Produção de leite é atividade lucrativa e de grande importância no Brasil

Inicio » Pecuária » Produção de leite é atividade lucrativa e de grande importância no Brasil
10/05/2019 Por
Produção de leite é atividade lucrativa e de grande importância no Brasil

Produção de leite no Brasil ultrapassa 30 bilhões de litros

Uma das atividades de grande destaque no Brasil é a pecuária leiteira. Segundo dados divulgados pela Agência Brasil Central e o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) referentes a Produção da Pecuária Municipal de 2018, houve um aumento na produção de leite no país, quando comparado ao ano anterior.

De acordo com o órgão, a produção de leite no Brasil foi de mais de 33 bilhões de litros de leite no ano, o que representa um aumento de aproximadamente 1,5% em comparação a 2017. Ainda de acordo com a pesquisa, o número foi influenciado, principalmente pela produtividade leiteira no Sul e Sudeste.

produção de leite

Produção de leite no Brasil e no mundo

Entre países que fazem parte do ranking de produção de leite em nível mundial, o Brasil ocupa  a quarta posição.

De acordo com dados apontados pela própria Companhia Nacional do Abastecimento, a Conab, a produção de leite no Brasil responde por menos de 10% do que é produzido em nível global.

Os Estados Unidos da América ocupam o primeiro lugar do mundo na produção de leite de vaca. A potência é seguida pela Índia e pela China, países que não poderia deixar de ser enquadrar entre os maiores produtores de leite em nível global.

Principais sistemas de produção?

Após compreender o papel de cada país na produção de leite mundial, é preciso entender que existem sistemas diferentes de produtividade. Dentre eles se destacam os sistemas extensivo, semi- extensivo e intensivo. Confira, a seguir, a diferença entre eles:

  1. Sistema de produção de leite extensivo: nesse modelo não há investimento em tecnologia para ordenha da vaca e o processo costuma ser realizado de forma manual. Além disso, a produção é sazonal e os animais destinados ao processo têm pouca aptidão leiteira, o que resulta em pouco lucro.
  2. Sistema semi-extensivo: os animais são criados no pasto e produzem entre 1,2 mil e 2 mil litros de leite de vaca por ano. Eles também recebem uma suplementação alimentar quando há menor produção de pastagem.
  3. Sistema intensivo a pasto: os animais são criados em pastos com forrageiras e produzem entre 2,5 mil e 4 mil litros de leite de vaca por ano. Assim como acontece no semi-extensivo, também contam com suplementação quando o pasto está em baixa produtividade.
  4. Sistema intensivo em confinamento: é esse modelo que destaca a maior produtividade de leite, superior a 4 mil litros de leite por vaca ao ano. No entanto, os animais são mantidos em confinamento a fim de chegar a esse resultado.

Dessa forma, não é difícil concluir que há um aumento considerável na produção média conforme o controle é feito de maneira mais rigorosa; e isso pode ser facilmente observado pelos resultados da produção de leite a pasto e em casos de confinamento.

Isso porque, em ambos os casos, a alimentação dos animais é feita de maneira mais controlada e balanceada, promovendo resultados melhores de produção.

Além disso, o sistema de produção de leite em confinamento conta com investimento significativos em estruturas para os animais e voltados para o acompanhamento do gado por técnicos e veterinários.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo