Tamari é uma espécie de molho de soja diferenciado

Inicio » Agronegócio » Tamari é uma espécie de molho de soja diferenciado
13/10/2020 Por
Tamari é uma espécie de molho de soja diferenciado

O molho de soja Tamari, embora seja encontrado facilmente no Japão e nos EUA, ainda é uma novidade no mercado brasileiro. Conhecido também como molho Tamari Shoyu, consiste em um molho bastante utilizado pela culinária japonesa. Com efeito, ele adquiriu popularidade mundial devido ao seu sabor característico e pelo fato de ser vegano e, na maioria das vezes, ser livre de glúten.

De fato, o Tamari tende a ser incorporado a marinadas, molhos, sopas ou salteados. Ele pode ser empregado, também, para intensificar o sabor do arroz, do macarrão, de bolinhos, do sushi ou do tofu. Conheça mais a respeito desse molho no artigo que preparamos!

Tamari

O que é Tamari?

Tamari é um molho feito à base de soja, diferente do que a maioria dos consumidores brasileiros estão acostumados. Esse produto não leva trigo em sua composição (portanto, torna-se livre de glúten).

Sem embargo, o Tamari pode ser considerado um molho autenticamente japonês, pois originou-se como um subproduto da pasta de soja missô. Por ser um molho mais intenso e mais escuro em comparação aos molhos de soja comuns, vale a pena provar!

Nutrientes dos molhos de soja

Elencamos, abaixo, a composição nutricional média de apenas 15 ml (ou uma colher de sopa) de um molho de soja fermentado tradicionalmente:

  • 902 mg de sódio;
  • 1 g de proteína;
  • 0 g de gorduras;
  • 8 calorias.

Sendo assim, o Tamari é rico em sal, cobrindo quase 40% da ingestão recomendada diariamente. Ainda que o molho tenha uma quantidade relativamente elevada de carboidratos e proteína por volume, isso não é o suficiente para o considerarmos uma fonte relevante desses nutrientes.

Ademais, os processos de pasteurização, envelhecimento e fermentação resultam em misturas altamente complexas, com mais de trezentas substâncias que contribuem para a cor, o sabor e o aroma do Tamari. Estes incluem, por exemplo, ácidos orgânicos (tais como o ácido lático), aminoácidos (ácido glutâmico), açúcares e álcoois.

De fato, as quantidades dessas substâncias podem mudar significativamente segundo os ingredientes de base, os métodos de produção e a tensão dos moldes. Esses compostos, que estão presentes em praticamente todos os molhos de soja, estão ligados a certos benefícios e alguns riscos para a nossa saúde.

Tamari

Principais riscos do Tamari à saúde

Cuidados e precauções com relação à saúde dos consumidores são frequentemente levantados em relação aos molhos de soja, devido ao teor de sal presente e certas reações específicas a alguns de seus componentes.

1. Alta quantidade de sódio

O Tamari é relativamente rico em sódio que, por sua vez, é considerado pelos nutricionistas como sal, isto é, um nutriente essencial que o seu organismo necessita para funcionar adequadamente.

Contudo, o excesso de sódio relaciona-se ao aumento de pressão arterial, principalmente em indivíduos sensíveis ao sal, podendo contribuir para o desenvolvimento de doenças cardíacas e outras enfermidades, como câncer de estômago.

Não obstante, o mais indicado é reduzir os resultados de sua ingestão de sódio a partir de uma diminuição moderada. Essa simples medida contribui para uma estratégia eficiente de tratamento para pessoas hipertensas.

Entretanto, ainda não está suficientemente claro, para a comunidade científica, que tal privação reduz diretamente a ocorrência de doenças cardíacas ou cardiovasculares em indivíduos saudáveis.

Muitas organizações dietéticas recomendam ingestão de 1.500 a 2.300 mg de sódio ao dia, visando reduzir eventuais riscos de pressão alta. Se, conforme mencionado, uma colher de sopa contribui com quase 40% dos requisitos diários, a mesma quantidade de sal responderia por mais de 290% para o sódio.

Se você deseja reduzir a ingestão do sódio em sua alimentação, há duas alternativas recomendadas: os molhos com redução de sal (cerca de metade do sal presente em outros produtos equivalentes), ou abster-se de consumi-lo.

Apesar de seu elevado nível de sódio, o Tamari pode ser apreciado enquanto elemento integrante de uma dieta saudável, principalmente se estiver tentando limitar alimentos processados ou dando preferência a alimentos integrais e frescos, com muitos vegetais e frutas.

Se, porém, estiver limitando a sua ingestão de sal, uma boa ideia consiste em experimentar um Tamari com menos sal ou, simplesmente, usar menos.

2. Alto nível de MSG (glutamato de monossódio)

O MSG (glutamato de monossódio) é utilizado como fortificador de sabores. Ele, naturalmente, está presente em muitos alimentos e, em certas ocasiões, é utilizado como aditivo alimentar.

Produzido naturalmente, o ácido glutâmico passa por um processo de fermentação, sendo elaborado para contribuir consideravelmente para oferecer um sabor atraente. Porém, o glutamato de monossódio é adicionado, com frequência, aos diferentes tipos de molhos de soja e produzidos quimicamente para realçar o seu sabor. O MSG tornou-se, em 1968, vinculado ao então chamado fenômeno da “síndrome do restaurante japonês”.

Entre os sintomas, destacaram-se as dores de cabeça, os entorpecimentos, a fraqueza e as palpitações cardíacas após ingerir comida oriental que, em muitas vezes, possui alto teor de MSG.

Tamari

Benefícios do Tamari para a saúde

O Tamari apresenta, também, alguns importantes benefícios para a saúde. A seguir, apresentamos alguns dos mais relevantes.

1. Redução de alergias

Em uma pesquisa recentemente publicada, 75 pacientes com diferentes alergias sazonais receberam 500 mg diários de um componente com molho de soja Tamari e apresentaram melhorias em seus sintomas. As quantidades consumidas correspondem a cerca de 60 ml de Tamari ao dia.

2. Facilita a digestão

Em outro estudo, um caldo preparado a partir de molhos de soja foi administrado a quinze pessoas. Como resultado, houve acréscimo na secreção de sucos estomacais, similares aos níveis encontrados nas pessoas depois da ingestão de cafeína. Esse tipo de secreção é considerado salutar para a digestão.

3. Fonte de antioxidantes

O Tamari contém diversos antioxidantes fortes. Apesar disso, ainda não estão claros os benefícios desse fato para os seres humanos, a despeito de um estudo científico ter comprovado alguns efeitos positivos para a saúde do coração.

4. Fortalecimento do sistema imunológico

Há pesquisas que descobriram que um tipo específico de polissacarídeos encontrados no Tamari é um carboidrato que melhora quase todas as respostas de nosso sistema imunológico.

5. Saúde intestinal

Certos açúcares isolados no Tamari foram apontados como sendo possuidores de efeitos prebióticos positivos em alguns tipos de bactérias intestinais. Isso pode ser extremamente benéfico para a manutenção da saúde do intestino e seu adequado funcionamento.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo