O vermífugo é utilizado no controle da saúde do gado

Inicio » Veterinária » O vermífugo é utilizado no controle da saúde do gado
19/03/2019 Por
O vermífugo é utilizado no controle da saúde do gado

O vermífugo é utilizado por pecuaristas como método preventivo de doenças no rebanho

O uso do vermífugo é essencial para preservar a saúde do rebanho. Cada tipo de bovino recebe um tipo de tratamento, seja com o objetivo de prevenção ou para tratar agentes contaminantes.

O vermífugo é um método advindo das novas tecnologias e facilita muito a criação bovino. Tendo em vista que o Brasil é o maior país com concentração de gado no mundo, os métodos de tratamento de doenças são indispensáveis.

uso do vermífugo para a saúde dos animais

O que é vermifugo?

O vermífugo é um medicamento usado tanto para o tratamento de doenças como para realizar a manutenção da saúde dos animais. Este tipo de cuidado é muito importante para manter a saúde do rebanho; e também para evitar que as doenças transmitidas por vermes possam atingir o rebanho e se espalhem entre os animais. Isso porque, esse tipo de contaminação pode provocar, além do óbito de animais, prejuízos na produção pecuarista.

A manutenção da saúde dos bovinos por meio do uso de vermífugos é feita para combater o surgimento de diferentes tipos de doenças. Os principais parasitas evitados pelo medicamento são os carrapatos, bernes, vermes e a conhecida como mosca-dos-chifres. Disponível na versão em pasta ou podendo ser aplicado por meio por injeções, o vermífugo ajuda a manter esses parasitas do rebanho.

Os prejuízos que os parasitas causam no rebanho se apresentam tanto no couro como na qualidade do produto do gado leiteiro. Outro fator decorrente da falta desse cuidado pode ser visto na hora de negociar a pele do animal, quando fica possível identificar os parasitas e vestígios de doenças na pelagem. Estes fatores acarretam na desvalorização monetária do animal e, portanto, em uma baixa na venda de todos os produtos oferecidos pelo gado bovino.

Para que serve o vermífugo

O vermífugo para gado serve para o tratamento de doenças clínicas e subclínicas; ou seja, que não apresentam sintomas claros. A partir da aplicação de vermífugos é possível reduzir a taxa de animais contaminados. E isso é importante, tendo em vista que o rebanho está constantemente exposto às doenças.

Contudo, há outros métodos que podem ser utilizados como forma de prevenir doenças pecuárias, assim como no caso dos vermífugos. A realização de vistorias frequentes no pasto é uma boa pedida, permitindo que se observe a presença de resquícios de lixo no ambiente, sejam orgânicos ou domésticos. Isso por que esses elementos são responsáveis por proliferar agentes transmissores.

Outro método que pode ajudar na sanidade dos animais é dividir a pastagens entre raças e espécies; por exemplo, não manter equinos, bovinos e ovinos no mesmo ambiente de pasto e alimentação. Cada tipo de animal contém características biológicas e organismos em seu corpo que podem não combinar com as de outras espécies; fazendo com que a separação seja benéfica.

O controle de lama é também um método preventivo muito eficaz e evita que agentes transmissores se instalem no solo. Consequentemente, isso pode fazer com que se hospedem nos animais do rebanho. A mosca-dos-chifres é um dos principais exemplos de parasita deste meio.

Ter a certeza de que os animais passaram por um processo de vermifugação também é importante na hora de adquirir novas cabeças de gado para o rebanho; e isso ajuda a manter afastados os animais que possam trazer doenças para o gado saudável.

Uso inadequado do vermífugo

Por outro lado, o uso inadequado dos métodos de prevenção faz com o que os parasitas se tornem mais resistentes ao vermifugo. Uma das consequências deste fenômeno é a permanência em seu hospedeiro. Um exemplo de aplicação inadequada é na aplicação do anti-parasita junto com outro tipo de vacina, como a da febre aftosa. É necessário que haja um período entre as aplicações para que o gado esteja preparado para receber os agentes.

Tipos de vermífugos

Os tipos de vermífugos bovinos são essenciais para o tratamento das principais doenças causadas por parasitas. Por este motivo, o tipo de vermífugo correto depende essencialmente da doença pela qual o animal está contaminado. Após a contaminação por qualquer tipo de parasita, o organismo não consegue se livrar totalmente do agente. Entretanto, o vermífugo mantém as taxas de contaminação baixas para que o animal volte a ser saudável.

Caso o produtor deseje que o rebanho já contaminado volte a ter uma taxa de produção alta, é necessária a utilização de vermífugos mais modernos com ação prolongada, por exemplo os lactonas. Apesar de ser um produto caro, o custo benefício compensa, pois a efetividade é garantida.

Existem dois tipos de vermífugos principais voltados para os bovinos: abamectina e doramectina. Cada um destes tipos de medicamentos é voltado para um tipo de parasita que pode afetar o bovino.

bovinos saudáveis com uso de vermífugo

Abamectina

No caso da abamectina, este medicamento é um tipo de endectocida, ou seja, trata as doenças de forma injetável. O uso do tratamento não é recomendado para animais com menos de 4 meses de idade ou com baixa taxa de gordura no corpo. O uso inadequado pode ocasionar intoxicação e levar a óbito.

Este medicamente é adequado para tratamento de parasita externos, como bicheiras por exemplo. Seu uso é de rápida ação e efeito prolongado. Em outras palavras, enquanto trata o animal o protege de outras doenças do mesmo tipo.

Doramectina

Este tipo de medicamento, diferentemente da abamectina, pode ser utilizado pelo gado ainda novo. O recomendável é que sua aplicação seja feita a partir do nascimento dos bezerros. O medicamento serve para o estresse que os bezerros sofrem após o período de amamentação, geralmente no período da seca.

Este estresse faz com o que o animal esteja sujeito a todo o dia de doenças devido a baixa imunidade. Além disso, a fase após a amamentação é tida como o momento em que o rebanho mais jovem se junta com o mais velho. A probabilidade de que o gado mais velho já tenha contato com doenças é muito comum. Por isso, prevenir as cabeças de gado mais jovens é muito importante para seu crescimento saudável.

Tendo em vista que o vermífugo é classificado como essencial para a vida útil dos animais; é certo dizer que o pecuarista não deve deixar de se preocupar com seu uso para garantir a saúde do rebanho. E vale lembrar que cada tipo de parasita deve ser tratado com um tipo de medicamento.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo