Pêssego é fruta doce rica em fibras e de baixo teor calórico

Inicio » Agricultura » Pêssego é fruta doce rica em fibras e de baixo teor calórico
24/07/2019 Por
Pêssego é fruta doce rica em fibras e de baixo teor calórico

Pêssego traz inúmeras vantagens para o cardápio

Doce e macio, o pêssego é uma fruta muito requisitada em diversos tipos de culinária. Muito apreciado mundialmente, no Brasil ele está entre as frutas de grande consumo.

Ao mesmo tempo que é saboroso, o pêssego também é muito útil na composição de um cardápio balanceado e nutritivo. Suas características nutricionais ajudam a combater doenças e oferecem importantes vitaminas e minerais.

Pêssego

O que é pêssego?

Pêssego é uma fruta suculenta, carnuda e macia originada do pessegueiro. De acordo com registros históricos, há mais de 8 mil anos já eram cultivados pêssegos na China.

A fruta pêssego pertence à família das Rosáceas e caracteriza-se por possuir uma semente grande envolvida em uma casca dura.

O nome científico do pêssego é Prunus persica, em latim, persicu malum, que significa maçã persa, relacionando-se com o grande sucesso que a fruta obteve quando saiu da China e chegou na Pérsia.

Primordialmente a colheita se dá no verão, então, é comum que a fruta seja mais consumida nos festejos de final de ano. Entretanto, é possível encontra-la à venda ao longo do ano.

O sabor suavemente adocicado e as propriedades nutricionais fazem com que o pêssego seja requisitado para receitas deliciosas e cardápios balanceados.

Do mesmo modo, ele é aprovado na culinária e também na composição de dietas. Logo, suas propriedades e benefícios tornam sua procura maior a cada ano.

Um dos mitos sobre a fruta é que o pêssego engorda, entretanto, por possuir apenas 35 calorias, ele é ideal para dietas.

Principais características do pêssego

Dentre as variedades de tipos de pêssego, existem alguns parâmetros utilizados para classificar cada espécie.

Os frutos de polpa amarela são mais utilizados pela indústria para produção de sucos, concentrados e usados em outros produtos. Já os pêssegos de polpa amarela são ótimos para o consumo in natura.

Os pêssegos também são divididos entre pequenos, médios e maduros. Os menores pesam em torno de 80 a 90 gramas cada, enquanto os médios entre 90 e 160 gramas e, por fim, os classificados como grandes pesam mais do que 150 gramas.

Pêssego

Benefícios do pêssego

Além da utilização na culinária e na composição de dietas, o pêssego possui inúmeros benefícios que ainda são desconhecidos para a maioria das pessoas.

Seus nutrientes e outras propriedades podem ser obtidos através da ingestão da fruta e também são recursos valiosos para a indústria cosmética.

A saúde da pele e dos cabelos é uma das vantagens apresentadas pelo uso do pêssego. O zinco e a vitamina C, contida na fruta, auxiliam no combate ao envelhecimento, além de oferecer antioxidantes.

O cálcio, ferro e o fósforo, presentes no pêssego, auxiliam também no fortalecimento da saúde dos dentes e dos ossos. Estes elementos ajudam a prevenir doenças como as cáries e a osteoporose.

Igualmente os olhos são beneficiados pelo consumo da fruta. Ela ajuda a reduzir os riscos do desenvolvimento de doenças como catarata, degeneração macular, entre outras.

Os sistemas nervoso e cardiovascular também são beneficiados pelas propriedades do pêssego. Pesquisas indicam que o magnésio da fruta auxilia na prevenção de problemas com ansiedade, estresse e até depressão.

Ao mesmo tempo, pessoas que consomem a fruta possuem menores riscos de desenvolver doenças cardíacas. O ferro, as vitaminas C e K, as fibras e o potássio presentes na fruta protegem o coração e auxiliam na manutenção da saúde do sangue.

O consumo de pêssego também é importante para prevenção de várias doenças, entre elas câncer e diabetes. A fruta possui vários ácidos antioxidantes que combatem os radicais livres, além de oferecer pequeno índice glicêmico.

Uso do pêssego no controle do peso

Quem busca perder ou manter o peso também pode se beneficiar das características nutritivas do pêssego. A fruta possui baixa quantidade de calorias, é rica em fibras, possui pouquíssima gordura e apresenta grande quantidade de água.

Estas características o tornam ideal para saciar a fome e ajudar no controle de peso. O sabor também é um trunfo para substituir o hábito de comer doces, além de ser perfeito para ser consumido em diferentes formatos como pêssego em calda, em saladas, com iogurtes ou acompanhado de frango e peixes.

Outra qualidade da fruta é auxiliar para o bom funcionamento do estômago. As fibras e a água que fazem parte de sua composição ajudam a evitar constipação, além de possuírem efeitos laxativos.

Pêssego

Tipos de pêssegos

No Brasil, a variedade de pêssegos depende de aspectos como a temperatura da região do plantio e o período do ano que os frutos maturaram, entre outros fatores.

Os tipos de pêssego diferem tanto na cor da polpa quanto no tamanho e formato dos frutos.

Dentre as principais variedades encontradas em solo nacional, temos: precocinho, safira, granada, esmeralda, diamante, ametista, flor de prince, maciel, premier e vila nova.

Cada tipo possui características próprias e é geralmente é utilizado para finalidades específicas. Os chamados pêssegos de mesa são caracterizados por serem adocicados, levemente ácidos e terem muita polpa.

Ao mesmo tempo, os pêssegos para indústria possuem maior acidez, caroços menores do que os comuns, polpa é amarela e uniforme.

Pessegueiro

A árvore do pêssego é uma planta frutífera da família Rosaceae.

O pessegueiro carece de cuidados intensos e, dependendo da variedade, existem tipos de pessegueiros que necessitam de maiores ou menores níveis de temperatura.

Esta exigência de temperatura faz com que as variedades sejam definidas de acordo com a necessidade de horas de frio ao ano.

Conforme a região e a variedade, a colheita pode acontecer entre os meses de setembro e fevereiro.

O tempo de maturação dos frutos também é fator de classificação dos pessegueiros. Existem desde aquelas plantas consideradas muito precoces, até as chamadas tardias.

As principais orientações para quem busca aprender como plantar pêssego são:

  • Procurar plantar em solo fértil, bem drenado e que tenha passado por processo de adubagem;
  • Realizar covas profundas, com acidez neutralizada e que tenha recebido fósforo de forma lenta;
  • Realizar um processo adequado de enxerto, unindo cerca de quatro primários com a brotação principal;
  • Executar a poda durante o repouso da planta, mantendo a prática até que a mesma apresente 30% de flores.

Portanto, com estas dicas e orientação de um especialista, é possível iniciar o plantio seguro de pêssego e ter frutas deliciosas durante todo ano.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo