Porterhouse, também chamado de t-bone, é um corte bovino

Inicio » Agronegócio » Porterhouse, também chamado de t-bone, é um corte bovino
10/08/2020 Por
Porterhouse, também chamado de t-bone, é um corte bovino

Considerado um corte “três em um”, o Porterhouse fará sucesso em seu próximo churrasco

Conhecido por ter três tipos de carne em uma só peça, o Porterhouse se destaca por reunir o que há de melhor em cortes bovinos. Nesta peça, é possível encontrar partes de alcatra, contrafilé e filé mignon. Extremamente saborosa e suculenta, essa composição se destaca pelo alto grau de marmoreio, o que lhe dá muita maciez.

Normalmente, o Porterhouse possui cerca de um quilo, sendo considerada uma das peças grandes ideais para a grelha. O realce no sabor e a belíssima aparência fazem com que este corte seja um dos mais procurados do mercado. As peças com certificação são ainda mais procuradas, fazendo sucesso com diversos públicos.

porterhouse

O que é Porterhouse?

Porterhouse é um corte com pedaços de contrafilé, mignon e alcatra. Foi criado em 1892, através de uma história muito conhecida nos Estados Unidos.

A origem do corte seria de uma pequena taverna de Nova York, onde uma série de marinheiros americanos costumava se reunir. Um dos mais velhos da turma havia pedido um steak, mas este item já havia acabado.

Para satisfazer o cliente, o dono da taverna, Martin Morrison, pensou em um corte novo e grelhou juntamente a um contrafilé que havia separado para o dia seguinte.

Curiosamente, este novo corte havia pegado pedaços das três regiões já citadas. A novidade fez tanto sucesso que o local passou a produzir única e exclusivamente este corte de carne bovina.

porterhouse

Comparação com outros cortes

Assim como outros cortes americanos, o Porterhouse passou a fazer sucesso no Brasil. Mas a rivalidade é alta, principalmente porque há uma grande concorrência em relação a tipos de cortes bovinos que possuem uma composição parecida.

Acontece que o T-Bone, apesar de ser usado como um sinônimo, é uma carne que possui uma leve diferença: a presença da alcatra, que não é verificada neste corte.

Também faz muito sucesso no mercado a Bisteca Fiorentina, corte tradicional italiano. Oriundo da região da Toscana, essa peça concentra carnes da parte posterior da coxa bovina, pegando uma parte da alcatra.

Cada boi só pode oferecer duas Bistecas Fiorentinas, já que a região não é rica em volume de carne. Porém, este corte é extremamente diferenciado por conta da textura.

Vale destacar que o Porterhouse é extremamente valorizado principalmente em churrascarias, pois se trata de uma peça grande e que é composta, em grande parte do corte, de filé mignon. Assim, hoje, é uma das carnes mais caras do mercado.

porterhouse

Preparação do Porterhouse

Existem diversas maneiras de preparar o corte. Você pode cozinhar em fogo alto, dentro da faixa dos 500 graus. Pré-aqueça em uma grelha e, quando estiver crepitante, coloque-o novamente para grelhar.

É necessário garantir que a grelha estará absolutamente quente. Mesmo assim, fique de olho para não deixar as bordas queimarem.

Outra opção é fazer o cozimento direto na panela, mas ela também precisa estar suficientemente quente. Quando ela estiver no ponto de evaporar uma gota d’água, é hora de colocar o bife e adicionar os temperos de sua preferência.

De preferência, opte por uma panela de ferro fundido e, na sequência, coloque o Porterhouse em um forno a 500 graus para finalizar.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo