Xilema e a sua importância para a vida das plantas

Inicio » Meio Ambiente » Xilema e a sua importância para a vida das plantas
03/04/2019 Por
Xilema e a sua importância para a vida das plantas

Xilema é um termo da botânica que significa tronco ou madeira

O xilema, também conhecido como lenho, possui a função de transportar a seiva bruta dos vegetais, ou seja, os sais minerais e a água.

Os traqueídeos (células que perdem o protoplasma durante a maturação) são os elementos mais presentes nessa estrutura. Também pode ser considerado um tecido de armazenamento de nutrientes e sustentação mecânica ao vegetal, especialmente no caso do xilema secundário.

Xilema

O que é xilema?

O xilema é um tecido chamado de complexo, pois é formado por diferentes tipos celulares: elementos condutores, fibras xilemáticas e células parenquimáticas. No xilema, os elementos condutores ou elementos traqueais podem ser divididos em dois grupos básicos: traqueídes e elementos de vasos. Esses dois grupos celulares, por sua vez, se destacam por não serem vivos na maturidade.

Além disso, possuem paredes celulares secundárias, pontoações (local onde não é depositado parede secundária). Sua função função principal é a condução de água.

As células parenquemáticas desse sistema garantem o armazenamento de várias substâncias, mas também podem realizar transporte de água e solutos em distâncias pequenas. Essa estrutura é composta ainda pelas fibras também, células que tem como papel garantir a sustentação.

Elas são alongadas, afiladas na extremidade, mas com paredes celulares espessadas. As fibras podem ser classificadas em libriformes e fibrotraqueídes (as fibras libriformes diferenciam-se das fibrotraqueídes pelo tipo de pontoação).

Significado de xilema

No dicionário brasileiro da língua portuguesa, é substantivo masculino. Seu significado é tecido de sustentação e condução da seiva que passa pelos caules e raízes. O termo origina-se do grego “xylon”= madeira.

Tipos de xilema

Há dois tipos de xilema. Denominamos de xilema primário aquele que se forma a partir do procâmbio. É o primeiro a ser formado no vegetal. Já o xilema secundário tem sua formação a partir do câmbio vascular. Por sua vez, ele contribui para o crescimento em espessura da planta e só é encontrado em plantas com crescimento secundário.

No primário, as células são organizadas no sistema axial (vertical). No secundário, por outro lado, as células estão organizadas em dois sistemas: o axial (vertical) e o radial (horizontal).

Floema

Xilema é o tecido das plantas vasculares por onde circula a água com sais minerais dissolvidos, a seiva bruta. A circulação vai desde a raiz até às folhas. O tecido das plantas vasculares que transporta a seiva elaborada chama-se floema, também conhecido como líber.

A grosso modo, a principal diferença entre os dois é que o floema apresenta células vivas na maturidade, enquanto o outro apresenta células mortas.

Xilema

Entre as substâncias transportadas, podemos citar a sacarose, lipídios, ácidos nucleicos, vitaminas e hormônios. Em virtude dessa capacidade de transporte, o floema é considerado um tecido vascular.

Ao compreender o que é o floema e as células que o compõem, fica fácil entender como ocorre o transporte de substâncias no vegetal.

Assim como o xilema, o floema também pode ser primário ou secundário. A diferença se dá por sua origem (procâmbio ou câmbio vascular) e por sua organização (axial no primário e axial e radial no secundário).

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo