Rocha metamórfica é aquela derivada de outras rochas já consolidadas

Inicio » Meio Ambiente » Rocha metamórfica é aquela derivada de outras rochas já consolidadas
03/08/2020 Por
Rocha metamórfica é aquela derivada de outras rochas já consolidadas

Importante na economia, a rocha metamórfica passa por uma série de processos físico-químicos

Apesar de estar presente com frequência em nosso cotidiano, pouco sabemos sobre a formação da rocha metamórfica. Desde o Egito antigo, as rochas são fundamentais para o desenvolvimento das estruturas em sociedade, desde a pirâmide até a decoração de ambientes.

Por isso, é fundamental saber como a tradição da rocha metamórfica perpetua até os dias atuais. Saiba todos os detalhes sobre esta formação rochosa e de quais maneiras ela pode contribuir com o seu dia a dia.

Rocha metamórfica

O que é rocha metamórfica?

Rocha metamórfica é um tipo de rocha bastante específico. Assim, para responder o que são rochas metamórficas, é preciso citar que elas passaram por um processo de transformação chamado metamorfismo. Ou seja, ela é uma derivação de rochas que já eram consolidadas em nosso ambiente, seja em qualquer camada da crosta terrestre.

As transformações minerais, que são originadas das reorganizações naturais das rochas (principalmente as magmáticas, mais internas no planeta), possuem uma forte motivação derivada das condições de temperatura e alta pressão.

Dessa forma, são adicionados gases e outras soluções a estas novas formações rochosas. Portanto, como se formam as rochas metamórficas? Levando em consideração a umidade, a temperatura e a pressão no interior da Terra.

A rocha metamórfica ainda preserva resquícios de sua rocha formadora, como a base de minerais, estruturação e composto químico. Dessa forma, é possível distinguir os tipos de rochas metamórficas de acordo com o que ela preserva de sua estrutura inicial.

Rocha metamórfica

Exemplos de rochas metamórficas

São quatro principais exemplos de rochas metafóricas:

  1. O gnaisse é formado a partir do granito, uma das rochas consideradas ígneas;
  2. A ardósia é derivada do xisto, uma pedra que também já possui características metamórficas;
  3. Já o mármore é formado a partir do calcário, que é uma rocha sedimentar;
  4. Por último, mencionamos o basalto, que é um magmático vulcânico que se destaca por um alto volume de minerais, e a argila, famosa pela maleabilidade.

Presença na economia brasileira

Ao conhecer quatro tipos de rocha metafórica, é possível visualizar a participação ativa destes itens na economia brasileira. Mas cada uma das pedras possui uma finalidade diferente, auxiliando setores de maneira providencial.

O basalto, por exemplo, chama a atenção em todo o mundo por ser a matéria-prima de um elemento que está presente em quase todas as ruas do planeta. O elemento é fundamental para a geração do asfalto, o que lhe faz ser ativado constantemente em diversas regiões do planeta.

Rocha metamórfica

A argila é extremamente eficaz para moldar uma série de elementos, gerando produtos como vasos e porcelanatos.

A ardósia é importantíssima para a formação de placas e estruturas físicas, gerando uma maior resistência em relação ao que é preparado na construção civil. O uso pode ser notado na formação de pisos e revestimentos.

O mármore está presente na decoração de muitos lares brasileiros e se destaca quando o assunto é ornamentação. Já o gnaisse se destaca por ser muito duro e ligeiramente moldável, o que lhe garante um papel fundamental em formação de blocos para construções.

Gostou de saber sobre a importância da rocha metamórfica? Acompanhe nosso portal para mais assuntos relacionados.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo