Bagaço de cana é o principal resíduo da agroindústria no Brasil

Inicio » Agronegócio » Bagaço de cana é o principal resíduo da agroindústria no Brasil
24/03/2021 Por
Bagaço de cana é o principal resíduo da agroindústria no Brasil

O bagaço de cana é o principal subproduto da cana-de-açúcar. O Brasil é o maior produtor e exportador de cana-de-açúcar no mundo, ultrapassando a produção de potências como a Índia e a China. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra de 2020/2021 pode atingir mais de 665,1 milhões de toneladas da planta, chegando próximo ao volume histórico já produzido pelo país – 665,6 milhões de toneladas, em 2016.

O etanol e a açúcar são os produtos mais gerados a partir da cana e esta produção também desenvolve um subproduto chamado de bagaço de cana, ou seja, é o principal resíduo da agroindústria brasileira. No entanto, o resíduo está longe de ser desperdiçado, já que existem diferentes formas de utilizar o material orgânico.

Para que serve o bagaço de cana?

O bagaço de cana-de-açúcar pode ser utilizado de diversas formas e seu reaproveitamento contribui diretamente para a redução do impacto ambiental na produção de combustível. Desta forma, existem diversas maneiras para que o subproduto da cana-de-açúcar atua na agricultura e atividade pecuária:

  1.  É possível utilizar o bagaço como um fertilizante
  2.  Ele serve para a alimentação do gado leiteiro e do gado de corte
  3.  Bagaço como matéria-prima para biocombustível

bagaço de cana-de-açúcar verde

Bagaço da cana como fertilizante

Existem diferentes tipos de fertilizantes no mercado, conhecidos também como adubos. Adubos minerais (químicos) e orgânicos têm um papel fundamental no agronegócio mundial, uma vez que enriquecem as plantações e aumentam a produtividade da terra.

Esse bagaço pode ser utilizado como um fertilizante orgânico – 100% vegetal – e também como fertilizante organomineral, quando combinado com nutrientes como nitrogênio e potássio, fundamentais para o bom desenvolvimento das plantas. É possível utilizar esses fertilizantes tanto em hortas domésticas, quanto em plantações rurais muito maiores.

Bagaço de cana para gado leiteiro e de corte

O bagaço também compõe a alimentação bovina, já que é um complemento volumoso e tecnicamente viável aos produtores. Ele é considerado um alimento de baixo valor nutritivo, mas é rico em celulose e fonte de fibra íntegra. Como benefício, a ingestão de bagaço incentiva a atividade de ruminação nos bovinos, isso porque contribui para a melhor digestão dos alimentos.

Antes de utilizar este subproduto para alimentação animal é preciso passar por um processo de hidrolização, tornando o bagaço um alimento mais digestivo. A hidrólise atua na fibra do bagaço, sendo composta pela mistura do bagaço da cana e cal dissolvido em água. Este processo permite que o gado tenha uma maior absorção de nutrientes presentes no bagaço da cana.

Bagaço de cana como matéria-prima para biocombustível

O bagaço também faz parte da produção de biocombustíveis no Brasil. Segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), a geração de bioeletricidade atingiu 4% do consumo de eletricidade no país, em 2020.

A energia gerada pela biomassa de bagaço de cana de açúcar é renovável, garantindo a utilização deste importante resíduo de maneira sustentável. A biomassa também é produto exportado pelo país, abrindo portas para diferentes áreas mercado do agronegócio.

Imagem: Mbpogue/Pxhere

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo