Qualidade de sementes de pastagem garante boa alimentação aos bovinos

Inicio » Pecuária » Qualidade de sementes de pastagem garante boa alimentação aos bovinos
25/03/2021 Por
Qualidade de sementes de pastagem garante boa alimentação aos bovinos

A alta qualidade das pastagens na produção de animais é um dos principais pontos a serem considerados na pecuária. Como a maioria do gado produzido no Brasil está neste regime de alimentação, entender sobre sementes de pastagem também é importante.

O que os pecuaristas devem ter em mente é que um pasto bem produzido resulta em animais bem alimentados e com bom aspecto de saúde. Portanto, vale a pena compreender quais sementes de pastagem se adequam melhor para propriedade, considerando as vantagens da gramínea a ser produzida na região.

O que eu preciso saber para comprar sementes de pastagem?

Diversos pontos devem ser levados em consideração, vamos listar alguns deles:

  • Qualidade da semente: a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) orienta que os pecuaristas conheçam o Valor Cultural (VC) que indica a porcentagem de pureza e germinação do lote de sementes. Nesse sentido, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento exige que as sementes não sejam misturadas com outras, além de não ter invasoras no tipo de semente selecionada.
  • Preço ou qualidade? A busca por redução de custos para o produtor no agronegócio é uma realidade. Afinal, o intuito é o aumento de ganhos e produtividades, com custo baixo sempre que possível. No entanto, quando falamos de alimentação, também falamos de alta produtividade. Sementes com preços que destoam muito do valor vendido por outros produtores pode estar com a qualidade questionável. Além disso, sementes de boa qualidade resultam em pastos melhores, em menos tempo.
  • Pasto com degradação: ao escolher sementes de baixa qualidade, todo o restante da cadeia produtiva sofre. Pasto ruim também pode gerar diminuição na cobertura do solo, possibilitando erosões causadas pela chuva ou sistemas de irrigação.

sementes de pastagem

Diversos tipos de semente

Para correr das baixas produções e alcançar todo o potencial que o rebanho pode oferecer, os produtores buscam por sementes que tenham boa aceitação do solo em que a propriedade rural está.

Uma das sementes bastante comuns no Brasil é a brachiaria. Existem diversos tipos de brachiaria, já que o gênero abriga aproximadamente 80 espécies. Segundo a Embrapa, o Brasil teve um aumento expressivo de pastagens com espécies de brachiaria, justamente por terem boa adaptação às condições climáticas do país.

Vale a pena conhecer diferentes tipos de espécies. Assim, confira quatro comuns no Brasil:

  • Bachiaria mutica: tem uma média exigência nutricional e tolerância razoável a solos ácidos. Apesar disso, tem fraca tolerância para geadas e secas.
  • Bachiaria brizantha: também possui uma média exigência nutricional. No entanto, tem bom desenvolvimento em solos ácidos. Tem tolerância faca para geada, mas razoável para secas.
  • Bachiaria arrecta: é um tipo de forrageira que exige média condição nutricional do solo. Tem tolerância razoável para seca e geada, se adaptando em diferentes períodos do ano.
  • Bachiaria dictyoneura: essa espécie tem tolerância muito boa para solo ácidos, além de tolerar bem períodos de seca. No entanto, não se adapta bem em períodos de geada.

Você sabia? Brasil tem números que impressionam

O tamanho da produção pecuária no Brasil é bastante impressionante. Atualmente, o país tem mais de 159,4 milhões de hectares destinados à pastagem. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 100 milhões de hectares (63%) estão com pastagens em boas condições.

Os dados, do Censo Agro 2017, mostram que o Mato Grosso é o Estado campeão quando o assunto é área de pastagem, chegando a 23 milhões de hectares. Contudo, o Mato Grosso tem quase 4 milhões de hectares de pastagens naturais.

Além disso, o Brasil é o maior produtor de sementes de forrageiras do mundo, de acordo com a Embrapa. A exportação desse produto é feita para mais de 20 países, garantindo o Brasil como grande produtor de sementes de pastagem no cenário internacional.

Imagem: Ákos Szabó

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo