Porco é um dos animais mais importantes da pecuária

Inicio » Pecuária » Porco é um dos animais mais importantes da pecuária
07/05/2019 Por
Porco é um dos animais mais importantes da pecuária

O porco é animal muito conhecido por todo o mundo pela suas características marcantes e destaque na pecuária

O porco é um dos animais mais antigos do mundo e pode ser considerado uma evolução do javali. Os tipos de porcos que observamos hoje em dia são frutos de um cruzamento genético com intuito de melhorar as condições de saúde dos animais. Tendo em vista que o suíno é alvo de muitas doenças, a criação da espécie não é barata, mas pode ser um negócio muito lucrativo no campo da pecuária. O Brasil é hoje o quarto maior produtor e exportador de suínos no mundo graças ao melhoramento genético feito nos últimos anos.

A criação do porco demanda investimento tanto em animais saudáveis quanto em ambiente para um melhor manejo. Em sua alimentação, ele consome milho e soja em abundância, especialmente em seu segundo ano de vida em que começa a fase da engorda. Eles contam com uma grande necessidade por água, podendo beber até 20 litros diariamente. Outro ponto importante é sobre o ambiente de criação, por conta da deficiência de suas narinas, eles não podem ficar no sol por muito tempo.

O porco é um animal de caráter materno

Características do porco

O porco é a denominação dada para diferentes espécies de mamíferos de caráter bunodontes; ou seja, animais que contém dentes molares, artiodátilos, de quatro patas, herbívoros e que não são ruminantes. O animal faz parte da subordem dos suiformes que agrupa o porco doméstico e também os mais comuns consumidos frequentemente em muitos locais do mundo.

Os porcos foram os primeiros animais a serem domesticados, cerca de 5000 a.C, segundo registros. Um dos continentes que deu espaço à este tipo de cultura foi no Oriente, próximo à China. A natureza do animal de ser dócil e com uma alimentação simples, fez com o que os povos se interessarem pela criação.

Porcos no Brasil

Os suínos foram trazidos para o Brasil em 1550 pelo administrador colonial português Martim Afonso de Sousa; o objetivo era de iniciar criações no país a fim de aumentar a popularização da carne de porco. A carne de porco é uma das mais consumidas no mundo e em determinadas regiões, ultrapassa a do gado bovino. Entre as suas características mais marcantes, o caráter versátil é a principal vantagem da peça suína.

Em um âmbito de mercado mundial, o Brasil está na quarta posição entre os maiores produtores e exportadores de carne suína. Este título está relacionado com o incentivo da suinocultura no país, assim como os avanços tecnológicos no pecuária. Os avanços com o manejo e o melhoramento genético das raças, contribuíram para uma densa redução de gordura na carne.

Portanto, com isso, tem se tornado uma peça mais saudável até que alguns tipos de cortes bovinos.  O suíno que conhecemos atualmente e consumidos é fruto de um melhoramento genético por meio do cruzamento de raças puras. Este fenômeno fez com o que as características morfológicas do passado fossem alteradas. Por conseguinte, agregou vantagem para o mercado produtor em termos econômicos.

Principais raças suínas

No Brasil, existem seis raças suínas muito conhecidas que foram trazidas ao longo dos séculos e demonstraram melhor adaptação. Entre elas, pode, ser citadas canastrão, canastra, piau, caruncho, moura e nilo canastra. A maior concentração de suinocultura no Brasil está localizada no Sul como, Santa Catarina, por exemplo.

  • Canastrão

A raça também conhecida como zabumba ou cubano, tem como suas características principais a pele grossa e uma pelagem escura, quase preta. Os pelos são fortes e ralos e seus membros bem robustos. O crescimento é lento mas, a capacidade reprodutiva das fêmeas é alta e conseguem um alto peso apenas a partir do segundo ano de vida. A produção é voltada para a produção de banha.

  • Canastra

A raça também conhecida como meia-perna, é de porte médio e apresenta pernas curtas. A sua pelagem é escura e os pelos são finos, cobrindo toda a extensão do corpo. A sua produção, assim como o canastrão, é voltada para a produção de banha.

  • Piau

O piau é de origem paulista e goiânia. O seu porte é variável e pode apresentar uma carcaça com espessura de 4 cm. A pelagem do animal é malhada, misturando branco com preto e seus pelos são finos.

  • Caruncho

O carucho é o menor das raças e sua pelagem é clara com algumas poucas manchas escuras. A sua maior características que atrai os pecuaristas é a excelente aptidão na produção de gordura. A sua criação é recomendada para pequenas propriedades e fins de comércio em pequena escala ou produção de subsistência.

  • Moura

Esta raça é originária do Sul do país, em especial Santa Catarina e Rio Grande do Sul e apresenta pelagem mesclada. Além disso, apresenta uma alta capacidade de reprodução e sua carne é de ótima qualidade. O manejo com o animal não necessita mão de obra especializada e as fêmeas de caráter materno.

  • Nilo Canastra

O nilo apresenta porte médio e não contém pelos. O animal não se adapta em regiões frias e são muito precoces no crescimento. A raça é tão apreciada no país que em o Ministério da Agricultura trabalha para aperfeiçoamentos da raça por cruzamento genético especializado. A sua criação é voltada para a produção de banha no mercado.

O porco é uma promessa de grande investimento na pecuária

Como funciona a suinocultura no Brasil

A suinocultura é a nomenclatura utilizada para se referir à criação de porcos. Este tipo de cultura está cada vez mais presente no Brasil por conta do lucro e facilidade no manejo. O porco caipira é um dos mais criados no país por conta da alta resistência e versatilidade da carne do animal. As fêmeas, entre a maior parte das raças, têm uma gestação simples e rápida, pode durar até 120 dias e gera 20 porquinhos. Eles recebem amamentação por 40-45 dias e após este período, eles seguem para o processo de engorda.

O estado brasileiro de destaque é a Santa Catarina e conta com as maiores produções suínas nacionais. Atualmente, mais de 85% de toda a produção desta região é por meio da inseminação artificial. Além disso, é por lá que os laboratórios de sêmen mais especializados em cruzamentos de raças suínas estão localizados. A maior busca das pesquisas neste tipo de pesquisa é o melhoramento de adaptação à regiões e menor taxa de gordura no corpo.

A maior preocupação dos produtores é com os machos ativos na reprodução. A saúde deste animais é preservada com muita atenção e cautela, pois uma vez contaminados, passam para a prole. Além de possivelmente terem o índice de produtividade prejudicados. A alimentação pode ser feita por meio de uma ração que contém farelo de soja, milho e aminoácidos. Os suínos são animais que necessitam de muita água e bebem cerca de 20 litros por dia.

Os cuidados básicos com os porcos

Os porcos são animais muito vulneráveis à doenças e pequenas infecções. Desta forma, a melhor maneira de evitar doenças é ter um manejo adequado com os animais. A capacidade respiratória dos animais é muito pequena por conta do baixo desenvolvimento das cavidades nasais. Por conta disso, os animais não devem estar expostos ao sol por um grande período de tempo; principalmente quando estão praticando exercícios, pois eles podem sofrer de asfixia.

Além disso, os produtores devem estar atentos ao tamanho dos pelos animais, pois eles podem ser agentes de contaminação. Portanto, realizar a depilação dos animais antes da coleta de espermas é essencial. Assim que atingem maturidade sexual, os machos são levados para laboratórios em que o sêmen é coletado. A temperatura do copo para coleta do produto deve estar entre 30ºC até 35ºC para o sêmen não sofra choque térmico e seja danificado.

Outro ponto importante é sobre o descarte dos dejetos dos porcos. Diferente dos de outros animais e dos seres humanos, é muito importante que se tenha cuidado com os dos porcos, pois eles são agente transmissores de doenças. A mais conhecida e também mais fácil de ser transmitida é o parasita denominado de tênia solium. A doença contém um ciclo entre a carne de porco contaminada pelo parasita e o consumo dela.

A criação do porco cresce cada vez mais no país

O mercado da suinocultura

O Brasil teve um alto crescimento no campo da suinocultura por conta dos avanços e investimentos em métodos de aprimoramento da cadeia de produção. Além das instalações e estruturas para assegurar bem-estar dos animais e a limpeza do local de alimentação e descanso. Os animais também contam com práticas que prometem facilitar o cruzamento entre as raças dos animais e deste modo, produzir carne com maior qualidade.

A alta do consumo de carne de porco no país conta com uma significativa demanda entre os brasileiros por versatilidade. A criação de animais com intuito de reduzir a taxa de gordura é uma das prioridades no campo rural. Além disso, este tipo de prática facilita a entrada no Brasil no ramo internacional por conta de melhores peças de carne.

Tendo em vista os cuidados que os produtores devem ter tanto com o higiene do porco, pois estão propensos à adquirir diversos tipos de doenças; este tipo de criação se torna um alto investimento, mas o custo benefício é satisfatório.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo