Simental é gado suíço de carne marmorizada e saborosa

Inicio » Pecuária » Simental é gado suíço de carne marmorizada e saborosa
03/04/2019 Por
Simental é gado suíço de carne marmorizada e saborosa

O simental é um gado originário da da região do vale do rio Simen, na Suíça

O interesse econômico pela raça simental por parte de países vizinhos da Suíça, de onde é originária, ultrapassou as fronteiras e, hoje, a sua carne é encontrada em todos os continentes.

Atualmente, a simental é uma raça cosmopolita. Apesar das restrições do governo da Suíça, que  impôs altas taxas para saídas, países como Áustria, Itália, França e Alemanha se beneficiaram da flexibilidade genética da raça e naturalizaram animais com genótipos simental. A partir daí, desenvolveram linhagens próprias.

Gado simental

Características do simental

O simental é uma raça com aptidão para produção de carne, mas também para a pecuária leiteira. Além disso, apresenta dupla aptidão e também se destaca por apresentar precocidade produtiva e reprodutiva e pela precocidade de crescimento. A máscara branca com um contorno escuro em torno dos olhos é uma marca registrada da espécie. Por outro lado, o corpo tem pelagem no tom vermelho amarronzado. Outras características:

  • Fertilidade
  • Habilidade materna
  • Docilidade
  • Boa capacidade de adaptação

O boi simental é considerado um animal grande, já que as vacas chegam a pesar entre 540 kg e 800 kg e os touros, de 725 kg e 1250kg. A raça se destaca nos cruzamentos com o nelore, para o gado de corte, e com girolando, holandês e gir leiteiro, para a produção de leite. Segundo criadores, vacas puras chegam a produzir até 20 litros por dia.

Sua carne é muito valorizada no mercado por ser macia e marmorizada. Além disso, o leite tem alto teor de sólidos totais, além de apresentar um baixo número de células somáticas.

Linhagens do simental

Conheça algumas linhagens da espécia:

  • Suíça: Composta por animais rústicos, sexualmente precoces, com grande eficiência de conversão alimentar e alta produção de leite. Em razão de prepotência nos acasalamentos, seus exemplares foram utilizados desde o início na formação do simental brasileiro.
  • Austríaca: Foi introduzida sob interesse comercial direto com a Suíça. Na Áustria, logo se diversificou uma particular linhagem que atende muito bem aos objetivos de leite e carne. Os animais têm o corpo profundo, apresentando ampla capacidade digestiva e respiratória e muito boa caracterização racial.
  • Alemã: Também chamada de fleckvieh, essa linhagem foi tem dupla aptidão e apresenta alta taxa de crescimento. É a linhagem com o maior número de exemplares no Brasil.
  • Americana: Quando foi introduzido nos EUA, o simental disseminou-se com muita rapidez, principalmente no Sul país.  Criadores americanos promoveram cruzamentos do Simental com diversas outras raças. O objetivo era a melhoria da pecuária de corte com o incremento da qualidade da carne. Os cruzamentos deram origem a um animal de coloração preta, o black simental.

Boi simental no Brasil

A história desses animais no Brasil é antiga, já que os primeiros exemplares desta raça chegaram por aqui logo no começo do século XX, em 1904.  Os animais foram importados, na época, pela Secretaria de Estado da Agricultura de São Paulo, com o objetivo de intensificar o fomento à pecuária.

Simental

A partir de 1970, a importação do simental foi intensificada. O Brasil começou a receber boa quantidade de sêmen e embriões simental de diferentes países, o que facilitou formação das linhagens existentes hoje.

Graças a essa variação de linhagens, a raça simental foi difundida em todo o território brasileiro. Em razão disso, esse gado é amplamente utilizado em cruzamentos no nosso país, principalmente com animais da espécie zebuína.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo