Sal sem iodo não possui o importante mineral para os seres humanos

Inicio » Agronegócio » Sal sem iodo não possui o importante mineral para os seres humanos
01/04/2021 Por
Foto: Two green leaves and sea salt in wooden bowl on bamboo mat
Sal sem iodo não possui o importante mineral para os seres humanos

Existem diferentes sais disponíveis no mercado alimentício, com funções diversas e que atendem necessidades específicas. Dentre eles, o chamado sal sem iodo.

A grande diferença do sal sem iodo se dá pelo fato de que o iodo é um mineral importante para a saúde humana e de outros animais. Ele atua no funcionamento de hormônios da tireoide, além de contribuir para que os bebês tenham um bom desenvolvimento no período gestacional.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde são responsáveis por monitorar a quantidade saudável de iodo adicionado ao sal que a população utiliza. Dessa forma, se previne uma deficiência do mineral na alimentação geral da população.

Justamente por ser essencial, o iodato é adicionado no sal branco, aquele sal mais comum na culinária brasileira. Entretanto, também existe o sal sem iodo, utilizado em dietas que necessitam retirar o composto da alimentação.

Para que serve o sal sem iodo?

Pessoas com problema de tireoide possuem, em muitos casos, a indicação médica de utilizar o sal sem iodo. A maioria dos casos inclui pessoas que estão em tratamento com iodo radioativo. Ou seja, é o iodo utilizado no tratamento de hipertireoidismo e na retirada da tireoide em casos de câncer.

Isso significa que o uso de sal sem iodato está diretamente ligado à necessidade médica de retirar esse micronutriente da alimentação. As pessoas que não têm problemas de saúde podem consumir o sal com adição de iodo, já que a deficiência do componente no organismo gera distúrbios.

De acordo com o Ministério da Saúde, a deficiência de iodo pode causar danos irreversíveis em crianças, tais como retardo mental, anomalias congênitas, hipertrofia da glândula tireoide, surdez e mudez.

sal sem iodo

Tipos de sal

Existem diferentes tipos de sal disponíveis, com especificações diversas também. Independentemente do tipo, a orientação da Organização Mundial da Saúde é que o consumo diário de sal fique abaixo de 5 gramas, representando 2 gramas de sódio. O consumo controlado visa prevenir doenças como hipertensão, AVC e doença cardiovascular.

Os sais disponíveis possuem composições de sódio e minerais distintas. Conheça 4 tipos de sais utilizados no preparo de alimentos:

  • Sal refinado: este é o tipo de sal mais comum utilizado na culinária mundial. Além disso, passa por um processo de iodação, para garantir que o alimento contenha o mineral. Possui um teor de sódio considerado saudável, desde que se respeite a quantidade máxima recomendada.
  • Sal do Himalaia: esse tipo de sal ficou conhecido como um sal com mais micronutrientes e mais saudável. Na verdade, se tratando de sódio, ele tem quantidade semelhante do sal refinado. O sal do Himalaia possui micronutrientes, mas em pequenas quantidades.
  • Sal light: tem como diferencial a baixa quantidade de sódio, mas a mesma quantidade de iodo.
  • Sal marinho: possui mais sais minerais, já que passa por menos processamento do que o sal refinado. Ele não passa por processo de refinamento e, portanto, não perde o iodo de sua composição.

Por fim, é necessário levar em consideração que o iodo é um composto importante para a saúde das pessoas e não há necessidade de utilização de sal sem iodo, caso não tenha indicação médica.

Imagem: awesomecontent e 8photo

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo