Cachaça é bebida típica do caldo da cana-de-açúcar fermentado

Inicio » Agronegócio » Cachaça é bebida típica do caldo da cana-de-açúcar fermentado
02/07/2019 Por
Cachaça é bebida típica do caldo da cana-de-açúcar fermentado

Saiba como é feita a cachaça brasileira

A cachaça é elaborada a partir do processo de caldo de cana fermentada. De forma natural, portanto, a produtividade tem início com a cana sendo colhida. Isso é realizado rente ao solo, sendo que os produtores devem ser cautelosos para não fazer rachaduras pelos gomos, que, de fato, prejudicaria a bebida.

Há a necessidade de prestar atenção no colhimento da cana, porque ela precisa ter maturação e estar fresca para a produção de cachaça com qualidade. Ainda, é preciso que esteja limpa e que passe pelo processo de espreme-la em até duas datas posteriores à colheita. Isso para não começar a perder os seus elementos naturais.

Cachaça

Produção de cachaça

Ao fazer isso, um dos primeiros passos para produzir a cachaça é carregar toda a cana até a moenda. Esta é uma máquina constituída por diversos cilindros que giram, espremendo a cana, e fazendo a liberação do caldo. Esse líquido faz a composição de uma média de 70 % do todo dessa cana. O restante é bagaço que pode ter reaproveitamento como combustível para alambique.

Em seguida, é preciso passar pelo processo da fermentação que origina a cachaça brasileira. Esse procedimento é feito pelas leveduras que fazem a transformação do açúcar em caldo que tenha álcool. Para que se agilize tal processo, transformando-o mais eficaz, comumente os produtores fazem a adição de farelo de arroz e fubá, incentivando que as leveduras se multipliquem.

Esse procedimento acontece em tanques grandes que levam a nomenclatura de dornas. Assim que se conclua-o, todo o líquido apresenta um nível de álcool equivalente a 12%, bem abaixo do concentrado alcoólico das cachaças.

Destilação do líquido da cana

Trata-se de um dos últimos passos da cachaça produzida. Ele acontece no alambique. Este é um caldeirão grande de metal em que há o aquecimento em fogo. Logo que a bebida esteja ali dentro, a temperatura é capaz de atingir quase 79ºC. O que acontece é que o álcool etílico tem sua evaporação e se eleva pela coluna estreita, em que volta a permanecer líquido, passando pela serpentina em resfriamento.

Depois do processo, o líquido está pronto e o teor de álcool terá variação de 38% a 54%, de acordo com a preferência dos produtores. Isso não quer dizer que, de fato, a bebida esteja preparada para o comércio ou consumo. Antes desse processo, deve-se manter a cachaça envelhecida. Para tanto, usam-se barris de carvalho. Só depois disso há a liberação para o engarrafamento e comércio.

Cachaça

Tipos de cachaça

De acordo com as normas brasileiras que fazem a definição das categorias de cachaça, temos as seguintes opções:

  • prata;
  • ouro;
  • premium;
  • extra-premium;
  • reserva especial.

Sem armazenamento em madeira e sem cor

Neste caso, os produtores podem faze a adição das expressões Tradicional, Clássica ou Prata nos rótulos da garrafa. Isso vale para a bebida que não passou pelo armazenamento em madeira e, portanto, não tem cor. Eles se caracterizam como:

  • nova – sem cor, que não teve maturação em madeira ou dorna de aço, bem como vidros;
  • pura – sem cor, que não teve maturação em madeira, mas passou por estágio em dorna de aço ou vidros.

Cachaça com armazenamento em madeira e sem cor

Essa cachaça pode e não pode acabar passando pela madeira. É imprescindível fazer o destaque de que a cachaça não pode sofrer modificação de cor. Nessa situação, os produtores podem fazer a adição da expressão Prata, Clássica ou Tradicional no produto.

Cachaça com armazenamento em madeira e coloração

Ela tem armazenamento temporário em tonel de madeira, sem que haja tamanho distinto. O processo acaba resultado em denominado processo de amaciamento do líquido. Isso influencia na coloração e também no paladar, conforme o tempo de descanso e tipo de madeira utilizada.

Cachaça com envelhecimento em madeira e coloração

Pelo menos, metade do líquido permanece em período de doze meses em tonel de até 700l. Os líquidos chamados Premium caracterizam-se 100% envelhecidos, de 30 a 90 dias. A Extra-Premium é totalmente envelhecida por, pelo menos, 3 anos. Quanto mais velha a bebida, mais aguçado o seu sabor autêntico.

Cachaça com ou sem cor em reserva especial

Existe ainda essa classificação de reserva especial para os líquidos que acabaram passando ou não pelo amadurecimento em madeira.

Independentemente do processo pelo qual o líquido passou, não há de se negar que este é uma herança que preencheu a história de muitos anos, pelos escravos. É arte culinária que nasceu dos negros e que permanece, até hoje, conquistando diferentes públicos. Se ainda não provou o sabor único da cachaça aguardente, não deixe de experimentar! Entenda um pouco da história, a seguir.

História da cachaça

A cachaça é, de forma genuína, brasileiro. A história retrata o período de escravidão, em que os escravo atuavam produzindo açúcar das canas. Essa metodologia era conhecida e consistia em manter a cana moída, fervendo o caldo e, por conseguinte, deixando-o esfriar em formas. Além disso, obtinha-se a rapadura que promovia o doce das bebidas.

Acontece que, em determinados momentos, esse caldo acabava desandando e fermentando, gerando o produto que se jogava fora. Porque não servia para adoçar. Porém, alguns dos escravos bebiam o líquido e, consequentemente, isso os fazia trabalhar com mais entusiasmo.

Cachaça

Como remonta a história da cachaça, os senhores de engenho, em determinados casos, até incentivavam os escravos, porém a corte de Portugal, observando um tipo de rebelião sobre isso, começou a proibir o líquido aos negros. Logo, o líquido se aperfeiçoou e passou a ter filtragem, bem como a destilação. Nas épocas de frio, essa cachaça tinha muita apreciação.

Há, hoje, estudos de fermentação com várias substâncias chamadas de enzimas, que, pouco a pouco, fazem a substituição do processo do passado. Esse líquido vivenciou sempre o caráter clandestino, tendo consumo, de forma principal, pelo público de baixa renda e, portanto, associou-se a imagem da bebida a qualidade ruim.

Contudo, hoje, há a ascendência a graus jamais imaginados sobre a cachaça, que deteve respeito do mundo inteiro. Ela conquistou as preferência das classes mais altas e serve-se, inclusive, em eventos políticos de diversas categorias por todo o mundo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo