Angu é um prato tipicamente brasileiro à base de fubá

Inicio » Agronegócio » Angu é um prato tipicamente brasileiro à base de fubá
13/10/2020 Por
Angu é um prato tipicamente brasileiro à base de fubá

O angu é uma receita prática e cheia de história do nosso país. O angu é comum em Minas e no Rio de Janeiro. Esse prato mineiro é uma receita prática, barata e deliciosa para se esquentar no inverno, pois leva somente dois ingredientes.

Quem diria que é possível se alimentar tão bem com farinha de milho e água? Confira um pouco da história por trás desse prato mineiro e aprenda a fazer o angu em três versões diferentes.

Angu

O que é angu?

Angu é um prato típico brasileiro feito com farinha de milho de granulometria bem fina, o fubá, e água. De fato, existem duas formas tradicionais de prepará-lo: o modo “à mineiro”, que leva somente fubá e água, e o “à baiana”, servido mais mole e acompanhado de miúdos de boi.

O prato também é chamado de angu de milho ou angu de fubá, existindo ainda uma variação doce da receita.

Em muitas regiões, o angu é confundido com a polenta, principalmente em locais onde existem muitos imigrantes italianos, embora sejam receitas diferentes.

Entretanto, o nome angu tem origem africana e sofreu influência italiana e portuguesa até chegar ao Brasil. Ele era o principal alimento dos escravos, pois é muito nutritivo a sustenta por bastante tempo.

Como fazer angu?

Independe de como será feito ou servido esse prato mineiro, uma coisa é inadmissível: ter caroço no angu! A expressão “tem caroço nesse Angu” geralmente é usada para dizer que tem algo de errado, uma vez que quando a receita fica empelotada, quer dizer que não foi bem feita.

Confira como fazer a receita de angu tradicional, ou seja, à mineira!

Ingredientes:

  • 250g (ou 2 xícaras) de fubá;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo:

  1. Antes de tudo, coloque 800 ml de água para ferver em uma panela de corpo alto, já que a recita costuma espirrar bastante;
  2. Depois disso, dissolva o fubá em 200 ml de água fria e acrescente aos 800ml de água quando ela levantar fervura, mexendo sempre para não empelotar. De preferência, utilize uma colher de pau;
  3. Assim que a mistura começar a grudar no fundo da panela, abaixe o fogo;
  4. Caso o angu fique muito consistente, acrescente um pouco de água fervente e continue mexendo até começar a desgrudar das laterais da panela;
  5. Por último, despeje o angu em uma forma molhada e espere esfriar um pouco antes de servir.

Angu

Tipos de angu

Além do angu mineiro, existem outras variações da receita, como o angu doce e o à baiana.

A versão da receita à baiana é feito de forma parecida a tradicional, entretanto, ela é mais cremosa, mais temperada e acompanhada com miúdos de boi. Confira!

Receita de angu à baiana

Ingredientes:

  • 1 kg de fubá;
  • 4 litros de água;
  • Fissuras, rabada e coração de boi;
  • 1 tomate;
  • ½ pimentão verde;
  • Salsa, cebolinha, alho e cebola a gosto;
  • Limão, sal e pimenta do reino a gosto.

Modo de preparo

  1. Antes de tudo, limpe bem as carnes, lavando-as com água e limão. Depois disso, ferva-as para retirar o excesso de gordura. Logo após, corte as carnes em pedaços pequenos;
  2. Em uma panela, refogue o alho amassado até ficar dourado. Em seguida, acrescente o restante dos temperos picados. Quando estiver tudo bem refogado, adicione a carne e sele bem. Por último, acrescente um pouco de água e cozinhe até engrossar;
  3. Para preparar o angu, dissolva o fubá em um pouco água fria e mexa até formar um creme homogêneo;
  4. Logo após, doure um pouco de alho amassado em um fio de olho e acrescente a água;
  5. Quando levantar fervura, acrescente o fubá dissolvido à mistura e mexa até que tudo fique bem cozido.

Essa versão do angu salgado é mais molinha do que a versão tradicional à mineira. Ele estará pronto quando começar a desgrudar do fundo da panela. Por fim, sirva-o com a carne e o seu caldo por cima!

Angu doce

Ademais, existe a versão doce da receita. Ele também é conhecido em algumas regiões como mingau de fubá e leva leite e açúcar. Confira a receita em seguida.

Ingredientes:

  • 1 xícara de fubá;
  • 2 xícaras de leite;
  • Açúcar a gosto.

Modo de preparo:

  1. Fazer o angu doce é tão fácil quando fazê-lo à mineira. Igualmente à receita tradicional, dissolva o fubá em um pouco de leite frio e incorpore ao leite quente adoçado;
  2. Em seguida, misture até começar a desgrudar da lateral da panela;
  3. Por último, despeje a mistura sobre o prato e espere esfriar um pouco antes de comer.

Angu

Qual a diferença entre angu e polenta?

Por levar os mesmos ingredientes, muitas pessoas podem achar que angu e polenta são a mesma coisa. Embora as receitas sejam muito parecidas, elas têm algumas diferenças.

A polenta é uma receita italiana que, primeiramente, era feita com aveia. O milho foi introduzido na Europa somente em 1942, com a chegada dos espanhóis ao Caribe. A parir de então, a polenta passou a ser feita com milho, um dos ingredientes, mas versáteis que existem.

A grande diferença entre ela e o angu está na granulometria da farinha de milho, uma vez que é utilizado uma farinha mais grossa para a polenta.

Outra diferença está na consistência e no tempero das receitas. O angu é mais consistente e não leva nenhum tempero. Por outro lado, a polenta pode ser servida de várias formas, e geralmente é bem temperada.

Por exemplo, a polenta ela pode ser servida mole, dura, frita, com diversos tipos de molhos, além de receber recheios variados e deliciosos.

Embora o angu seja um prato mineiro fácil e que leva poucos ingredientes, deve ser feito com muito cuidado para não empelotar. Dessa forma, é importante sempre dissolver o fubá em uma pequena quantidade de água antes de cozinhar.

Em resumo, se você quer fazer angu à mineira, utilize a proporção de 1 medida de fubá e 2 medidas de água. Por outro lado, para fazer a receita à baiana, utilize uma medida de fubá para 4 medidas de água. Dessa forma, fica mais fácil lembrar. E, claro, você também pode acrescentar seu toque às receitas, experimentando variações de sabores.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo