Queijo gruyère é um queijo suíço que existe desde o século XII

Inicio » Agronegócio » Queijo gruyère é um queijo suíço que existe desde o século XII
14/08/2020 Por
Queijo gruyère é um queijo suíço que existe desde o século XII

Apesar do nome esquisito e complicado de pronunciar, o queijo gruyère não é nada menos do que o queijo suíço mais consumido no país.

Nesse artigo, vamos contar mais sobre sua origem e revelar por que o queijo gruyère já foi considerado como o melhor queijo do universo. Ficou curioso? Tire suas dúvidas sobre essa antiquíssima e valiosa iguaria!

Queijo gruyère

O que é queijo gruyère?

Queijo gruyère é um dos queijos mais populares do mundo inteiro, além de ser um dos mais antigos. Afinal de contas, o queijo existe desde o século doze!

De fato, como o nome sugere, o queijo é oriundo da pequenina cidade suíça de Gruyère, onde sua fabricação era realizada usando leite cru, chegando à marca de quarenta e cinco quilos.

Sem dúvida, a versão brasileira do gruyère se distingue bastante da original suíça. Na verdade, as características apresentadas pela releitura brasileira se aproximam do emmental.

O queijo gruyère, por sua vez, possui um sabor adocicado e bastante suave. Assim, é possível consumi-lo cru (em tábuas tradicionais de queijos) ou acompanhado de vinho frutado ou frutas in natura. Além disso, os melhores fondues usam o gruyère como ingrediente!

A fama do queijo gruyère

Sem dúvida, o queijo gruyère é muito copiado ao redor do mundo, recebendo diversas versões e releituras que tentam se aproximar de seu equilíbrio e riqueza de sabor.

A herança desse queijo soma quase mil anos! Não é para qualquer queijo, sem dúvida. Por isso, o queijo gruyère governa absoluto em seu país nativo, reinando como um verdadeiro nobre na Suíça.

Desse modo, não é difícil adivinhar que a fabricação desse queijo artesanal envolve uma série de exigências e critérios rigorosos, certo? Além de receber o título de queijo mais consumido pelos suíços, o gruyère já conquistou o posto de melhor queijo do universo. Essa delícia é composta de leite de vaca em seu estado cru, sem qualquer adição de conservante.

A fama e os méritos do queijo são justificados em razão do seu sabor intenso, com uma textura inesquecível, única e marcante. Sua casca é naturalmente seca e dura, enquanto sua cor é de um castanho puxado para o ferrugem, sendo mais escuro que o queijo emmental.

Sua textura, por sua vez, é levemente granulada, compacta e densa – apesar de aqueles que experimentam julgarem bastante flexível.

Degustação do queijo gruyère

Quando degustado em um primeiro momento, o sabor do gruyère é frutado e com um leve fundo de avelã. Devido à textura amaciada e o sabor ligeiramente doce, o queijo gruyère é ideal para receitas gratinadas, como fondue e suflê de queijo. A harmonização perfeita para esse tipo de queijo é vinho tinto de uva, de idade jovem, como Malbec ou Merlot.

Além disso, o gruyère se consagra como um excelente queijo de mesa, uma expressão que diz respeito aos queijos que podem ser consumidos em fatias, seja em travessas ou em sanduíches. Como exemplo, temos o croque monsieur, um clássico sanduíche francês com queijo grelhado, uma figurinha carimbada em bistrôs de Paris.

Queijo gruyère

Tipos de queijos

Existem vários tipos de queijos, mas o gruyère é certamente um dos mais apreciados e valiosos do mundo. Seu sabor é mais intenso do que o do emmental, por exemplo, mas sua textura, por outro lado, é mais cremosa. Além disso, é adicionado um pouco de açúcar ao leite de vaca com o qual é preparado.

Nesse tipo de queijo, a maturação leva de cinco meses até o período de dois anos inteiros. Assim, é possível obter um queijo salgado, semi salgado ou suave. De fato, a cura não é um fator de influência para qualificar o queijo, mas sim seu sabor, que aumentará em intensidade conforme o tempo.

Queijo tipo gruyère

O queijo tipo gruyère foi uma descoberta feita apenas no ano de 1602. Contudo, o reinado desse tipo de queijo iniciou lá no século doze, em 1115.

Na época, o conde de Gruyères (o primeiro do vilarejo) fundou o primeiro monastério voltado para a produção do famoso queijo. Nessa época, não existiam conservantes ou geladeiras. Por isso, a produção de queijo era uma questão alimentícia de sobrevivência, uma vez que ninguém gostaria que o leite azedasse e fosse desperdiçado.

As primeiras fabricações do queijo tipo gruyère começaram nas montanhas e pastos na região suíça de Friburgo, contudo, a produção foi expandida. Hoje ela se encontra nos estados de  Neuchâel, Jura, Vaud e por três distritos de Berna.

Para produzi-lo, o preparo criterioso começa nas vacas. Afinal, é preciso que os animais sejam alimentos de modo natural, sem qualquer presença de componentes químicos na dieta. Isso elimina completamente as pastagens com agrotóxicos e qualquer outro fator que possa influenciar no leite ordenhado.

O cuidado rigoroso não é para menos, pois o leite é a matéria-prima encarregada de fazer com que toda a mágica do famoso gruyère aconteça. Por essa razão, as vacas e o leite produzido por elas recebem um tratamento todo especial antes que o ingrediente seja transformado em um dos melhores queijos do mundo.

Receitas com queijo gruyère

Existe uma série de receitas com queijo gruyère, mas essa torta francesa é uma das mais sofisticadas para preparar para um jantar especial! Confira!

Queijo gruyère

Como preparar a massa podre

  1. Primeiramente, misture em um processador a manteiga, o sal e a farinha. Bata os ingredientes até obter a textura de uma farofa. Em seguida, faça a adição de água e bata novamente. Depois de misturado, molde bolas com as mãos;
  2. Coloque a massa em uma folha de papel manteiga estendido, cobrindo com uma segunda folha. Depois, abra a massa gentilmente com a ajuda de um rolo próprio;
  3. Distribua a massa em uma forma de tortas e cubra com feijão e papel manteiga;
  4. Asse a massa em um forno pré aquecido por aproximadamente vinte minutos.

Como preparar o recheio

  1. Corte fatias fininhas das partes brancas do alho poró. Refogue com manteiga até a consistência ficar mole;
  2. Em uma tigela, misture uma quantidade generosa de queijo gruyère, presunto, creme de leite, ovos batidos e alho poró refogado;
  3. Tempere com pimenta e sal a gosto;
  4. Coloque o recheio e asse ate dourar.

Experimente essa receita com queijo gruyère e se apaixone por seu sabor!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo