Pesca esportiva é aquela que devolve o peixe vivo à natureza

Inicio » Agronegócio » Pesca esportiva é aquela que devolve o peixe vivo à natureza
11/11/2020 Por
Pesca esportiva é aquela que devolve o peixe vivo à natureza

A pesca esportiva não tem a intenção de ser agressiva e é praticada como uma forma de diversão. Com características bem diferentes de outras modalidades, é uma ótima oportunidade de lazer e aprendizado, já que permite entrar em contato com diferentes espécies.

Ademais, a pesca esportiva é uma espécie de evolução da pesca amadora, só que de forma correta. Como não agride o meio ambiente e menos ainda machuca os animais, é um tipo de pesca regulamentada e permitida.

Pesca esportiva

O que é pesca esportiva?

Pesca esportiva é um esporte praticado por lazer e que não exige que o pescador dependa da pesca como um profissional. A pesca esportiva também é muito prática, já que não exige uma grande quantidade de materiais para que seja executada.

O material para pesca esportiva é:

  • Vara;
  • Linha;
  • Chumbada;
  • Anzol;
  • Isca.

A isca utilizada na pesca esportiva é a artificial, já que não se trata de uma modalidade profissional. Além disso, essa modalidade de pesca também pode ocorrer em pleno mar, rios ou lagos. Existem campings e parques que disponibilizam de espaço e estrutura para que a pesca ocorra.

Apesar de não ser uma prática comum no Brasil, a pesca esportiva está começando a ser vista com outros olhos, já que é uma forma de descobrir novas espécies e, como não retira os animais da natureza, também oferece preservação ambiental.

Assim, entender o que é pesca esportiva garante melhor visão sobre o que o assunto se trata e como ele pode impactar positivamente na modalidade.

Como funciona a pesca esportiva?

Muitas pessoas se perguntam como funciona a pesca esportiva. Afinal, grande parte do público está acostumado a lembrar sempre dos pescadores tradicionais, sendo aqueles que retiram o animal para a finalidade de alimentação.

No entanto, a pesca esportiva funciona somente como uma forma de lazer e, em alguns casos, competição. Porém, o peixe sempre volta para a água para que continue a sua sobrevivência. Essa decisão é sempre definida pelos organizadores e participantes do evento.

Podem ocorrer situações que a pesca esportiva machuca o peixe e isso o impede de voltar à água. Nesses casos, são liberadas exceções para que o pescador fique com o peixe. Porém, é muito importante ressaltar que tal decisão foge completamente do controle do pescador.

Pesca esportiva

Licença para pesca esportiva

A pesca esportiva, para ser praticada, exige obrigatoriamente que o pescador possua a licença para pesca esportiva. Essa licença é solicitada através do site do Ministério da Agricultura. Além disso, é válida para todo o território nacional e não há a necessidade de pagar taxa em caso de:

  • Homens aposentados e maiores de 65 anos;
  • Mulheres aposentadas e maiores de 60 anos.

Pesca esportiva no Brasil

Como dito anteriormente, a pesca esportiva no Brasil já existe há algum tempo, mas somente agora tem ganhado certa popularidade entre as pessoas que não tinham conhecimento de sua existência.

Sempre que praticada, a pesca desportiva ou pesca recreativa, como também é conhecida, segue regras que podem ser bem diferentes de outros países. Um exemplo disso é que o peixe precisa ser manuseado o maior tempo possível dentro da água para evitar que morra ou saia prejudicado.

Além disso, dependendo do pesqueiro de pesca esportiva, pode haver um profissional ou uma espécie de guia para garantir que a pesca está sendo feita de maneira correta.

Uma regra muito importante desse tipo de pesca é sempre, sem exceção, manter as mãos molhadas. O motivo é que, como se trata de um ambiente hostil e estranho para o animal, a mão seca retira grande parte do muco que o protege e isso pode causar sérios problemas para o peixe.

Ademais, os anzóis também são algo que devem ser cuidados ao extremo. Afinal, o pescador brasileiro desportista sabe que o anzol pode machucar o peixe. Por isso, a ponta deve estar sempre amassada ou nem mesmo possuir farpa.

Isso porque a intenção não é fincar o anzol no peixe, mas somente servir como um auxílio para segurá-lo até que o pescador consiga pegá-lo.

Outra regra muito importante é sempre utilizar uma linha maior para o peixe no intuito de ele não cansar e a luta para pegá-lo não ser tão longa e menos ainda violenta. É preciso ter em mente que o animal não entende o que está se passando e isso pode fazer com que se machuque durante a luta.

Pesca esportiva

O cuidado com o animal na pesca esportiva

A partir do momento em que se inicia a pesca nessa modalidade, há algumas espécies que, dependendo do local, podem ou não ser pescadas. De qualquer forma, essa modalidade de esporte serve como um grande auxílio ao meio ambiente, já que visa somente medir e fotografar o peixe, que é o troféu, para comprovar a pesca.

Dessa forma, não há a necessidade de retirá-lo bruscamente de seu habitat e isso reduz de forma considerável a extinção de muitas espécies que correm risco. Há vezes em que a pesca oferece troféus para quem conseguir capturar uma certa quantidade de peixes ou espécies.

Caso haja um vencedor, prêmios em dinheiro e demais objetos são oferecidos ao pescador. No entanto, como dito anteriormente, o peixe somente é retirado da água para ser fotografado e medido e, em seguida, é devolvido para a mesma.

Existem casos de pesca esportiva feita de forma anônima em que o pescador possui certa experiência em espécies, mas não pratica a pesca de forma tradicional. Nesses momentos é muito comum encontrar pescadores que pescam o animal para a finalidade de alimentação.

Em geral, caso não seja um pescador que viva dessa prática, esse ato não é o mais recomendado, já que pode causar um certo desequilíbrio da espécie.

Pesqueiros no Brasil

No Brasil, é possível visitar pesqueiros que são uma ótima alternativa para aliviar o estresse, conhecer novos praticantes do esporte e também aproveitar o tempo livre para praticá-lo. Os locais são específicos para tal finalidade e oferecem lagos reais ou artificiais.

Além disso, esses locais também oferecem, muitas vezes, mais de um lado para pesca e até 10 ou mais espécies de peixe a fim de não tornar a pesca esportiva maçante.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo