Queijos do serro são tradicionais da cidade mineira de mesmo nome

Inicio » Agronegócio » Queijos do serro são tradicionais da cidade mineira de mesmo nome
21/10/2020 Por
Queijos do serro são tradicionais da cidade mineira de mesmo nome

Os queijos do serro ganharam, inclusive, o título de Patrimônio Imaterial de Minas. Não é segredo que o estado de Minas Gerais é famoso por sua culinária. Mas, quando se fala em queijo, a terrinha também é referência nacional na produção de vários tipos de queijos, inclusive os queijos do serro.

Os queijos do serro, vem da cidade de mesmo nome, a cidade de Serro, também conhecida como Terra do Queijo justamente pela produção deste patrimônio mineiro.

Queijos do serro

O que são os queijos do serro?

Os chamados queijos do serro são produzidos há muito tempo em Minas Gerais, tanto que já foram reconhecidos como patrimônio do estado de Minas.

A cidade de Serro está localizada na região centro-nordeste de Minas Gerais, na região da Serra do Espinhaço, distante cerca de 230 km da capital Belo Horizonte.

Em 2002, a tradição que cerca a produção do queijo do serro e a importância do produto na economia do município e das famílias envolvidas, rendeu um feito histórico.

O Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA-MG) declarou o queijo do serro como o primeiro Patrimônio Imaterial de Minas. Mais tarde, em 2008, esse queijo também foi declarado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) como Patrimônio Cultural do Brasil.

Além do queijo, outros alimentos foram se destacando, inclusive para harmonizar, como goiabadas, marmeladas, vinhos e cachaças. Além disso, outros derivados do leite são produzidos pela região, como doce de leite, ricota, requeijão, queijo prato, e até o queijo serro meia cura (que é um meio termo entre o fresco e o curado).

Queijo minas artesanal do serro

Essa iguaria também é caracterizada como queijo minas artesanal do serro. Isso porque a expressão “queijo minas” se refere a todo queijo produzido em Minas Gerais, independente da cidade ou do tipo de cura.

O queijo minas artesanal é produzido principalmente em quatro regiões: no Serro, na Serra da Canastra, Campo das Vertentes e Serra do Salitre.

Assim, em cada uma das regiões, os produtores têm seu modo próprio de fabricar os queijos, dominando as técnicas desde o manejo das vacas leiteiras até o preparo do produto final. Todos os detalhes conferem ao queijo do serro suas peculiaridades, que o tornam patrimônio histórico.

Entretanto, o que torna esse queijo tão especial ainda parece ser um segredo do Serro. Muitos acreditam que o sabor único pode ser a pastagem de capim gordura, apesar de hoje ser mais rara na região. Outros apontam que pode ser o clima e o solo calcário e úmido que confere o sabor do queijo colonial do serro.

Queijos do serro

Características do queijo do serro

Dentre as características desse queijo, estão a cor branca quase amarelada, textura compacta, a consistência semidura e com uma crosta fina. Seu sabor é suave e com uma leve acidez e seu peso pode variar de 700 gramas até 1 quilo.

Uma Cooperativa de Produtores Rurais do Serro mantém a originalidade do processo de produção, ao mesmo tempo em que se adaptaram às tecnologias, porém, sem se entregar para as grandes empresas de laticínios.

Assim, a economia de Serro é baseada em sua maior parte no gado leiteiro, turismo e nos famosos queijos do serro.

 

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo