Wasabi, comum na culinária japonesa, não agrada todos os paladares

Inicio » Agronegócio » Wasabi, comum na culinária japonesa, não agrada todos os paladares
24/10/2019 Por
Wasabi, comum na culinária japonesa, não agrada todos os paladares

Wasabi é ingrediente caro e de difícil cultivo

Originária do Japão, a planta wasabi é utilizada há séculos como condimento, remédio e alimento, sendo uma planta três em um.

Afinal, a planta wasabi é membro da família das plantas crucíferas. A família inclui mostarda, couve e rabanete. Isto é, muitas das quais também são conhecidas por seus sabores intensos e picantes.

wasabi

O que é wasabi?

Wasabi é um membro da família Brassicaceae, que inclui repolho, rabanete e mostarda. O wasabi às vezes é chamado de rabanete japonês, mas isso não é correto. Afinal de contas, o rabanete é uma planta separada, considerada o seu primo.

A planta cresce submersa e, embora a parte da planta que cresce debaixo d’água pareça uma raiz, não é. Na verdade, é o tronco.

Segundo a lenda japonesa, o wasabi foi descoberto há centenas de anos em uma remota vila nas montanhas por um fazendeiro que decidiu cultivá-lo.

Ele teria mostrado a descoberta para um guerreiro japonês da época. O guerreiro, que mais tarde se tornou Shogun, gostou tanto que declarou que o ingrediente era um tesouro para ser cultivado apenas na área de Shizuoka.

A palavra “wasabi” pode ser encontrada em “Honzo wamyo”, a enciclopédia mais antiga do Japão de plantas medicinais. Ou seja, isso também significa que o wasabi foi usado medicinalmente nesta altura da história.

Pensa-se que o wasabi foi cultivado pela primeira vez no período Edo (1603 a 1868). Além disso, acredita-se que tenha começado a ser usado da maneira moderna – como um tempero para o sushi – entre a era Bunka e Bunsei do período Edo (1804 a 1830).

Plantio do wasabi

A planta wasabi (nome vulgar da Wasabia japonica) remonta ao Japão do século XX e é de difícil cultivo. Ela cresce em leitos frios e escuros de montanhas, principalmente no Japão. Contudo, produtores surgiram na China, Taiwan, Estados Unidos e outros países.

A planta prospera em clima frio e úmido, entre 8 e 20 graus. No entanto, não pode tolerar a luz solar direta. Além disso, regiões com temperatura acima de 28 graus são consideradas impróprias para cultivo.

De fato, é tão difícil cultivar wasabi que a oferta se tornou escassa à medida que a demanda aumentou. Assim, o ingrediente se tornou bastante raro e caro.

wasabi

Wasabi fake

Por conta da quantia escassa, a maioria dos wasabis em pó e pastas que você encontra no supermercado contém quase nenhum wasabi real – se é que eles têm algum. Em vez disso, o sabor é criado com uma mistura de raiz forte, mostarda chinesa, corante alimentar e outros ingredientes.

Ou seja, para descobrir se é real, verifique a lista de ingredientes. Assim, se o primeiro ingrediente não for wasabi ou Wasabi japonica, não é wasabi real.

Mercados especializados e restaurantes japoneses provavelmente utilizarão o ingrediente real.

Benefícios do wasabi

Como usamos wasabi em pequenas quantidades, não obtemos grandes benefícios nutricionais. No entanto, esta pequena planta ainda possui um impacto saudável, de acordo com especialistas no assunto.

De fato, o ingrediente tem propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas, e contém potássio, vitamina C e cálcio.

E de acordo com alguns estudos, acredita-se que os isotiocianatos de wasabi (uma família de compostos orgânicos encontrados em algumas ervas) aliviam os sintomas em vários distúrbios, incluindo:

  • Asma;
  • Alergias;
  • Inflamação;
  • Câncer;
  • Doenças neurodegenerativas.

Além disso, o ingrediente contém isotiocianato de alilo, um óleo incolor que dá à planta seu sabor picante. Mas o isotiocianato de alilo também é um potente inseticida e bactericida que ajuda a combater possíveis intrusos alimentares.

Portanto, misturar sashimi com wasabi não é apenas uma ideia saborosa, também é inteligente.

Em última análise, os benefícios do wasabi incluem:

  • Prevenção do câncer;
  • Cura de distúrbios respiratórios;
  • Combate à inflamação;
  • Prevenção de infecções estomacais;
  • Auxílio à digestão saudável;
  • Prevenção de artrite;
  • Auxílio à saúde cardíaca;
  • Potente desintoxicante corporal.

Outros benefícios incluem retardar o processo de envelhecimento e ajudar na perda de peso.

Receitas com wasabi

Existem muitas receitas na internet para o preparo de maionese de wasabi, purê de batatas, marinadas e muito mais. Mas esse maravilhoso ingrediente asiático pode compor e temperar uma série de receitas.

Depois que uma pasta do ingrediente real é preparada, se deixada descoberta, ela perde seu sabor em cerca de quinze minutos.

Por isso, o modo mais tradicional de ralar o ingrediente é utilizando um ralador feito de pele de tubarão, o oroshi, cuja textura se assemelha à de uma lixa.

Uma dica valiosa que funciona para todas as receitas com wasabi: como o sabor e a picância desaparecem muito rápido, é melhor ralar o ingrediente conforme necessário.

Por exemplo, em alguns restaurantes sofisticados, a pasta é preparada quando o cliente pede. Isso é essencial para aproveitar todo o potencial desse ingrediente tão difícil de cultivar.

Afinal, desse modo é possível aproveitar todo o sabor do ingrediente. Em suma, ele é semelhante ao da mostarda quente ou do rabanete. De fato, sua picância é diferente da pimenta, pois estimula o nariz mais do que a língua.

Em geral, estima-se que haja cerca de 109 calorias em 100 gramas do tempero.

wasabi

Uso medicinal do wasabi

Em vez de condimento, a planta foi usada pela primeira vez há muitos séculos como um remédio natural no combate de doenças.

Servido tradicionalmente com peixe cru (sashimi ou sushi), o ingrediente era usado para prevenir a intoxicação alimentar. Além disso, também era utilizado para tratar outras doenças derivadas da carne crua.

De fato, os japoneses não poderiam estar mais certos. Afinal, a planta contém isotiocianato de alilo, isto é, um inseticida natural que trabalha combatendo uma série de insetos encontrados em alimentos.

A planta também possui propriedades gastrointestinais, anti inflamatórias e antibacterianas. Além disso, inalar ou cheirar o vapor da planta tem um efeito como sais de cheiro.

Por isto, esta é uma propriedade explorada por pesquisadores que tentam criar um alarme de fumaça para surdos. De fato, um sujeito surdo que participou de um teste do protótipo acordou dentro de 10 segundos após o vapor da planta ser pulverizado na câmara em que dormia.

Por isso, o Prêmio Nobel de Química de 2011 foi concedido aos pesquisadores por determinar a densidade ideal de wasabi no ar para acordar pessoas em caso de emergência.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo