Raças de porco: produção brasileira é destaque na suinocultura

Inicio » Pecuária » Raças de porco: produção brasileira é destaque na suinocultura
20/03/2019 Por
Raças de porco: produção brasileira é destaque na suinocultura

Exportar raças de porco colocou o Brasil entre os maiores no ranking de carne suína global

A exportação das raças de porco criadas no Brasil teve saltos significativos nos últimos anos. Isso, de acordo com informações divulgadas pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura – FAO. Parte da razão disso pode ser creditada à grande competitividade no setor da suinocultura, que é um dos que mais crescem no país e no mundo.

As cifras e o mercado das raças de porco do Brasil, ainda de acordo com a organização, tem crescido gradativamente há pelo menos 25 anos. Em meados de 1997 o Brasil ocupava a oitava posição no mercado de exportadores do setor e, em 2008, alcançou a quarta posição, se consolidando como um dos maiores exportadores de suínos de todo o globo.

Raças de porco

Com isso o Brasil passou a aumentar o número de raças suínas criadas na pecuária; iniciativa vista com bons olhos pelo mercado, que passou a negociar com um número considerável de países.

Principais raças de suínos

Destacando origens e particularidades diferentes, algumas das principais raças suínas conhecidas na atualidade são:

  • Landrace

A raça de origem dinamarquesa é uma das mais importantes de todo o mercado dos suínos de corte, uma vez que o animal já foi utilizada para testes, com a tentativa de formar novos grupos.

Antes de se estabelecer no Brasil como um dos principais reprodutores, essa raça passou por outros países da América do Sul e foi vista com bons olhos pelos fazendeiros que o comprava.

  • Larga White

Animal bastante utilizado para cruzamentos. Além disso, o larga white tem origem inglesa e foi introduzido ao Brasil durante 1950 – tornando-se uma das raças mais populares do país.

Mesmo com grande popularização atual, a raça demorou a ser introduzida no país. Sua propagação só aconteceu por conta de características que apresentam vantagem em relação a outros suínos, como a precocidade reprodutiva e o alto ganho de peso.

  • Duroc Jersey

Esta raça de suíno de corte teve origem nos Estados Unidos em meados do século XIX. Atualmente, com o alta demanda de exportação, se tornaram importantes o cruzamento e a criação de outras raças. Isso, tendo em vista a possibilidade de negociações futuras.

  • Canastrão

O canastrão é uma das raças mais singulares do mercado da suinocultura. Isso porque é resultado da mistura entre dois animais diferentes e não duas raças. Além do suíno que o gerou, o animal também surgiu do Javali.

  • Caruncho

O caruncho é uma raça que perdeu popularidade no mercado da suinocultura por conta do seu alto teor de gordura. Além disso, é muito pequena em relação às demais, fator de suma importância na hora de fechar negociações.

Raças de porco

Suinocultura no Brasil

Em um mercado tão amplo quanto ao da suinocultura, o Brasil é o único país da América do Sul a encabeçar a lista dos maiores produtores de suínos de corte. Isso por conta do crescimento notável que aconteceu no país desde 1997.

Durante os últimos anos o Brasil tem buscado evoluir e se consolidar no mercado de exportação das raças de porco. Dessa forma, se espera que nos próximos anos o país cresça economicamente e possa desenvolver ainda mais áreas do agronegócio.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo