Picles é uma conserva em vinagre que pode conter vários vegetais

Inicio » Agronegócio » Picles é uma conserva em vinagre que pode conter vários vegetais
10/10/2020 Por
Picles é uma conserva em vinagre que pode conter vários vegetais

Picles é um alimento muito antigo, uma técnica de conservação de hortaliças, a qual proporciona temperos que as deixam ainda mais saborosas. É comum pensar que picles seja apenas um pepino um pouco mais ácido e apimentado, mas, na verdade, pode ser feito com diferentes hortaliças.

O Brasil produz anualmente 37 milhões de toneladas de hortaliças e certamente a comercialização de picles no mercado interno e externo colabora para escoar essa produção. Simples de fazer, saboroso e nutritivo. Há muitas lendas que envolvem o consumo de picles ao longo da história.

Picles

O que é picles?

Picles é uma forma de preparar e consumir vegetais. Não se trata, portanto, de um alimento específico, mas de uma forma de preparação de alimentos.

Basicamente, o preparo do picles consiste na conservação de vegetais com sal ou vinagre, não raro com os dois.

A hortaliça mais comum consumida nesse estado é o pepino, por isso muitas pessoas acreditam que picles seja apenas uma variante de pepino. Contudo, o fato é que vários tipos de vegetais podem ser conservados nesse estado.

Picles vem do vocábulo anglófono “pikel” que teve seu primeiro registro em inglês por volta de 1400. Era usado nessa época para se referir a um molho apimentado servido junto a uma carne.

No entanto, com o passar do tempo, a palavra passou a ser sinônimo tanto de molho apimentado como de “salmoura”.

Salmoura é uma água saturada de sal com o propósito de conservar carnes, peixes ou legumes.

Por falar em conservar, a expressão holandesa “in de pekel zitten” recebe a tradução de “deixar em conserva”. Tal tradução acabou se reduzindo a “em conserva” ao longo do tempo.

A história do picles

O que Cleópatra, Júlio César, Napoleão Bonaparte e Cristóvão Colombo tinham em comum?

Picles.

Isto, claro, segundo algumas lendas.

Por exemplo, há relatos que afirmam que a famosa rainha do Egito, Cleópatra, o comia porque acreditava que esse alimento tinha o poder de rejuvenescimento.

Existem histórias que especulam que o imperador romano Júlio César alimentava a crença de que o picles aumentava a força física de seus soldados, por isso fazia questão que toda tropa do exército romano tivesse em mãos o alimento.

Também há histórias em que Napoleão teria oferecido doze mil francos de recompensa a quem apresentasse a melhor versão da iguaria para poder alimentar as suas tropas.

Por fim, temos o navegador Cristóvão Colombo, que teria alimentado a sua tripulação durante viagem através do Oceano Atlântico, pretendendo minar os males do escorbuto, com picles.

Independente se verdadeiras ou não, o fato é que essas histórias confirmam um aspecto incontestável dos picles: são muitos antigos.

Os primeiros picles surgiram há mais de quatro milênios na Mesopotâmia.

A Índia foi o primeiro local de cultivo, mas com a chegada dos romanos, rapidamente ganhou a Europa, pois eles acharam o alimento exótico e interessante. Foram os responsáveis por se testar o alimento em diversas receitas.

Picles

Tipos de picles

Há diferentes tipos de picles. Lembre-se que se trata do preparo, não das hortaliças utilizadas, portanto, as diversas possibilidades de vegetais para serem conservadas em salmoura não são classificadas como tipos diferentes de picles.

Picles tradicional

A versão tradicional é aquela na qual se mergulha vegetais em água com sal ou vinagre junto a outros temperos, embora estes não sejam obrigatórios.

Kosher

Esse tipo de picles é feito por fornecedores judeus e de Nova York e normalmente contém bastante alho.

Importante destacar que a versão kosher não precisa necessariamente ser produzida com a tutela de um rabino. Também não é verdade que apenas se for produzido com as orientações de um rabino possa ser classificado como kosher. O fundamental é que os fornecedores sejam de Nova York.

Picles Polonês

Já a versão polonesa tem como diferencial não se utilizar vinagre na conserva. Além disso, o preparo acrescenta ingredientes que azedam mais durante o processo de fermentação.

Como fazer picles?

O preparo do picles é simples, necessita de poucos ingredientes e que são facilmente encontrados em feiras e mercados. Também costumam ser baratos.

O principal gasto será com a paciência, pois é preciso aguardar de 1 a 2 semanas para abrir a conserva e consumir o vegetal.

Receita de picles

Veja um passo a passo rápido de como fazer picles.

Para fazer um picles tradicional você precisará de água, sal, vinagre e açúcar. O fundamental é acertar nas medidas. Acompanhe:

  1. Separe uma medida de água e uma de vinagre;
  2. Para cada 3 colheres de açúcar (sopa), acrescente 1 colher (sopa) de sal;
  3. Fica a seu critério adicionar outros temperos na mistura;
  4. O vegetal escolhido deve ser lavado e colocado em um pote de vidro. Os ingredientes só serão despejados sobre a hortaliça quando forem fervidos;
  5. Depois do despejo, tampe o pote e cozinhe de 15 a 30 minutos no banho-maria;
  6. Jogue água fria no vidro para fazer um choque-térmico e depois o reserve de cabeça para baixo;
  7. Guarde-o fechado por 1 a 2 semanas antes de abri-lo.

Picles

Picles de pepino

Sem dúvida, o vegetal mais usado no preparo. A seguir, o passo a passo de como preparar picles de pepino. Confira.

Receita de pepino em conserva

  1. Escolha um pepino japonês, lave-o, corte-o e o coloque em um pote de vidro;
  2. Separe em um recipiente à parte a mistura de vinagre, açúcar, sal e gengibre;
  3. Jogue essa mistura no pote de vidro com o pepino;
  4. Encha o pote certificando-se de que está muito bem vedado e guarde-o em um lugar seco e longe do sol;
  5. Mantenha-o nesse local por pelo menos 1 semana;
  6. Quando abrir, decorrido esse tempo, passe a armazená-lo na geladeira;
  7. Para consumi-lo, sempre utilize uma colher grande e limpa.

Mercado de hortaliças no Brasil

Anualmente, o Brasil produz 37 milhões de toneladas de hortaliças.

Esse mercado é responsável pelo emprego de 13 milhões de pessoas, isso segundo dados da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS), em pesquisa conjunta com o programa Hortifruti & Saúde e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Os estados que se destacam na produção de hortaliças são Minas Gerais e São Paulo.

O uso de vegetais para preparo de picles é uma das formas de consumo mais populares e antigas de hortaliças no país.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo