Picadeira serve para picar cana, capim, milho, entre outros

Inicio » Agronegócio » Picadeira serve para picar cana, capim, milho, entre outros
31/10/2020 Por
Picadeira serve para picar cana, capim, milho, entre outros

Picadeira auxilia na produção de silagem, importantíssima para garantir uma boa alimentação do gado. O aparelho conhecido como picadeira é vantajoso para o produtor rural na medida em que facilita muito o trabalho de corte de forragens e grãos que compõem a alimentação do rebanho. Alimentação de qualidade e bem compactada é importante pata garantir boa nutrição e bom desenvolvimento dos animais.

O trabalho realizado por uma picadeira proporciona economia, uma vez que pode exercer o trabalho de muita mão de obra. Picadeiras são capazes de realizar cortes de diferentes tipos de vegetais e grãos. É possível, em alguns modelos, até precisar o tamanho do corte.

Picadeira

O que é picadeira?

Picadeira é um aparelho capaz de triturar vegetais e grãos como cana, capim, milho, entre outros. Esse aparelho pode ser movido a motor ou não, variando de modelo para modelo.

A picadeira normalmente conta com um suporte embutido onde se coloca o material a ser picado.

Com a máquina ligada, o produtor rural seleciona o material a ser picado e o introduz lentamente no suporte no sentido da zona de corte verificável nas dependências internas do aparelho.

No lado oposto da máquina, costuma ser instalada uma tubulação de saída do material introduzido e triturado.

A depender do modelo e tecnologia da picadeira, é possível determinar o tamanho do corte das folhas e grãos, sendo que algumas vêm com tamanhos de cortes diversos.

Essa função significa que se você deseja uma cana ou capim cortados em pedaços de 5 mm, por exemplo, com a picadeira irá conseguir cortes exatos nesse tamanho. Essa é uma das vantagens de ter uma picadeira.

A propósito, cabe listar cada uma dessas vantagens.

Eficiência da picadeira

Apenas reforçando o que foi dito há pouco, com essa máquina de corte, irá conseguir obter precisão nos cortes da vegetação e grãos utilizados para fazer a silagem dos animais.

Sem dúvida, isso evita desperdício. Fatalmente isso ocorre caso dependa apenas das habilidades manuais de humanos, pois por mais habilidosos que sejam, dificilmente conseguirão ser precisos em todos os cortes.

Agilidade e economia

Além da precisão, a picadeira se destaca na agilidade para realizar os cortes. Certamente pode fazer o trabalho de vários indivíduos, apresentando desempenho formidável.

Tais qualidades tornam o processo de silagem e outros serviços que dependa do corte de vegetação muito mais rápidos, eficientes e econômicos, pois precisará apenas de poucas pessoas para realizar o corte inteiro da vegetação e introduzir no aparelho.

Isto, claro, se não se tratar de uma picadeira embutida em um trator, mas isso é assunto para um tópico a parte.

Picadeira

Silagem mais eficiente e de qualidade

A silagem é um importante trabalho de seleção e conservação de forragem para alimentação animal.

Por meio dessa alimentação diferenciada, os animais se desenvolvem e atingem o ápice de suas formas esperadas mais rápido.

Isto porque, com a picadeira, é possível garantir tamanho de grãos e de folhas que não vão passar direto pelo sistema digestivo dos animais e prejudicar a absorção dos nutrientes. Também garante uma compactação mais eficiente.

Com a velocidade da picadeira, a produção da silagem se torna muito mais prática e rápida, sendo possível preparar e armazenar anos de material para alimentação sem demandar muito esforço ou gasto.

Desvantagem da picadeira

Os modelos que não utilizam a tração de um motor para realizar o processo de picotagem são movidos por energia elétrica.

Dependendo do volume a ser picotado e das condições do sistema elétrico, a picadeira pode acarretar gasto de energia considerável. Por isso, é mais vantajoso se obter um aparelho que dependa de um motor para realizar sua função.

Picadeira no trator

Outra modalidade de picadeira é a picadeira no trator. Neste caso, se trata do maquinário de corte embutido na parte frontal do grande veículo que realiza o trabalho de trituração e separação dos recortes conforme o progresso do trator pelo campo.

Sem dúvida, um dos modelos mais práticos para se fazer o trabalho de picotagem de vegetação. Alguns modelos vêm com a tecnologia de armazenar o material picotado em um compartimento para ser despejado no local de interesse, porém, outros simplesmente despejam os grãos e vegetação pelo campo, sendo necessário o trabalho de coleta.

Certamente a picadeira no trator encarece o veículo, porém, sem dúvida, proporciona praticidade e economia de tempo que a longo prazo faz o investimento valer muito a pena.

Picadeira de cana

A picadeira de cana é um aparelho que executa as mesmas atividades descritas acima, a diferença é que conta com lâminas mais potentes, pois a cana é mais resistente e se estilhaça com mais facilidade.

Por isso, é comum uma picadeira que corta cana também servir para cortar outros tipos de materiais. O processo é o mesmo.

Introduz-se a cana em um suporte instalado na picadeira até a área de corte, no outro extremo uma tubulação de saída despejará os picotes para que possam ser separados e compactados juntos a outros nutrientes.

Picadeira de capim

A picadeira de capim é um dos modelos mais tradicionais e mais requisitados. Pode-se encontrar versões dedicadas integralmente ao corte de capim ou picadeira que corte variadas espécies de grãos e vegetais.

Picadeira

O que é silagem?

A picadeira integra uma das fases do trabalho conhecido como silagem.

A silagem é um método de conservação de forragem para alimentação animal baseado na fermentação láctica da matéria vegetal.

Esse processo de conservação garante que a perda nutricional da forragem seja pequena e possibilita que fique armazenada por um longo tempo. Isso graças ao uso de uma fermentação controlada durante o processo.

A silagem é vantajosa, portanto, para garantir maior rendimento da forragem e também para deixar o pasto em condições de fornecer uma alimentação adequada, importantíssima para a produção pecuária, pois nem sempre o pasto se encontra em condições de alimentar o gado.

Nem todos os grãos são adequados para compor a alimentação pecuária, por isso são selecionados os melhores para tal fim para serem plantados com a única finalidade de serem usados na silagem.

Portanto, o processo de silagem passa pelo planejamento e plantação de lavoura, colheita dos grãos, trituração com uso de picadeira em tamanho indicado (entre 5 a 10 mm), compactação, vedação, armazenamento, fermentação e, por fim, distribuição aos animais.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo