Tomate rasteiro é excelente para uso industrial ou em saladas

Inicio » Agricultura » Tomate rasteiro é excelente para uso industrial ou em saladas
16/11/2020 Por
Tomate rasteiro é excelente para uso industrial ou em saladas

O tomate rasteiro é saboroso e nutritivo. Os tomates, em geral, são alimentos altamente saborosos e nutritivos. Entre as mais diversas espécies da fruta, é possível encontrar o tomate rasteiro. Uma de suas maiores características é justamente a sua aparência.

Por conta disso, o tomate rasteiro desperta o interesse de grande parte dos consumidores, além de ser uma ótima opção de renda extra ou principal para produtores. Em suma, faz parte dos tipos de tomate que agregam grande quantidade de vantagens para a saúde humana.

Tomate rasteiro

O que é tomate rasteiro?

Tomate rasteiro é uma das principais espécies de tomate. Mesmo que não seja o tomate com a aparência mais atrativa, o tomate rasteiro se originou na Itália e custa mais caro que os demais. Um dos grandes motivos disso, é a grande quantidade de benefícios que agrega, além de seu sabor delicioso.

Além disso, é um fruto visto com muita frequência sendo utilizado para saladas e molhos. Uma das grandes vantagens do tomate rasteiro, é a sua incrível resistência às pragas e fungos que podem atingir os tomates em geral.

Dessa forma, o seu cultivo permite que uma quantidade menor de agrotóxicos e fungicidas sejam usados, e isso colabora muito para evitar a intoxicação direta ou indireta de seres humanos. Infelizmente, mesmo que seja visto sendo utilizado em saladas, os especialistas em tomates afirmam que essa espécie não se encaixa no grupo de saladas.

Como plantar tomate rasteiro?

Saber como plantar tomate rasteiro pode fazer toda a diferença na hora de consumir o produto ou até mesmo vendê-lo. O motivo é que, dependendo da prática utilizada na plantação de tomate rasteiro, há grandes probabilidades de ele não adquirir a aparência desejada e menos ainda o sabor.

O plantio do tomate rasteiro diminui muito a necessidade de mão de obra, já que descarta as etapas de estaqueamento e tutoreamento. Uma dica para que o tomate rasteiro seja plantado e floresça de forma adequada, é justamente optar por sementes ou mudas orgânicas.

As mudas podem ser plantadas em um pequeno viveiro em uma propriedade ou então no chão de terra, desde que ela esteja bonita, vívida e forte. Para garantir o efeito desejado, muitas pessoas costumam colocar um pouco de adubo.

Uma das maiores vantagens de plantar o tomate rasteiro, é a possibilidade de somente um pé produzir uma grande quantidade de frutos.

De qualquer forma, para o plantio, esse tomate não exige uma estação certa. Afinal, se adapta bem às mais diversas temperaturas, desde que não sejam temperaturas extremas, como geadas ou calor em excesso.

O ambiente para realizar o plantio e obter o pé de tomate rasteiro da forma que deseja, deve ser de pouca chuva. A cultura do tomate rasteiro indica que ambientes com temperaturas de 15 a 19 graus durante a noite, e 19 a 24 graus durante o dia, são as melhores opções.

O local de plantio deve ser profundo, solto e bem drenado. Portanto, o solo deve ser permeável e com o pH entre 5,5 e 6,5. É indicado deixar sempre um espaço de 50 a 60 centímetros entre as plantas. Entre os sulcos, o espaçamento deve ser de 1,20 m.

Tomate rasteiro

Plantio de tomate rasteiro

Após encontrar o local ideal e analisar se o ambiente e a temperatura estão de acordo com o que o tomate rasteiro precisa, é necessário manter o terreno sempre úmido, mas nunca afogado. Para isso, o indicado sempre molhar as plantas a cada três dias.

Além disso, uma quantidade agradável de sol, mas não excessiva, é recomendada para que plantas finas não se desenvolvam de forma abundante e acabem atrapalhando o desenvolvimento da planta do tomate rasteiro.

Uma das melhores dicas e que poucas pessoas sabem, é que os tomateiros em geral apresentam ótimo crescimento quando plantados juntos a ervas aromáticas.

Dicas para o plantio

Uma dica de ouro, é iniciar o plantio do tomate rasteiro através do sistema de mudas produzidas em bandejas de isopor. As sementes podem ser encontradas através de lojas agropecuárias. É válido manter as bandejas em locais protegidos, a fim de evitar ataques de pragas, insetos e demais transmissores de doenças.

Em seguida, as plantas serão transplantadas para os locais definitivos a partir do momento em que as mudas atingirem de quatro a cinco folhas, ou de sete a dez centímetros de altura. Para isso, tenha cuidado para não apertar as hastes, amarre as varas de bambu em cada uma das plantas.

As varas precisam conter até dois metros de altura. Para a colheita, observe se o pé de tomate rasteiro está com muitos ramos e caule flexível. Em geral, a colheita é feita depois de 90 ou 100 dias do início do transplante.

Importante frisar que o tomate rasteiro continua amadurecendo mesmo fora do pé. Portanto, pode ser colhido mesmo não maduro. Assim, mesmo que esteja um pouco verde, basta armazená-lo em local seguro e ele continuará com o processo de amadurecimento.

Tomate rasteiro

Tipos de tomate

Os tomates são frutas que se apresentam em grande diversidade de espécies. Os tipos de tomate muitas vezes são avistados em supermercados diversos, mas muitos consumidores não os reconhecem. Por isso, os tipos mais conhecidos são:

  • Tomate Sweet Grape;
  • Tomate Débora;
  • O Tomate Holandês;
  • Tomate Caqui;
  • Tomate Carmem;
  • O Tomate Cereja.

O Tomate Sweet Grapes tem o formato de uva, por isso leva o nome de “grape”. É bem mais doce do que o tomate Cereja e também mais carnudo e seco. Já o tomate Débora, é o mais indicado para o dia a dia, principalmente para saladas e molhos.

Em relação ao Tomate Holandês, é muito visto em filmes e desenhos, já que é o famoso tomate comercializado com o ramo. Para garantir se ele está pronto para ser consumido, é necessário observar se o ramo está verde.

Além disso, outro tomate que se destaca muito, é o Tomate Caqui. Ele pode ser péssimo para fazer molhos, mas é o mais indicado para o preparo do vinagrete. O Tomate Carmem, entretanto, é muito aguado e pouco saboroso, por isso é ótimo para saladas.

Por último, o Tomate Cereja é bem arredondado e muito adocicado, aguado e com um gosto um pouco ácido, o que o deixa refrescante. É ótimo para ser servido em espetos ou em saladas, junto ao tomate rasteiro.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo