Barriga de porco é bastante comum na culinária asiática

Inicio » Pecuária » Barriga de porco é bastante comum na culinária asiática
17/05/2020 Por
Barriga de porco é bastante comum na culinária asiática

Barriga de porco é suculenta e crocante ao mesmo tempo

Você pode nem reparar, mas provavelmente come barriga de porco regularmente. Afinal, esse ingrediente aparece em várias receitas (como sanduíches, pizzas e lanches) na sua forma mais reconhecível: o bacon.

Sem dúvida, o bacon é um rei do paladar, mas a barriga de porco em sua forma não curada e não defumada não é menos deliciosa. Essa carne de porco, também chamada de pancetta, possui uma gordura suculenta, uma pele crocante e uma carne profundamente saborosa.

Barriga de porco

O que é barriga de porco?

Barriga de porco é um corte desossado da carne gordurosa da barriga do porco. De fato, esse corte da carne do porco é particularmente popular na culinária chinesa, coreana e filipina. Além disso, é considerada uma iguaria em dezenas de países da Ásia, Europa e América do Sul, como no Brasil, onde tem seu modo “à brasileira” de ser preparada.

Quando acabada, a pancetta apresenta muitas das características que fazem ​​do bacon tão famoso. Sem dúvida, contudo, ela tem mais carne, mais gordura saudável e maior complexidade culinária em relação ao bacon. Além disso, uma mordida em uma barriga de porco pode ser ao mesmo tempo crocante e suculenta.

Como fazer barriga de porco

Como fazer barriga de porco? As receitas de pancetta são frequentemente associadas a sabores asiáticos, devido à popularidade do prato nessa região. Apesar disso, o modo sul-coreano não é o único de preparar esse corte do porco.

Apesar de familiarizadas com a carne, tipicamente usada para produzir bacon, muitas pessoas ainda se sentem intimidadas em cozinhar a pancetta em casa. De fato, essa peça de carne pode ser difícil de cozinhar sem instruções. Afinal, se você não cozinhá-la por tempo suficiente, pode ficar dura. Por outro lado, se você cozinhá-la por muito, pode ficar seca e borrachuda.

Por essa razão, é indicado que o cozimento seja lento, feito no forno ou no fogo baixo. Também é possível cozinhar a peça de carne em uma panela de pressão ou fritá-las em tiras e pequenas fatias no fogão. Também é possível assar a barriga de porco na churrasqueira, usando um processo relativamente similar aos demais.

Confira abaixo um passo a passo de como fazer barriga de porco na churrasqueira!

Como assar barriga de porco?

  1. Comece esfregando a peça de carne no alho triturado ou amassado;
  2. Em seguida, com a ajuda de um recipiente, tempere a carne com limão, pimenta, sal, alho e alecrim para conferir aroma. Não tenha medo de usar quantidades generosas;
  3. Leve a barriga do porco para a geladeira por aproximadamente uma hora para que ela possa marinar;
  4. Após retirar a barriga da geladeira, deixa a peça descansar até alcançar a temperatura ambiente;
  5. Em seguida, leve a pancetta para assar virada para cima, no alto da churrasqueira. A brasa deve estar quente, mas sem chamas;
  6. Deixe a carne assando até sua pele ficar dourada, então mova até a parte de baixo da churrasqueira a fim de criar uma crosta crocante;
  7. Tome cuidado para não perder o tempo e queimar a carne;
  8. Uma vez pronta, basta cortar a peça e servir com limão.

Barriga de porco

Receita de barriga de porco

Se você está procurando uma receita de barriga de porco simples e prática, você vai gostar da saborosa e descomplicada barriga de porco frita. Uma dica para o preparo desse prato é se atentar à panela, pois a fritura da pancetta respinga muito óleo.

Escolha uma panela funda, onde seja possível cobrir inteiramente a carne e mantê-la fechada durante a fritura. Isto é, você só deverá abrir a panela novamente após o fogo desligado. Assim, terá uma barriga de porco crocante e sequinha, sem queimaduras e sem sujeira na cozinha.

Mais uma dica que vale a pena dar atenção: quanto mais fino e menor for o corte da barriga do porco, mais crocante será o resultado.

Se você prefere ela mais carnuda e macia, corte pedaços pequenos, mas grossos, como cubinhos. O essencial, de fato, é que os cortes tenham todos os mesmo tamanho e grossura, para que fritem de modo uniforme e por igual. Para manter a crocância, não retire o couro que vem anexado à gordura.

Barriga de porco frita

Ingredientes

Você vai precisar de:

  • 1 raminho de alecrim;
  • 500 gramas de pancetta;
  • 1 limão;
  • 1 dente de alho;
  • Pimenta e sal a gosto;
  • Óleo para a fritura.

Modo de preparo

  1. Esprema o suco de limão com a carne disposta em cima do recipiente;
  2. Deixe a carne marinar por uma a duas horas no alecrim, na pimenta do reino e no sal;
  3. Em seguida, escorra o suco da carne e retire o ramo do alecrim;
  4. Em uma panela, despeje uma quantia de óleo o bastante para carne ficar coberta;
  5. Adicione o alecrim e o alho ao óleo;
  6. Deixe o óleo aquecer e coloque a barriga do porco. Se a quantidade de carne for superior, é indicado fritar em duas partes para o óleo não esfriar e encharcar a peça;
  7. Com a panela fechada e o fogo médio, deixe o porco fritar por cerca de dez minutos ou até que esteja dourado;
  8. Escorra a gordura e sirva.

Barriga de porco

Criação de porco

A barriga de porco é muito apreciada na América do Sul, e com o Brasil não é diferente. Para cumprir a demanda do corte, a atividade da suinocultura é importante. No Brasil, a criação de porco é uma prática bastante consolidada, com uma estimativa de rebanho que soma 2,4 milhões de matrizes.

Atualmente, o Brasil fica em quarto lugar entre os maiores exportadores e produtores de carne suína do mundo. Em suma, a cadeia produtiva brasileira reúne aproximadamente cinquenta mil produtores de carne de porco. Além disso, os últimos anos abriram o acesso do Brasil a mercados valiosos, como a China e os Estados Unidos.

Assim, tem sido observada uma expansão significativa no mercado interno de carne de porco, o que indica um futuro ainda mais próspero e promissor para a suinocultura. Para ter sucesso na atividade, é preciso gestão de atividades econômicas e técnicas, além de um bom planejamento. Isso garante uma boa saída de barriga de porco e outras peças derivadas desse animal que é o mais consumido no mundo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo