Cafés especiais possuem sabor, textura e aroma diferenciados

Inicio » Agronegócio » Cafés especiais possuem sabor, textura e aroma diferenciados
28/06/2019 Por
Cafés especiais possuem sabor, textura e aroma diferenciados

Os cafés especiais passam por uma série de critérios para receberem o título

Os cafés especiais são consumidos em todo o mundo, porém, em menor escala em uma comparação com as bebidas tradicionais.

O sistema de produção, grãos e características físicas são alguns dos pontos analisados para que os cafés especiais recebam o certificado de qualidade.

cafés especiais

O que são cafés especiais?

Cafés especiais são aqueles que recebem um determinado número de pontos, conforme a metodologia de avaliação da Specialty Coffe Association (SCA). A escala de pontuação vai até 100 pontos e, assim, para ser considerado um café superior, a bebida deve alcançar pelo menos 80 pontos.

Este título agrega valor e nome ao produto, que é reconhecido como um café de qualidade. O requisito, então, ajuda a definir os preços de mercado interno, assim como mercado externo.

Quais as exigências que classificam o café especial?

Para receber o título, então, o café deve alcançar alguns méritos na avaliação, além de mantê-los ao longo dos anos. Os principais pontos avaliados neste conceito, são:

  • Fragrância e sabor
  • Uniformidade
  • Doçura
  • Acidez
  • Corpo e harmonia
  • Finalização

cafés especiais

Por fim, o café recebe um conceito final, que é uma impressão geral sobre a bebida. Quem divulga este conceito é o classificador, o profissional responsável pela avaliação. Assim, outras características também fazem parte da avaliação, como:

  • Aparência física
  • Origens
  • Variedades
  • Cor
  • Tamanho dos grãos

Quais os benefícios dos cafés especiais?

O consumo da bebida apresenta diversos benefícios para a saúde, fez bem para o coração e os ossos do corpo. Vamos conhecer um pouco mais sobre os benefícios dos cafés especiais:

  • Estresse: é comprovado que o consumo da bebida alivia o estresse devido a cafeína existente nos grãos. Ele também fornece energia, ajuda no raciocínio e na memória.
  • Digestão: a bebida é recomendada por ajudar na digestão, talvez por isso, muitas pessoas gostem de um cafezinho depois do almoço. O café aumenta o movimento gastrointestinal, ajudando assim na digestão dos alimentos.
  • Depressão: é comprovado, através de estudos, que o índice de depressão é menor em pessoas que bebem até quatro xícaras de café por dia.

Qual a diferença entre os tipos de café?

O café tradicional, aquele consumido todos os dias, conta com grãos de qualidade inferior e um processo de fabricação mais simples. Por isso, também possui preços mais acessíveis. A relação entre o custo-benefício, então, torna-se mais viável para o consumo neste tipo de café.

Assim, a produção geralmente mistura café arábico com o conilon. O primeiro possui mais sabor e aroma, enquanto o segundo tem menos qualidade.

cafés especiais

Uma das características do café tradicional é o seu sabor intenso e amargo. É aquele típico café preto, bastante torrado e de sabor forte. Geralmente ele já é comercializado moído e fino, em pacotes fechados a vácuo.

Como são os preços dos cafés especiais?

O preço dos cafés especiais é mais elevado, sim. Isso porque o mercado funciona no sistema de demanda e procura. Ou seja, quanto menos grãos especiais disponíveis no mercado, mais caros eles serão.

Como o café especial não é tão comercializado quanto o café comum, seu preço acaba sendo mais elevado.

Além disso, os próprios custos de produção dos cafés especiais devem ser levados em consideração, o que consequentemente aumenta o valor da bebida.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo