Barbatimão é uma planta medicinal que trata vários males

Inicio » Agricultura » Barbatimão é uma planta medicinal que trata vários males
07/10/2020 Por
Barbatimão é uma planta medicinal que trata vários males

Barbatimão é uma árvore pequena, com o tronco torto e frutos que são vagens de cor castanho claro. Conhecida como uma ótima planta para tratar desde feridas e hemorragias, até queimaduras e dores de garganta, o barbatimão (ou Stryphnodendron barbatimam Mart) pode ser utilizado para o tratamento de diabetes e malária, pois possui fortes propriedades anti-inflamatórias.

A planta de nome difícil nada mais é do que o barbatimão, que pode ser adquirida em lojas que comercializam produtos naturais ou em muitos canteiros de casas mais afastadas da cidade.

Barbatimão

O que é barbatimão?

Barbatimão, também conhecido como Coriaceum, é uma planta derivada da família Fabaceae. Além disso, é nativa do território brasileiro, mais precisamente do Cerrado, e é muito mais encontrada em locais como Minas Gerais, Bahia, Goiás, São Paulo e Mato Grosso. Nos outros locais, o barbatimão também existe, porém, em menor quantidade.

Utilidades do barbatimão

Como desde antigamente já era uma planta muito utilizada pelos índios, o barbatimão pode tratar doenças como:

  • Câncer;
  • Malária;
  • Pressão alta;
  • Feridas;
  • Infecções de pele;
  • Conjuntivite;
  • Gastrite.

A lista é grande e prova que o barbatimão possui diversas utilidades quando usado corretamente. Além disso, possui incríveis benefícios para o organismo feminino, sendo ótimo para tratar problemas no útero e no ovário, além de neutralizar e controlar o desagradável corrimento vaginal.

Outra função do barbatimão é o seu uso para a fabricação de pomadas. Essa novidade tem sido uma grande esperança para tratar de forma eficaz o HPV, proporcionando a cura definitiva da doença.

Como consumir barbatimão?

Mesmo que existam pomadas e outros remédios derivados do barbatimão, a forma mais comum do seu consumo é como chá. Para não exagerar na dose, utiliza-se somente duas colheres de sopa da casca da planta, de preferência seca e limpa, para cada litro de água.

Após isso, é só cozinhá-las em fogo baixo por mais ou menos 10 minutos, retirar do fogo e deixar descansando por mais ou menos 5 minutos, coar e tomar.

A recomendação da quantidade exata sobre o consumo da planta, ainda não se sabe exatamente. Porém, para os adultos, é recomendado três xícaras do chá. Caso sinta-se receoso, pode baixar a quantidade para duas ou uma xícara. Entretanto, dessa forma, é importante lembrar que o efeito será mais lento.

Barbatimão

Cuidados com o barbatimão

Como tudo o que é em excesso faz mal, não é diferente com o barbatimão. O consumo do mesmo não é indicado para gestantes, pois possui um forte efeito abortivo. Além disso, as sementes do barbatimão podem resultar em irritações e mucosas no intestino, que geralmente ocorrem por conta de intoxicação.

A planta, quando consumida em excesso, pode causar uma grave deficiência de ferro no organismo, levando a pessoa a correr o risco de desenvolver sérias doenças e ter que passar por extensos tratamentos médicos.

Nutrientes presentes no barbatimão

Quando se observa a composição química do barbatimão, é possível notar teores consideráveis de taninos, principalmente na sua casca.

Os tais taninos são substâncias que, nas plantas tóxicas, possuem um efeito de defesa contra animais e microrganismos. Ou seja, quem tem o barbatimão em casa, deve-se atentar ao fato de que a planta é parte da família das plantas tóxicas para animais e também plantas tóxicas para bovinos em geral.

Outro ponto importante sobre os nutrientes do barbatimão são os flavonoides que são encontrados, mesmo que em menor quantidade. Esse composto proporciona proteção das células e do DNA da planta, sendo um agente de proteção contra os danos oxidativos causados por radicais livres.

Barbatimão

Principais benefícios do barbatimão

Por conta dos taninos que, como mencionado anteriormente, existem na composição do barbatimão, é possível acelerar a cicatrização de feridas através desse agente. Isso ocorre porque ele diminui o tamanho dos vasos sanguíneos, aplacando o fluxo de sangue. Além disso, forma uma espécie de película protetora contra bactérias em cima de machucados.

Para esse efeito, as folhas da planta podem ser usadas como compressa em cima das lesões. Dessa forma, ocorre agilidade no processo de cicatrização. Além disso, outras vantagens que podem ser citadas são:

  • Candidíase: o barbatimão tem uma ação fúngica extremamente forte, causando a inibição do crescimento da Candida, o fungo que causa coceira e inflamação na região vaginal ou oral. Mais uma vez, por conta dos taninos, que impedem o crescimento de fungos;
  • Gengivas e dentes: com seu plantio, é possível ter um grande remédio natural dentro de casa. Até mesmo para gengivas e dentes ele possui ações benéficas, afinal, auxilia no controle da cárie e gengivite. Porém, nesse caso, é preciso usar a tintura da casca do barbatimão. De qualquer forma, é válido lembrar que a higienização dos dentes deve acontecer de qualquer forma, pois o barbatimão atua na prevenção, mas não na limpeza;
  • Gastrite e outros problemas estomacais: como alguns estudos apontaram para extratos alcoólicos extraídos da casca do barbatimão, descobriram que eles reduzem a acidez estomacal e, provavelmente, isso ocorre por conta do efeito anti-secretor. Ou seja, é bem possível que a planta possa atuar de maneira benéfica contra inflamações estomacais como a úlcera, por exemplo;
  • Dores de garganta: como é dotada de propriedades antissépticas, principalmente na casca, a planta atua fortemente no alívio e tratamento das dores de garganta. É uma ótima opção fazer um chá da planta, como ensinado anteriormente, e realizar o gargarejo de forma frequente durante o dia ou, até mesmo, optar por consumir o chá. Muitas pessoas gostam de tomar o chá de barbatimão antes de dormir, pois assim o corpo está muito mais receptivo para as propriedades da planta.

Efeitos indesejados do barbatimão

Quando se possui um plantio de barbatimão, ou uma pequena porção em casa, é mesmo tentador consumir uma quantidade enorme para curar de forma muito rápida todas as chagas. Porém, quando consumido em excesso ou em casos de o consumidor ser alérgico a algum componente, os efeitos colaterais podem ser desconfortáveis e indesejados.

No caso do tanino, por exemplo, pode ser extremamente prejudicial para pessoas com baixa absorção e deficiência de Ferro. Portanto, é sempre importante pesquisar bastante e, caso sinta-se mais seguro, consultar médicos Homeopatas para certificar de que a planta barbatimão será nada mais do que benéfica.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo