Voçoroca é fenômeno que pode provocar problemas ambientais

Inicio » Meio Ambiente » Voçoroca é fenômeno que pode provocar problemas ambientais
28/02/2019 Por
Foto: vocoroca
Voçoroca é fenômeno que pode provocar problemas ambientais

A voçoroca é um tipo de erosão pode gerar grandes problemas ambientais

A voçoroca é um fenômeno geológico que está presente por todo o Brasil, principalmente no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Ela tem o poder de tornar o solo pobre, ou seja, morto e infértil, impactando diretamente e de forma negativa o meio ambiente.

A voçoroca pode vir a causar grandes danos – e não só ambientais, mas também econômicos e sociais. Seu desenvolvimento geralmente está ligado a fatores como utilização e tipo do solo, relevo, substrato geológico, clima e hidrologia.

Voçoroca

O que é voçoroca?

O significado de voçoroca é simples: ela nada mais é do que um tipo de erosão ou, mais especificamente, um estágio de erosão mais avançado. Esse fenômeno geológico é causado pelo escoamento superficial ou superficial da água, geralmente quando acontecem chuvas ou temporais. Então, ravinas são originadas. Mas, se o processo for contínuo e solo continuar se aprofundando, a erosão torna-se uma voçoroca.

A erosão voçoroca é causada, na maioria das vezes, pela falta de vegetação no local. Isso acontece porque, sem ela, o solo fica desprotegido e vulnerável. Assim, ele se torna cascalhento e fica suscetível a ser carregado por enxurradas.

Erosões desse tipo podem chegar a muitos metros de comprimento e profundidade. São capazes, inclusive, de chegar até a altura do lençol freático. O que acontece devido ao fluxo de água presente em seu interior, que atua movendo as partículas de um lugar para outro.

O que a voçoroca causa?

Como dito anteriormente, a voçoroca pode trazer grandes danos para a área em que acontece. Confira, abaixo, alguns dos problemas que ela pode gerar:

  • tornar o solo pobre e infértil;
  • destruir estradas, além de dificultar acesso a certas áreas;
  • assorear rios e reservatórios;
  • cobrir solos férteis na planícies de inundação;
  • destruir habitats ao seu redor;
  • rebaixar o lençol freático presente ao seu redor, fazendo com as nascentes sequem e, consequentemente, destruindo pastagens e culturas agrícolas.

Como prevenir a voçoroca?

Alguns locais são mais propensos a esse tipo de fenômeno. Como, por exemplo, áreas com alta declividade, com solos em que a superfície foi degradada, com concentração de enxurradas ou escoamento de água.

A regra para prevenir que esse fenômeno aconteça é bem simples: manter plantações de árvores próximas a buracos. Assim, evita-se que o fluxo de água leve consigo a terra, uma vez que ela estará presa às raízes da planta.

As plantas indicadas para essas situações são espécies leguminosas, pois elas são capazes de se associar com micro-organismos do solo que fixam nutrientes. Como é o caso das bactérias fixadoras de nitrogênio, que transformam o nitrogênio presente no ar em compostos nitrogenados absorvíveis pelos vegetais.

Erosão voçoroca

Como controlar a voçoroca?

Já nos casos em que a voçoroca já aconteceu, uma das possibilidades para recuperar a área é construir paliçadas. Ou seja, criar barreiras físicas feitas de materiais como bambu ou pneus velhos. Pois, assim, essas barreiras tendem a diminuir o impacto das chuvas na área com voçoroca, já que seguram os sedimentos e impedem que o fenômeno se agrave.

Mas, ao mesmo tempo, é importante que o agricultor invista no plantio de mudas no fundo e ao redor da voçoroca para incentivar que a vegetação do local volte a existir.

As barreiras devem ser colocadas nas laterais, em locais da voçoroca em que a terra ainda de mostra firme. Se o material escolhido for o bambu, ele deve ser usado enquanto ainda está verde. Além disso, a paliçada de bambu deve ser formada por dois ou três colmos verticais e o restante na horizontal, presos com arame e formando uma espécie de muro. No lado em que a água atinge, a paliçada deve ser coberta por sacos de ráfia. Caso a escolha seja pneus, cinco deles devem ser encaixados em bambus e, então, enchidos por terra. Na frente, sacos de ráfia devem ser presos por meio de arames.

Agro20 | Portal Vida No Campo