Calafate, pássaro de penas sedosas, é originário da Indonésia

Inicio » Meio Ambiente » Calafate, pássaro de penas sedosas, é originário da Indonésia
21/10/2020 Por
Calafate, pássaro de penas sedosas, é originário da Indonésia

O calafate é uma ave tranquila e independente, além de ser muito popular por não exigir muita atenção de seus tutores. Assim sendo, esse pássaro é indicado principalmente para pessoas muito jovens ou muito idosas, ou para donos em geral que passam bastante tempo fora de casa.

O calafate é também conhecido como Pardal de Java (uma das ilhas da qual se origina) ou Pada. O seu nome científico Lonchura oryzivora significa “comedor de arroz”. Isso porque, na região em que se originou, seus bandos costumam atacar plantações de arroz.

Calafate

O que é calafate?

Calafate é uma ave bonita, tranquila e independente que é originária das ilhas de Bornéo, Sumatra e Java, que são ilhas indonésias. Assim sendo, essa ave recebeu seu nome popular de acordo com os profissionais calfat, que eram responsáveis pela vedação dos cascos das embarcações.

Isso se deve ao fato de que a ave calafate, quando constrói o seu ninho, o veda completamente como uma bola oca onde nem mesmo a luz atravessa, deixando somente uma pequena entrada. Dessa forma, o ninho do calafate é semelhante a uma caverna.

No século XVII, a Indonésia e suas ilhas ainda pertenciam à Holanda, e foi justamente através disso que os marinheiros holandeses espalharam a ave pelo mundo afora. A saber, o calafate está em território nacional há, pelo menos, 40 anos.

O desenvolvimento do pássaro no Brasil é muito bom, já que ele provém de clima quente. Dessa maneira, o calafate se espalhou e se popularizou nacionalmente pela sua beleza e por ser uma ave de fácil criação, exigindo apenas cuidados básicos e uma limpeza periódica.

É uma ave ideal para ser criada por pessoas que morem sozinhas e não disponham de muito tempo para dar atenção aos animais. Por analogia, esses pássaros convivem muito bem entre si mesmos, mas podem não se sentir muito à vontade na relação com humanos.

Para melhor entender o que é calafate, é necessário analisar as demais características dessa ave como a sua alimentação, seus hábitos e criação. Além disso, é importante conhecer os tipos que existem no mercado e seus preços, que podem variar conforme a raridade das cores.

Características do calafate

O pássaro calafate possui algumas características particulares que o colocam em posição de destaque no mercado nacional como os seus hábitos e a sua criação. Além disso, a beleza dessa ave se destaca por suas penas sedosas e suas variadas cores e tons.

Em habitat natural, costumam ser aves ativas e curiosas, além de viverem em grupos. Apesar de suas diferentes cores, originalmente possui a sua cabeça preta e branca, e o restante de seu corpo possui variações entre dois tons de cinza.

Devido aos seus posteriores cruzamentos, existem hoje diferentes colorações da ave, inclusive animais completamente brancos. Este último é conhecido como calafate branco. Além disso, são aves normalmente pequenas, não ultrapassando o tamanho de 15 centímetros.

São animais de convivência tranquila em viveiros, podendo dividir o local com outros tipos de aves desde que haja espaço físico. Ainda assim, o calafate gosta de claridade e pode fazer mal deixá-lo em contato com o vento e chuva.

Outro fator importante para essa ave é o banho. É indispensável que haja na sua gaiola ou viveiro um recipiente para o animal banhar-se. Dessa forma, ele manterá suas penas limpas e saudáveis. Importante também manter a higiene da água e comida de um modo geral.

Existem alguns tipos de calafate, normalmente classificados pela sua cor. Conforme mencionado anteriormente, além do calafate branco, temos aves com tons de marrom e até mesmo azul. Sem dúvida, possuem uma beleza sem igual.

Calafate

Alimentação e reprodução do calafate

Uma das formas de identificar o sexo dessas aves é justamente através do canto. O canto do calafate é o chamado para o acasalamento, e somente o macho canta. Dessa forma, o canto é a maneira mais exata de distinguir o sexo do animal.

Ao ouvir um calafate cantando, pode-se garantir que se trata de um macho. Outras formas de identificação do sexo menos exatas são usadas, como o anel ao redor dos olhos e a espessura do bico. Tais formas podem ser confundidas facilmente.

No macho, o anel em torno dos olhos é mais avermelhado, além do bico ser mais grosso e ocupar uma área maior na cabeça do animal. Ainda assim, esse método de identificação só deve ser usado por especialistas e profundos conhecedores dessa ave.

A fêmea costuma botar de 4 a 10 ovos por postura, e o choco é completado cerca de 15 dias após o ato, eclodindo assim os ovos. Dessa maneira, o casal cuida com grande dedicação de seus filhotes e podem se tornar agressivos nesse período.

Com cerca de 40 dias de vida, o criador de calafate deve retirar os filhotes dos pais para então serem amansados e adaptados. Assim sendo, quando bem cuidados, esses pássaros podem viver por até 10 anos em suas gaiolas.

A alimentação do calafate é predominantemente composta de sementes e frutas. Igualmente, as aves podem também se alimentar de legumes e verduras. Dessa forma, é aconselhável sempre buscar alimentos compostos já vendidos especificamente para o animal.

Calafate

Curiosidades sobre a ave calafate

Os calafates são aves com muita energia, e por conta disso devem ser criados em gaiolas ou viveiros grandes, com diversos poleiros. Por isso, é importante que eles possam voar e mover-se bastante no interior de onde eles viverem.

Outro fator importante é que para eles procriarem da maneira correta, eles precisam que sejam fornecidos materiais em abundância para a confecção de seus ninhos. Assim sendo, materiais como barba de bode, grama preta e sisal são muito úteis.

O preço do calafate gira normalmente em torno de R$ 70 a R$ 100 reais. Podem também ser encontrados animais com preço superior a isso, geralmente influenciados por cores e características de maior raridade no mercado.

A criação desses animais também diferem dos mais tradicionais como as calopsitas e os papagaios. Dessa forma, o calafate não deve ser criado “solto” ou permitir que ele passeie no ambiente aberto, pois as chances de uma fuga são enormes.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo