Canário é pássaro pequeno originário de locais como as Ilhas Canárias

Inicio » Meio Ambiente » Canário é pássaro pequeno originário de locais como as Ilhas Canárias
29/06/2020 Por
Canário é pássaro pequeno originário de locais como as Ilhas Canárias

Embora seja afinado e cheio de cores, o canário apresenta espécies distintas apenas por meros detalhes

Uma das aves muito populares no país, o canário é um pássaro de canto melodioso e potente. Além de apresentar uma riqueza de cores na sua plumagem, ele costuma ocorrer em quase todo o território nacional. Como resultado, a espécie consolidou à nossa seleção de futebol o famoso apelido de Seleção Canarinho.

Por outro lado, o canário é uma das grandes vítimas dentro do tráfico ilegal de nossos animais silvestres, visto que está em extinção em alguns Estados brasileiros. De qualquer forma, ele compõe uma vasta família formada por centenas de outras espécies. Entre eles está o belga, um dos favoritos dos criadores.

Canário

O que é canário?

Canário é uma das espécies de aves silvestres mais comuns nas matas e até lares brasileiros. Até porque, além do belo canto, ele tem um aspecto físico frágil e encantador. Afinal, ele pertence a uma família de pássaros conhecida como fringilídeos.

Apesar disso, sua ocorrência mais natural é em locais como a ilha da Madeira, Açores e ilhas Canárias. Prova disso é que, tempos atrás, ele já era caçado e criado em cativeiros na África. Contudo, ao passar dos séculos, essa domesticação acabou gerando centenas de outras espécies, tendo como objetivo o mercado dos animais de estimação.

Vale destacar ainda que a ave é um parente próximo de aves como os pintassilgos. Afinal, a popular versão americana também é chamada de canário selvagem. De qualquer forma, são tipos distintos de aves, visto que ele tem relatividade com cardeais e até os pardais.

Pelo aspecto visual, a ave tende a ter a penugem do peito amarelada e, o resto do corpo, em tons marrons e até verdes.

Inegavelmente, saiba que essa ave de estimação costuma diferenciar-se pela forma, tamanho, canto e o colorido de suas penas. Por isso que muitos criadores investem sempre na criação de características variadas para tipos específicos de aves.

Enfim, outra característica dessa ave são os bicos pequenos na forma de cones. Ao certo, eles são ideais para abrir sementes e alimentarem-se de frutas diversas.

Conheça os tipos de canário do Brasil

Por ser um país imensamente tropical e quase que todo continental, os tipos de canário que ocorrem no Brasil são bem variados. Entre eles, selecionamos os mais populares e de maior preferência entre os criadores.

Em primeiro lugar, temos o canário-da-horta, um dos grandes representantes da ave por aqui. No entanto, ele ainda é conhecido em algumas regiões como canário-pirrita, distinguindo-se de outras espécies devido à sua plumagem. Isso porque ele apresenta um desenho diferente ao redor dos olhos.

Já sobre o canário-do-amazonas, seu visual tem a plumagem amarela e pode confundir até mesmo observadores mais profissionais, pois tem aspecto parecido ao canário-da-terra. No entanto, essa espécie costuma ser encontrada em locais como cerrados e campos, embora seja menor que o canarinho clássico.

Já o canário-rasteiro costuma ocorrer em países como Colômbia, Venezuela e Argentina. Entretanto, aqui no Brasil ele pode ser visto em Estados como Pará, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Piauí, Paraná e São Paulo. Enfim, esse tipo tem uma plumagem de peito amarelado, ventre brilhante e tons amarelos na cabeça, contrastando com cauda e asas marrons.

Canário

A criação do canário doméstico

Muitas pessoas já têm experiência na criação dos tipos de canário doméstico. Em contrapartida, para você que quer investir nesse hobby, saiba que em primeiro lugar é preciso ter à disposição acessórios e produtos essenciais a essas aves. Até porque é vital oferecer sempre a melhor qualidade de vida.

Entre os cuidados especiais para aves exóticas como essa, vamos começar pelo básico: o viveiro. Isso porque, falando em domesticar animais silvestres, a sua morada é fundamental.

Embora possam comportar duas ou mais aves, é nas épocas de reprodução que você vai notar a importância do viveiro. Por outro lado, investir na tradicional gaiola tem o objetivo geralmente para apenas um exemplar.

Claro que os tamanhos podem variar, mas não indicamos mais que uma ave por gaiola. Aliás, vale ressaltar que você tem que avaliar um tamanho adequado para o canário não estressar e poder exercitar-se à vontade.

Sem falar que ainda é preciso haver espaço para sua alimentação. Neste quesito, um canário pode ser alimentado com uma ração de qualidade, embora as marcas possam ser encontradas nas mais diferentes composições e embalagens.

Indo em um pulo para a questão do poleiro, saiba que eles são essenciais para seu canário não ficar parado. Neste caso, mantenha espaçamento mínimo entre eles. Em casos de dúvida maior, consulte sempre um veterinário ou pet shop para manter seu pássaro sempre belo.

Enfim, para fechar com muito lazer, aposte no uso de banheira para aquele banho tradicional dos pássaros. Contudo, lembre-se de deixá-la à disposição apenas nos dias mais quentes.

Canário

Tudo sobre o canário belga

Com certeza, apesar de suas origens também estarem ligadas à Bélgica, o canário belga é uma das aves domésticas mais populares no Brasil e no mundo. Aliás, entre as características dessa espécie estão seus cerca de quinze centímetros e uma cabeça estreita e bem pequena.

Eles possuem penas longas em toda a extensão do seu corpo. Seu peito é bem robusto e possui um formato arredondado. A grande vantagem dos pássaros belgas é que eles podem ser criados tanto na cidade grande, em gaiolas, quanto em ambientes rurais nos tradicionais viveiros com outros de sua espécie.

Já em relação à sua alimentação, para a espécie estar sempre nutrida e saudável, é preciso oferecer uma refeição própria. Com isso, além de manterem-se cantando de forma alegre, eles mantêm a qualidade de vida necessária para se reproduzirem, dando origem a filhotes também saudáveis.

Em suma, a refeição desse canário precisa ter vários tipos de sementes, em especial, o clássico alpiste. Por outro lado, você ainda pode apostar em sementes como aveia, painço e até linhaça.

Seja como for, a forma de servir essa comida requer cuidados básicos, como:

  • Disponha sempre água fresca e limpa para uma hidratação regular;
  • Coloque apenas a quantidade de alimento necessária, pois o excesso pode gerar obesidade;
  • Mantenha sempre a higiene, deixando seu cocho limpo e sem cascas de alimentos;
  • Cuidado ao oferecer legumes e verduras ao canário, pois algumas aves não se adéquam a essas dietas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo