Trigo é cultivado mundialmente e base para uma infinidade de alimentos

Inicio » Agricultura » Trigo é cultivado mundialmente e base para uma infinidade de alimentos
15/08/2019 Por
Trigo é cultivado mundialmente e base para uma infinidade de alimentos

Conheça as principais qualidades do trigo, um dos elementos presentes nas dietas de todo o planeta

Assim como o arroz e o milho, o trigo é extremamente famoso em todas as regiões do mundo. Isso faz com que ele seja muito utilizado nas mais diferentes receitas, tornando-se um item básico na alimentação.

Além da popularidade, o trigo é reconhecido por várias características. Ele é utilizado nos pães, nas massas e até em bebidas extremamente populares, como é o caso da cerveja. O mercado alimentício precisa deste produto para estes alimentos de sucesso.

Trigo

O que é trigo?

Trigo consiste em uma gramínea do tipo Triticum. Entre os elementos que compõem este alimento, há cerca de 30 genes modificados, mas apenas três deles são comercialmente produzidos:

  • Compactum;
  • Aestivum Vulgaris;
  • Turgidum Durum.

O primeiro destes tipos de trigo possui baixo teor de glúten e é produzido em pequenas proporções. Geralmente, é utilizado na fabricação de biscoitos suaves.

Já o segundo tem uso bem mais amplo, uma vez que é responsável por mais de 4/5 de toda a produção mundial de pães. Por fim, o último tipo é o mais comum para produzir macarrões e massas em geral.

Diante de tudo isso, o trigo não deixa de ser fundamental para a saúde humana. Pelo aspecto nutricional, ele é extremamente importante como uma fonte de energia para o corpo. O organismo o absorve como carboidrato, além de ceder uma série de vitaminas e minerais. Veremos mais detalhes sobre isso em seguida.

Benefícios do trigo

Entre as vitaminas presentes no trigo, podemos destacar todo o grupo do complexo B, além do magnésio, do fósforo e do potássio. Além disso, também é muito importante apontar a presença das fibras alimentares, que tornam o bom funcionamento do intestino possível.

Além de deixar o organismo ainda mais saudável, o trigo também vai controlar os seus índices glicêmicos, reduzindo drasticamente o nível de gordura no sangue. Isso trará efeitos altamente positivos para a saúde cardiovascular.

Também há um ganho na sensação de saciedade no corpo, controlando a frequência da alimentação. Dessa maneira, ingere-se uma menor quantidade de calorias, auxiliando no emagrecimento.

Origem do trigo

Apesar de ser muito usado na América do Sul, o trigo não é um derivado dessa região.

O Egito é o pioneiro quando o assunto é a plantação de trigo. Tudo começou a se desenvolver nos arredores do país, pois contava com todas as características favoráveis para o desenvolvimento.

A chegada do trigo no Brasil aconteceu durante o período colonial. Os portugueses formaram os primeiros plantios, que se iniciaram na região que hoje corresponde ao estado de São Paulo.

Por se tratar de um país tropical, a adaptação do trigo ao solo brasileiro foi extremamente rápida, espalhando-se em várias iniciativas diferentes. Com isso, o segmento foi ganhando força entre os proprietários de terras.

Trigo

Hoje, o Brasil se destaca entre os principais produtores do mundo. Além das adaptações de clima e solo, é importante frisar que o público também aderiu rapidamente ao alimento, mantendo a fidelidade por muitas e muitas décadas.

Mas vale destacar que não é apenas uma questão de gosto. O trigo se difundiu entre as famílias brasileiras principalmente pelos seus benefícios nutritivos, sendo inserido nas mais diferentes receitas.

Consumo do trigo

Para que o trigo possa seguir para a fase de consumo, vale destacar que a grande maioria dos produtores opta pela moagem. Dessa forma, o elemento se adapta com uma facilidade muito maior às receitas que perpetuamos ao longo das décadas.

Durante o processo, é necessário remover o endosperma do grão. Dessa forma, mais de 70% da composição fica concentrada para aplicação. E é com isso que é fabricada a farinha de trigo, amplamente utilizadas em nossas rotinas.

No entanto, o restante do trigo também é aproveitado no procedimento. A casca pode fazer parte do processo de moagem. É daí, então, que nascem as famosas farinhas integrais. Elas possuem mais nutrientes por conterem uma espessura maior.

Muitas receitas aceitam os dois tipos de farinha, pois não há nenhuma perda em relação ao valor nutritivo. Ainda assim, vale ficar de olho nas especificações para que não haja problema posterior.

Em muitas regiões do Brasil, é normal ver o trigo ser consumido em flocos ou farelos. Estes processos são realizados para garantir outros caminhos ao elemento, que pode ser aproveitado em receitas com trigo diferentes e saborosas.

Presença do glúten

Apontado como vilão por muitos especialistas, o glúten está presente nos grãos do trigo, na cevada e no centeio. É graças a ele que várias propriedades estão presentes no alimento.

Mas essa relação direta é colocada em cheque por muitos estudiosos, que apontam o alimento como causador de problemas em dietas. Porém, é muito importante se aprofundar sobre este assunto que impacta diretamente na qualidade de vida dos consumidores.

No âmbito culinário, a presença do glúten é muito importante na formação das massas. É graças a esse elemento que elas se tornam mais elásticas, o que auxilia na expansão no momento em que são aplicadas ao forno.

Esse conceito é muito observado quando o assunto é a produção de pães, por exemplo. E é isso que faz com que as massas produzidas com outros grãos e cereais tenham dificuldades no momento em que estão sendo preparadas. Não só no aspecto físico, claro, mas também no sabor.

Trigo

Também é importante destacar que o glúten não oferece risco direto para a saúde, sendo uma substância absorvida com facilidade pelo organismo.

Porém, pessoas que apresentam a doença celíaca não podem ingerir este tipo de proteína. Serão percebidos diversos sintomas como, por exemplo, problemas estomacais após a degustação de alimentos com trigo.

Efeitos para a saúde

Não há nenhuma ação direta do trigo que possa prejudicar uma pessoa que consome o alimento frequentemente. Mas se você consumiu este item e sentiu qualquer efeito colateral, é importante verificar com um especialista.

Dessa forma, você poderá realizar exames médicos que podem apontar alguma doença. É possível que você desenvolva alguma intolerância durante a vida. Além do glúten, outras peculiaridades do trigo podem fazer com que você sinta incômodos. Portanto, fique sempre atento aos sinais que o corpo dá.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo