Vitamina B6 (piridoxina) é importante para o cérebro

Inicio » Agronegócio » Vitamina B6 (piridoxina) é importante para o cérebro
15/01/2021 Por
Vitamina B6 (piridoxina) é importante para o cérebro

Uma das integrantes do Complexo B, a vitamina B6 também é conhecida como piridoxina. Ela é muito encontrada nos alimentos, tanto de origem animal quanto vegetal. O composto é responsável pelo metabolismo das proteínas, dos carboidratos e das gorduras.

A vitamina B6 atua, da mesma forma, para fazer funcionar mais de 60 enzimas. Ela é muito importante para desenvolver o sistema nervoso central e as funções do cérebro. Além disso, essa vitamina atua para multiplicar as células e hemácias. Tem importância também para o sistema de defesa do corpo.

Vitamina B6

O que é vitamina B6?

Vitamina B6 é uma das oito que integram o chamado Complexo B. Como dito anteriormente, tem atuação importante para o metabolismo humano. Além disso, a B6 é responsável por desenvolver de forma adequada funções nervosas e do cérebro.

Entre as vitaminas do Complexo B, ela é considerada uma das mais importantes. Isso acontece em virtude da quantidade de ações que ela ajuda a desenvolver no corpo humano.

A vitamina B6 é necessária desde os primeiros meses de vida. Assim, a dose é pequena entre bebês e crianças, mas aumenta de maneira considerável na fase adulta, em especial a partir dos 50 anos.

Além de alimentos, a vitamina B6 pode ser encontrada em suplementos. Esses, contudo, só devem ser tomados se forem indicados por especialistas. Isso porque o excesso no corpo traz danos aos nervos, braços e pernas. De maneira idêntica, provoca dor de cabeça, insônia e náuseas.

A dose recomendada de vitamina B6 para homens e mulheres com até 50 anos é de 1,3mg por dia. A partir dos 50, homens devem consumir 1,7mg. Mulheres, por sua vez, precisam de 1,5mg todos os dias.

Grávidas e lactantes, no entanto, devem aumentar a dose diária para 2mg. O motivo é compensar as necessidades do bebê. Segundo os médicos, crianças precisam entre 0,5mg e 0,6mg/dia.

Outros tipos de vitaminas do Complexo B

Além da B6, outras sete vitaminas integram o Complexo B. São elas:

  • Vitamina B1: transforma os nutrientes em energia para os nossos tecidos. Ela atua nas gorduras, nos açúcares e nas proteínas. Apesar disso, é rapidamente eliminada;
  • Vitamina B2: ajuda na produção de sangue, por isso, a B2 previne anemia, pressão alta, diabetes e enxaqueca. Ademais, contribui para o correto funcionamento do cérebro em idosos;
  • Vitamina B3: melhora a circulação do sangue e regula o nível de colesterol. Ao mesmo tempo, ajuda a diminuir o risco de doenças do coração;
  • Vitamina B5: dentre os tipos de vitaminas do Complexo B, a vitamina B5 hidrata a pele e trata inflamação, além de combater as rugas. Por causa disso, é muito utilizado na produção de cosméticos. Serve também para combater o estresse;
  • Vitamina B7: atua regulando os genes. Ela faz bem para unhas e pele. Dessa maneira, é indicada para tratar cabelos longos;
  • Vitamina B9: além da regulação dos genes, também previne doenças de nascimento, do coração e do cérebro. Em função disso, é bastante utilizada por mulheres grávidas, já que ajuda a desenvolver o bebê;
  • Vitamina B12: opera na síntese do DNA e tem importância na produção de hemácias. Assim, a falta desta vitamina pode causar anemia. A ausência, além disso, está ligada a problemas do cérebro.

Vitamina B6

Alimentos ricos em vitamina B6

O alimento que apresenta maior quantidade dessa vitamina é o fígado, tanto de vaca quanto de porco. Nenhum outro registra tanta presença quanto eles.

Salmão e frango cozidos têm menos da metade da quantidade, no entanto, ainda merecem destaque. A carne de porco é outra boa fonte de vitamina B6.

Além do salmão, entre os peixes, ela pode ser encontrada em boa quantidade no atum e na truta.

Já nos alimentos de origem vegetal, a maior presença está no germen de trigo. Avelã e castanhas, bem como nozes e sementes, também apresentam vitamina B6.

Das frutas, deve-se dar preferência à banana. A vitamina B6, no entanto, também pode ser encontrada na melancia, no abacate e nos sucos de tomate e ameixa.

Couve-flor e alho igualmente são alimentos ricos em vitamina B6.

Onde é encontrada a vitamina B6?

Como já citado anteriormente, o composto é encontrado em maior quantidade nos alimentos de origem animal. Carne vermelha, bem como leite e ovos, são boas fontes dessa vitamina.

Nos vegetais e nos legumes, atenção especial à batata inglesa. Levedo de cerveja, cereais e sementes são outros que apresentam vitamina B6 em boa quantidade.

Por orientação médica, algumas pessoas podem precisar de doses extras dessa vitamina. Assim, ela pode ser encontrada em suplementos.

Em geral, os suplementos são indicados para quem apresenta baixo crescimento. Pessoas com quadro de anemia, gestantes e lactantes costumam ter prescrição. Fumantes e pessoas com vício em álcool, eventualmente, também podem ter de fazer uso extra da B6.

Qual a função da vitamina B6 no organismo humano?

Ela auxilia no metabolismo das proteínas e gorduras. Faz isso ao transformá-las na energia necessária para o corpo humano. Ademais, a vitamina B6 apresenta função importante no sistema nervoso central.

Outra função da vitamina B6 é a produção de hormônios neurotransmissores. São eles que agem no combate a problemas de depressão ou ansiedade, por exemplo.

Vitamina B6

Quais os sintomas da falta de vitamina B6?

A deficiência de vitamina B6 apresenta diversos sintomas. Dentre os quais estão fraqueza, insônia e confusão mental.

Dificuldade para se concentrar e perda de memória de curto prazo também indicam falta dessa vitamina. A depressão pode estar ligada à falta de B6.

Outra característica são boca, lábios e língua inflamados.

Durante a gravidez, mulheres devem ficar atentas ao índice de vitamina no corpo. Sua falta pode trazer danos ao bebê.

Benefícios da vitamina B6

Estudos mostram que essa vitamina traz muitos benefícios ao corpo humano. Um dos principais é o combate à anemia. Ela ajuda a prevenir e a tratar o quadro.

A vitamina B6, da mesma forma, combate a perda de memória. Esse é um dos motivos pela qual ela deve ser consumida em maiores quantidades após os 50 anos. Pesquisas apontam também que ela diminui o risco de Alzheimer.

Em mulheres, a B6 traz alívio na TPM e nos sintomas da menopausa. Nas lactantes e grávidas, auxilia no metabolismo da proteína que é usada na produção do leite materno.

Além disso, a vitamina B6 ajuda no combate à depressão. Ela também faz bem ao coração e à pele.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo