Aranto é planta que tem sido apontada como aliada para a cura do câncer

Inicio » Agricultura » Aranto é planta que tem sido apontada como aliada para a cura do câncer
17/10/2019 Por
Aranto é planta que tem sido apontada como aliada para a cura do câncer

Apesar de ser encontrado facilmente no Brasil, o aranto é mais comumente usado para fins medicinais na Argentina, Colômbia e Paraguai

Está arraigado na cultura de vários povos o uso de plantas com qualidades medicinais como o aranto, para tratamento de enfermidades. É tradição de origem indígena, transmitida geração após geração. O aranto é uma dessas plantas, mas é necessário saber identificar a espécie correta, pois existem algumas que têm função apenas ornamental cuja aplicação para fins medicinais pode ocasionar reações adversas.

A grande discussão que cerca o aranto é sobre a sua suposta capacidade de tratar câncer. Há diversos relatos espalhados pela internet sobre tal qualidade, mas há também contestações quanto a sua eficácia para sanar enfermidade dessa grandeza. O que há de conclusivo a esse respeito? Veremos sobre isso e sobre mais detalhes em seguida.

aranto

O que é aranto?

Aranto é uma planta medicinal também conhecida como fortuna. Sua origem é do norte da África, mais precisamente da ilha de Madagascar.

Com o choque de cultura forçoso ocasionado no período do Brasil colônia, onde se vigorava o regime escravocrata, não demorou muito para essa planta chegar a terras brasileiras.

Também facilitou a sua adaptação no continente sul-americano o fato de ser uma espécie de fácil reprodução. Com a propagação de suas qualidades medicinais, aliando-se à precariedade de assistência médica da época, a demanda pela planta aumentou, incentivando-se o cultivo.

Outro fator preponderante para a rápida disseminação do aranto em solo nacional é a beleza de algumas de suas espécies, característica que também estimulou o cultivo para fins ornamentais.

Por isso, é necessário ter pleno conhecimento sobre a espécie de interesse, pois a utilização de uma variante ornamental para tratamento de doenças pode agravar problemas de saúde.

O nome científico do aranto da qual tratamos é Kalanchoe daigremontiana.

Outro cuidado em relação a essa planta é quanto à dosagem a ser ministrada, pois uma alta dose oferece risco de intoxicação.

É comum que se confunda aranto com amaranto, mas não se engane: aranto é a planta medicinal da qual tratamos, enquanto amaranto é um cereal, um grão de tabela nutricional rica e balanceada, por isso muito utilizado em dietas.

Para que serve o aranto?

E a pergunta que não se faz calar: para que serve o aranto?

Sem dúvida, muito da crença que o amaranto é capaz de tratar um mal como o câncer vem do fato da planta lograr sucesso comprovado para o tratamento de outras enfermidades, sendo de fato considerada uma planta medicinal.

Ter tal qualidade certamente aumenta as chances de apresentar avanços reais em relação à cura do câncer. Mas esse assunto específico será tratado mais a frente.

Por agora, nos centremos sobre o que é fato, sobre o que não há discussão.

Aranto é uma planta medicinal usada para tratar de ferimentos, febres, tosses, problemas intestinais como a diarreia, infecções e doenças inflamatórias.

Tal capacidade curativa para essas enfermidades listadas se deve às suas propriedades cicatrizantes, analgésicas, anti-histamínicas e anti-inflamatórias.

aranto

Veja, a seguir, uma lista de doenças e lesões tratáveis com o consumo de aranto:

  • Doenças de pele;
  • Lesões;
  • Feridas;
  • Gangrenas;
  • Hemorragias;
  • Reumatismo;
  • Hipertensão;
  • Cólica renal;
  • Febre;
  • Diarreia;
  • Síndrome do pânico;
  • Depressão.

O modo mais popular de se consumir aranto é com a infusão ou trituração de suas folhas, na forma de sucos e chás. Para tratar de feridas, é usado na forma de compressas.

O chá de aranto

Veja como preparar o chá de aranto:

  1. Separe 200 ml de água;
  2. Lave 3 folhas de aranto;
  3. Adicione as folhas na água e leve-as ao fogo;
  4. Com o recipiente vedado por tampa, aguarde ferver por 3 minutos;
  5. Passado esse tempo, mantenha a panela fechada e deixe descansar por 2 ou 3 minutos;
  6. Coe o chá e, se sentir necessidade, coloque açúcar.

Outra forma de consumo usual é o suco de aranto. É ainda mais fácil e prático de fazer. Confira:

  1. 200 ml de água;
  2. 1 folha de aranto;
  3. Despeje a água e as folhas em um liquidificador;
  4. Processe até obter uma consistência homogênea;
  5. Assim que ficar pronto, beba;
  6. Adoce se necessário;
  7. Consumir até duas xícaras por dia.

Contraindicações

Não é recomendado consumo de mais de 30 gramas da folha/dia, pois do contrário há o risco de intoxicação, contrações e paralisias musculares.

Outra recomendação é não consumir o chá ou suco por tempo prolongado, pois isso pode comprometer o sistema nervoso, provocar náuseas, dor abdominal, confusão mental, delírio e alucinações.

Também não é indicado o consumo para mulheres grávidas, porque o chá pode interferir nas contrações uterinas. Pessoas com pressão baixa, hipoglicemia ou menores de idade também se encontram no grupo de risco.

aranto

Aranto é venenoso?

A essa altura do post, a questão se aranto é venenoso parece tola, afinal, se é consumida para tratar de determinadas enfermidades, se existem receitas de chás e sucos, parece evidente que, não, o aranto não é venenoso.

Mas essa é uma dúvida presente para muitas pessoas por causa das reações provocadas pelo consumo em dosagem excessiva. Como dito anteriormente, a dose máxima diária indicada é de 30 gramas.

Respeitando esse limite, e não fazendo parte do grupo de risco, não há com o que se preocupar quanto ao consumo do chá ou do suco dessa erva.

Aranto cura câncer?

Essa especulação em torno da erva começou ao se descobrir que detém uma propriedade chamada citotoxidade, cuja característica é atacar células cancerígenas. Por isso, resolveu-se fazer pesquisas para se avaliar a extensão da ação desse elemento e descobrir se, afinal, aranto cura câncer.

Foi o que bastou para ser disseminado na internet que a planta é anticancerígena. Mas essa afirmação é uma precipitação. Como dito, os estudos ainda estão sendo feitos e ainda não foram realizados testes em humanos e em animais.

Portanto, assim como não dá para afirmar que o aranto é inútil contra o câncer, também não dá para afirmar que é eficaz. Ainda não há uma conclusão a respeito.

Resta apenas aguardar o pronunciamento do campo científico sobre as conclusões dos testes em curso.

Por isso, não consuma o chá depositando todas as esperanças de que obterá a cura almejada, mas, dependendo do caso, se não há alternativas sobrando, o consumo pode ser uma tentativa válida, pois se não estiver dentro do grupo de risco e consumir na dosagem recomendada, não se irá deteriorar a saúde em razão da ingestão do chá de aranto.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo