Shorthorn atrai interesse dos criadores por alcançar peso rapidamente

Inicio » Pecuária » Shorthorn atrai interesse dos criadores por alcançar peso rapidamente
30/04/2019 Por
Shorthorn atrai interesse dos criadores por alcançar peso rapidamente

Shorthorn é presente em países com clima mais ameno que o Brasil

Shorthorn é uma raça de gado originária da Inglaterra e presente em diversos países. Atrai o interesse dos produtores por engordar rápido e alcançar um rendimento de 68 a 72%. O peso da espécie adulta varia de 500 kg a 600 Kg nas vacas. Nos touros, pesa de 800 kg a 900 kg.

O shorthorn está presente na Argentina, EUA, Canadá, México, França, Alemanha, Austrália e África do Sul, entre outros países. Mas, no Brasil, há um número reduzido desta raça. O gado shorthorn não se adapta aos climas quentes e pastos secundários, enquanto apresenta ótimo desempenho em pastagens superiores.

Shorthorn

Como reconhecer um gado shorthorn?

O shorthorn tem por característica racial a presença de três tipos de pelagens: vermelha, branca e rosilha. No entanto, alguns criadores enumeram quatro pelagens, incluindo assim o padrão vermelho e branco.

Os três tipos de pelagem apresentam as seguintes características:

  • Branco – Pelagem recessiva, podendo apresentar pelos vermelhos nas orelhas e ao redor do focinho. São os menos apreciados.
  • Vermelho – Cor preferida dos criadores de Shorthorn, do ponto de vista mais estético.
  • Rosilhos – É uma mescla de pelos vermelhos e brancos. Há casos de animais “mouros”, que é uma mescla de pelos brancos e negros.

Gado de corte e leite

Para criadores de gado de leite, as vacas da raça shorthorn produzem uma boa média leiteira. Além disso, os machos são engordados para abate. É, portanto, um gado de corte e leite. Este tipo de produção tem sucesso, principalmente, na África do Sul.

A história da raça shorthorn

A raça shorthorn tem origem na Inglaterra do fim do século XVIII, especificamente dos condados de Northumberland, Durham, York e Lincoln. É um dos mais antigos gados de corte e a segunda raça de bovinos a ter suas características fixadas. O 1º Herdbook da raça shorthorn, de fato o 1º Herdbook do mundo, foi publicado privadamente por George Coates em 1822 e a “Shorthorn Society” foi incorporada em 1875.

O gado shorthorn espalhou-se rapidamente para a Escócia com o famoso criador Amos Cruickshank e em seguida veio para a América do Norte, no século XVIII. Foi a primeira raça melhorada a ser importada para a América e sua influência espalhou-se rapidamente por toda a América do Norte.

Shorthorn

Shorthorn no Brasil

O shorthorn foi registrado no Brasil no ano de 1906, com o touro importado “Count Barrington”. O registro foi realizado pelo então Registro Genealógico Riograndense, hoje Associação Nacional de Criadores Herdbook Collares.

O shorthorn atingiu o apogeu nas décadas de 60 e 70. Na década de 80, o número de animais registrados se estabilizou e, então, se iniciou o ciclo de decadência.

Sempre se concentrou no estado do Rio Grande do Sul, região mais setentrional do Brasil. Mas também há criações nos estados de Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. Em Goiás, Tocantins e nas regiões Nordeste e Sudeste, há rebanhos que usam o shorthorn para cruzamento.

Atualmente, o shorthorn tem poucos rebanhos de ativos no registro genealógico, são aproximadamente oito. O uso da raça para cruzamento industrial no Centro-Oeste ocorre em pequeno número.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo