Acidez do solo pode ser corrigida com a técnica de calagem

Inicio » Agricultura » Acidez do solo pode ser corrigida com a técnica de calagem
25/03/2021 Por
Acidez do solo pode ser corrigida com a técnica de calagem

Grande parte da área de cultivo no Brasil sofre com a acidez do solo. A estimativa é que a acidez em excesso chegue a 70% da área de cultivo no país.

Contudo, a grande maioria das plantas cultivadas na agricultura brasileira não se adaptam bem em solos ácidos. Ao contrário disso, a produção de diversas culturas não têm avanços pela acidez do solo, como a soja, por exemplo.

Dessa forma, a correção do pH do solo é fundamental para explorar todo o potencial agrícola no país. Existem técnicas que ajudam os produtores rurais a superar esse desafio.

O que é acidez do solo?

A acidez é processo natural no solo, resultado de uma ausência de elementos que alteram o potencial hidrogeniônico (o pH). Em outras palavras, quando há um desequilíbrio no pH, as plantas sofrem com a disponibilidade de nutrientes. Assim, as culturas não se desenvolvem, mesmo com a adubação.

A correção da acidez do solo é primordial, feita antes mesmo do processo de fertilização. E ela começa com a análise técnica de cada região.

acidez do solo

Como corrigir a acidez do solo?

A técnica para corrigir a acidez do solo mais comum é a calagem. A calagem é um processo de aplicação de calcário no solo, muito efetivo na neutralização do pH.

A calagem tem um baixo custo para os produtores e apresenta diversos benefícios. Saiba alguns deles:

  • Fornecimento de cálcio e magnésio para o solo
  • Diminui significativamente o alumínio no solo, ou seja, um composto prejudicial para a saúde das plantas e dos seres humanos
  • Aumenta a disponibilidade de fósforo para as plantas, um macronutriente primário fundamental para o desenvolvimento da planta

Acidez do solo e calagem: um processo que exige atenção

Por ser uma prática bastante difundida no Brasil, muitos produtores rurais esbarram na falta de orientações corretas sobre a calagem. E isso é um problema.

Afinal, um processo realizado de maneira correta não só resolve a questão, mas evita gastos desnecessários e dor de cabeça. A calagem em excesso não atinge o seu objetivo, assim como aquela aplicada de maneira errada.

Existem alguns passos a serem seguidos para um processo efetivo. Antes de tudo, os produtores devem coletar uma amostra do solo e encaminhar para análises direcionadas.

Em seguida, os resultados conseguem apontar para a escolha do melhor calcário. A análise também permite conhecer as quantidades adequadas para o terreno, fugindo de uma reaplicação ou perda de produtividade por calcário em excesso.

A última etapa consiste em uma aplicação uniforme e tempo para que o calcário possa agir. Nesse sentido, a calagem deve ser feita alguns meses antes da plantação, além de também ser anterior ao período de fertilização.

Orientação profissional para corrigir a acidez do solo

Todo o processo de correção da acidez do solo precisa ser orientado. De acordo com a Associação Nacional para Difusão de Adubos, a ANDA, os produtores precisam buscar profissionais que, entre outras coisas:

  • estejam familiarizados com conceitos atuais sobre corretivos de acidez do solo;
  • conheçam a classificação dos corretivos de acordo com a legislação brasileira;
  • saibam as características químicas dos corretivos utilizados.

A acidez do solo é um desafio cuja solução é viável e bastante difundida. A preocupação dos produtores para o sucesso da agricultura deve ser a correção efetiva, no tempo certo e bem aplicada.

Imagens: Kenneth Carpina e Bianca Marolla

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo