Pepino em conserva é uma opção saudável de consumir o vegetal

Inicio » Agronegócio » Pepino em conserva é uma opção saudável de consumir o vegetal
12/04/2021 Por
Pepino em conserva é uma opção saudável de consumir o vegetal

Existem diferentes maneiras de consumir o pepino, um vegetal que ajuda na hidratação do corpo e oferece nutrientes importantes para o organismo. O pepino em conserva é uma dessas maneiras de consumo e hoje vamos falar um pouco sobre ela.

Antes de mais nada, a colheita do pepino para conserva é mais precoce do que para o consumo do fruto já maduro, utilizado em saladas e sucos, por exemplo. É comum percebermos que o pepino em conserva é feito com pepinos menores, com tamanhos bem diferentes daqueles que encontramos na feira e mercado, como um fruto maduro.

Neste artigo vamos tirar algumas dúvidas sobre o processo de produzir o pepino em conserva, além de destacar algumas características interessantes sobre o alimento.

Pepino em conserva é picles?

Apesar de muitos chamarem assim, na verdade existe um equívoco sobre o assunto. Picles são todos aqueles vegetais conservados em vinagre ou salmoura.

Em outras palavras, é uma maneira de preparar os vegetais, promovendo uma conservação e aumento na durabilidade desses alimentos. Então, é possível ter picles de pepino, cebola, cenouras e por aí vai.

Fazer picles é algo simples, sendo possível preparar de maneira artesanal. Alguns passos são importantes, como veremos a seguir.

pepino em conserva

Como fazer pepino em conserva?

Existem algumas maneiras de fazer sua própria conserva de pepino. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento possui uma circular técnica sobre o assunto, orientando os produtores rurais que desejam aprender a processar os alimentos.

De acordo com a Embrapa, existem algumas etapas a serem seguidas:

  • Esterilização de vidros
  • Seleção dos vegetais
  • Lavagem e limpeza dos alimentos
  • Escaldamento do pepino
  • Enchimento dos vidros
  • Adicionar a salmoura
  • Pasteurização
  • Identificar e armazenar

Antes de tudo, é preciso selecionar os vidros que servirão na conserva de pepinos. A partir disso, esterilizar esses recipientes e pegadores utilizados no processo é fundamental.

Os pepinos devem ser selecionados, a fim de escolher produtos de boa qualidade. Essas hortaliças passam por higienização com água corrente e solução com cloro.

O escaldeamento, também chamado de branqueamento, é a etapa de aquecer o pepino e depois fazer o seu resfriamento. De acordo com a Embrapa, o objetivo é fixar cor dos vegetais, diminuir as bactérias, retirar o ar, entre outros.

Em seguida, é o momento de colocar os pepinos nos vidros e adicionar a salmoura. Deixar um espaço entre o conteúdo do vidro e a tampa é importante. Além disso, a pasteurização do conteúdo do vidro é uma etapa em que há o mergulho do vidro em um banho-maria. Ou seja, emergir o conteúdo em água fervente.

Por fim, é importante identificar o vidro com informações importantes para quem vai consumir o alimento. Data de fabricação, validade, tipo de vegetal e dados relevantes para o consumidor.

Solte a criatividade

Para fazer conserva, é possível utilizar diversos tipos de hortaliças. No caso do pepino, utilizar as variedades do vegetal também é uma maneira de consumir diferentes tipos do vegetal.

O pepino em conserva japonês é um deles, assim como o pepino caipira e holandês, cada um com seu sabor e formato. Além disso, também existe pepino em conserva agridoce, agradando o paladar de quem gosta de misturar sabores – sem medo das calorias de pepino em conserva, já que o alimento se mantém pouco calórico nesse processamento.

Enfim, o pepino em conserva é uma maneira saborosa de consumir o alimento. Afinal, é uma hortaliça que vale a pena explorar e manter constante na alimentação.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo