Canjica, receita feita com milho branco, é popular no Norte e Nordeste

Inicio » Agronegócio » Canjica, receita feita com milho branco, é popular no Norte e Nordeste
02/08/2020 Por
Canjica, receita feita com milho branco, é popular no Norte e Nordeste

Curau, jimbelê ou canjica é uma famosa iguaria típica da culinária brasileira

Esse é um prato particularmente muito conhecido na região Nordeste do Brasil. Nessa região, é mais conhecido como mungunzá. Embora seja feito à base de milho, a canjica é um dos poucos pratos apreciados durante todo o ano, não apenas na época junina, mas é o prato principal nesse período.

Esse doce tipicamente tupiniquim é conhecido de muitas maneiras nas mais diferentes regiões do Brasil. Saiba mais sobre a canjica, esse prato típico da cultura brasileira, bem como seus benefícios e seu modo de fazer.

canjica

O que é canjica?

Esse doce pastoso tem origem no continente africano, e leva como ingrediente fundamental o creme de milho verde. Desse modo, a canjica deve ser produzida também com leite de vaca, açúcar e canela. O leite pode ser substituído pelo leite de coco e a canela em casca ou em pó.

A palavra canjica pode definir não só o doce, mas também uma espécie de milho branco. Além da região Nordeste, onde é conhecido como mungunzá ou canjica nordestina, esse doce recebe outros nomes em outras regiões do Brasil.

No Sudeste, o termo canjica foi popularizado principalmente em São Paulo. Mas no Rio de Janeiro esse doce é conhecido como canjiquinha. Já em Minas Gerais, leva o nome de piruruca. No Sul, pode ser achada como canjicão. Nos estados de Maranhão e Pauí, é conhecido com o curioso nome de “chá de burro”. E no Pará leva o nome de “mingau de milho branco”.

De onde vem a canjica?

O termo é proveniente do quimbundo kanjika. Essa palavra de origem africana, mais especificamente de Angola, significa “milho cozido”.

Assim como uma boa parte da cultura brasileira, considera-se que esse doce tenha chegado ao Brasil com os escravos.

Esse era um alimento que fazia parte do cotidiano dos quilombos e senzalas. Conforme o doce ganhava popularidade, chegou à casa grande, tendo outros ingredientes incluídos na receita.

Graças ao costume propagado de se consumir uma diversidade de derivados de milho, a canjica tornou-se muito popular por todo o país. De norte a sul, esse prato entrou no gosto brasileiro. Por muito tempo esse doce era obrigatório durante o jejum da Sexta-Feira Santa, pois fazia parte dos hábitos instituídos à data.

canjica

Produção de milho no Brasil

O principal ingrediente da canjica é o milho verde. Sua produção em 2018/2019 deve chegar a 99,984 milhões de toneladas, segundo levantamento Conab.

O grão abrangeu 17,495 milhões de hectares, tendo um aumento de 5,3% e rendendo cerca de 5.715 quilos por hectare em média. Esse número é 18% maior do que o registrado em 2017/2018.

Propriedade nutricional

O milho verde, principal ingrediente do doce, é colhido antes de estar maduro. É muito utilizado como farinha de milho, cozido ou como fubá. Para ser feita a canjica, esse milho passa por um processo de secagem. Em cerca de 100 g do produto seco, são encontradas 347 calorias.

Embora a canjica em si seja um produto com poucas calorias, os ingredientes adicionais encontrados, como amendoim ou doce de leite, fazem com que o prato tenha uma elevação considerável em seus índices calóricos.

Valores nutricionais da canjica

De modo resumido, os valores nutricionais da canjica, para 100g, são:

  • 8,5 g de proteínas;
  • 4,8 g de fibras;
  • 3,52 mg de ferro;
  • 49 mg de magnésio;
  • 166 mg de fósforo;
  • 0,92 mg de zinco;
  • 0,58 mg de vitaminas B1;
  • 0,33 mg de vitaminas B2;
  • 4,81 mg de vitaminas B3;
  • 0,31 mg de vitaminas B5;
  • 0,27 mg de vitaminas B6;
  • 154 mg de ácido fólico.

Diferença entre canjica branca e amarela

Ainda que a canjica receba o nome de mungunzá no Nordeste, não é só o nome que é diferente do restante do país. O prato recebe algumas alterações, seja qual for a localidade. Isso porque cada região possui seu próprio gosto culinário e acaba incrementando esse doce à base de milho.

É muito comum ver esse prato preparado com castanha, amendoim, milho verde, canela ou paçoca. Por isso, há muita confusão quando são mencionados a canjica amarela e a canjica branca.

O mungunzá é também conhecido como canjica amarela. Para se fazer esse doce, utiliza-se grãos de milho branco cozidos em um caldo açucarado. Usa-se tanto leite de vaca quanto leite de coco, polvilhado posteriormente com canela.

É praticamente um mingau de grãos, sendo consumido tanto no café da manhã quanto como sobremesa, durante todo o ano.

Por outro lado, a canjica branca também acrescenta margarina, açúcar, água, leite condensado e canela na receita original. Essa segunda receita pode ser consumida tanto quente quanto fria.

canjica

Benefícios da canjica

Por se tratar de um doce, a canjica dá a impressão de ser um alimento não saudável. Entretanto, quem pensa assim está enganado.

Em uma única porção de 100 g, os nutrientes da canjica que são encontrados vão desde proteínas, vitaminas, fósforo e zinco até o ácido fólico.

Excelente fonte de ácido fólico

Essa vitamina ajuda o cérebro a manter-se saudável e evita problemas relacionados à depressão. Produz outras células do corpo e contribui para a saúde do organismo na totalidade.

Fonte de carboidrato

O carboidrato é responsável pela fonte de energia do nosso corpo no dia a dia. Se não for ingerido, outras proteínas são responsáveis em compensar sua falta. Isso causa desequilíbrio no corpo. Carboidratos também são capazes de ajudar a emagrecer, já que ele sacia a fome, evitando comer fora de hora.

Rico em fibras

Além de ser rico em fibras, pode auxiliar o intestino a se regular. Do mesmo modo, pode evitar a diabetes, pois controla os níveis de açúcar no sangue.

A gordura encontrada na canjica ajuda na diminuição do colesterol ruim e aumenta o colesterol bom. Dessa maneira, problemas cardiovasculares são menores.

Rica em vitamina B

Entre os nutrientes da canjica que podem ser encontrados em abundância estão vários ligados ao complexo B como B1, B2, B3, B5 e B6. Essas vitaminas são responsáveis pelo controle do bem-estar tanto físico quanto mental. Como não somos capazes de produzir essas vitaminas em excesso, seu consumo se faz indispensável.

Considerações finais

A canjica faz bem e possui diversos benefícios para a saúde. Mas é importante frisar que os benefícios só serão obtidos se não houver exageros nos ingredientes e no modo de preparo. Portanto, a melhor maneira de evitar isso é utilizar leite de soja ou açúcar mascavo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo