

Outro benefício a ser destacado é a presença da vitamina A, que atua de maneira ainda mais precisa com a luteína. Dessa forma, a páprica é altamente eficaz na manutenção ocular. Isso também se deve ao fato da vitamina B6 estar presente na composição.

Páprica

Cuidados com a páprica

É fundamental destacar que o consumo exagerado de páprica faz mal ao organismo. Seu principal efeito colateral é a alteração no desempenho das papilas. É fundamental ficar de olho na quantidade ingerida, sempre evitando o exagero nas receitas.

Em alguns casos, a páprica também pode gerar o desenvolvimento de alergias. Há muitas pessoas que não podem consumir alimentos que contêm com a iguaria, pois as reações alérgicas acontecem de forma instantânea. A coceira é um dos sintomas, além do inchaço dos lábios, irritação da pele e outros.

Para evitar qualquer problema gerado pelo alto consumo de páprica, é indicado ingerir grande quantidade de líquidos, além de procurar um médico de forma imediata. Vale destacar, entretanto, que são casos raros e, de maneira geral, o elemento fará muito bem ao seu cotidiano.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo