Pitaya amarela, da América do Sul, vem da família das cactáceas

Inicio » Agricultura » Pitaya amarela, da América do Sul, vem da família das cactáceas
12/10/2020 Por
Pitaya amarela, da América do Sul, vem da família das cactáceas

A pitaya amarela é a mais doce e rara entre as pitayas, a sua origem é na América do Sul, mas ela ficou famosa no mundo todo por ter propriedades que ajudam na perda de peso. As variedades mais tradicionais da fruta são a pitaya amarela, a rosa e a branca. A amarela é a variedade mais difícil de produzir frutos. Sendo assim, são necessárias técnicas de cultivo apropriadas para a espécie.

Com um sabor adocicado e suave, a pitaya amarela é amplamente cultivada na América do Sul. Assim como outras frutas, ela é muito importante para a economia local e também para exportações.

Pitaya amarela

O que é pitaya amarela?

Pitaya amarela é fruto da espécie vegetal Hylocereus de plantas cactáceas. É um fruto de cor amarela por fora e branco por dentro, como as demais frutas das espécies de pitaya. A fruta também é conhecida por outros nomes, como dama da noite e fruta do dragão.

Essa fruta pode lembrar a fruta do conde, pois possui aspecto semelhante, sendo espinhosa por fora, de formato oval e muito exótica. A fruta escamosa, como é conhecida, é tão bonita quanto traz benefícios para quem consome. A planta gera flores que desabrocham à noite, tendo uma polinização diferenciada das demais espécies vegetais.

Como uma estratégia reprodutiva peculiar, essas plantas são as mais difíceis de cultivar. Para evitar que haja polinização de outras plantas, essa espécie se autopoliniza, assim, mantendo a originalidade da cultivar.

Um aspecto negativo desse mecanismo natural é a baixa taxa de reprodução e também a dificuldade de aumentar a produção de frutos. Por isso, a polinização, para quem cultiva essa fruta, deve ser feita de forma manual.

Ela é ligeiramente menor e mais comprida que as outras espécies de pitaya, e seu fruto costuma ser bem mais doce. A pitaya amarela colombiana é uma fruta muito suculenta, perfeita para consumo e para fazer doces também. Possui baixo teor calórico e isso pode ser ideal para incluir em dietas de emagrecimento.

Além de produzir o fruto, a pitaya amarela é utilizada como planta ornamental. Existe também a variedade de pitaya amarela gigante, uma planta exótica e muito rara, assim como a pitaya gold, que não possui espinhos. A pitaya gigante pode chegar a 800 gramas.

O cultivo de pitaya

A planta pode ser cultivada por meio de mudas de pitaya amarela, as quais devem ser plantadas em solos bem drenados e ricos em matéria orgânica, com boa oferta de água, apesar de ser uma cactácea. Assim, garante-se o desenvolvimento saudável e o crescimento da planta, bem como melhora aspectos de reprodução.

Além disso, a planta pode ser cultivada a partir de sementes. Deste modo, as técnicas de como plantar pitaya amarela são comuns a de outras plantas.

É importante que as covas não sejam mais profundas do que 1 centímetro, o espaçamento entre plantas aconselhado é de 10 a 20 centímetros e entrelinhas de 50 centímetros, pois a planta possui porte médio, podendo chegar a 2 metros de altura ou mais.

Pitaya amarela

Cuidados com o solo

Ao semear, é importante regar em abundância o solo por pelo menos 3 dias seguidos. Para que a planta produza frutos, ela precisa ser polinizada. Esta planta exótica depende de morcegos ou insetos de hábitos noturnos para transportar o pólen de flores para flores, pois estas desabrocham apenas à noite. Porém, pelo fato de ser polinizada por uma variedade de espécies mais restrita, podem ter uma grande dificuldade em se reproduzir, sendo indicada a polinização manual.

A polinização manual deve ser feita à noite. Ao desabrochar as flores de pétalas brancas, deve-se retirar o pólen de dentro destas e transportá-los até o cálice, uma estrutura de cor verde clara nas laterais da flor. Assim, haverá a fecundação e a flor deverá murchar.

O indicativo de que será reproduzido o fruto a partir da fecundação é que a base do pecíolo da flor deverá continuar verde, posteriormente dando origem à fruta.

Caso esta parte da flor apresente cor amarela, é um sinal de que não foi fecundado o fruto. A polinização cruzada pode ser feita entre pitayas da mesma variedade, o que pode melhorar a qualidade de frutos.

Benefícios da pitaya

A pitaya amarela é uma planta conhecida por ajudar na dieta de emagrecimento, porém, existem outras propriedades importantes existentes na fruta. Dentre os principais benefícios da pitaya amarela, destaca-se sua atuação na prevenção de diversas doenças, inclusive o câncer.

A pitaya possui diversos tipos de antioxidantes que atuam na prevenção do envelhecimento de células, o que ajuda a manter o metabolismo correto das mesmas, evitando a incidência de tumores. Além disso, ajudam a regular os níveis de colesterol, prevenindo doenças cardiovasculares, arteriosclerose, Alzheimer e Parkinson. É fonte de vitaminas e ácidos graxos, assim como outros alimentos, como o azeite de oliva.

A pitaya também ajuda na digestão de alimentos e, por ser uma fruta com baixo teor calórico, pode ser incluídas em dietas para a perda de peso. Outros benefícios incluem melhorias quanto à prisão de ventre e regulação da pressão arterial devido às suas propriedades. Pode ser consumida em sucos e outras receitas.

Pitaya amarela

Produção de pitaya

A pitaya é uma fruta tropical de origem na América do Sul. A sua colheita ocorre nos meses de dezembro a maio. Durante muito tempo, a fruta era consumida apenas em países europeus. Na década de 90, quando foram importados os frutos da Colômbia, começou a intensificação da produção. A fruta exótica passou por processos de melhoramento, atualmente sendo maiores os frutos do que as espécies nativas.

Hoje, é amplamente cultivada em diversos países da América Latina como o Brasil, Bolívia e Paraguai. Por ser uma planta do tipo cactácea, ela também se adapta muito bem a climas secos, subtropicais e temperados. Para seu cultivo, é indicada a adubação dos solos com húmus e esterco de animais.

Uma muda da planta pode chegar a custar algumas centenas de reais, e o mais indicado é que se use um tutor para que ela cresça com orientação. Também é importante a boa oferta de água para a pitaya amarela.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo